Encorajamento para dias difíceis (XXVI)

Warren W. Wiersbe

 

Ponha alegria na sua vida

     O evangelista D. L. Moody encorajou a alegria Cristã. Certa vez disse numa reunião, “Há muitas reuniões religiosas que são mais tristes do que um funeral. Elas são um impedimento à causa. Elas geram pessoas com rostos que trazem uma expressão tão fria como o vento oriental que sopra do lago.” (Alguém que viva em Chicago, como Moody vivia, sabe o que ele significa com o vento frio oriental que sopra do lago!) O que Moody diz é verdade – o maior obstáculo para os pecadores virem a Cristo é a atitude desprovida de alegria de muitos Cristãos professos.

     Há uma diferença entre ser-se sério e ser-se solene. Deus quer que sejamos sérios, mas não conheço nenhum lugar na Bíblia onde Ele nos mande ser solenes, termos um rosto comprido e um olhar miserável que significa morte para todos os que estão felizes e alegres à nossa volta. Um missionário executivo disse-me uma vez que ele nunca enviaria ninguém para o campo missionário, homem ou mulher, que não tivesse sentido de humor. Poder rir de si e do mundo à sua volta, e poder rir com outros, é uma marca de maturidade. Uma famosa actriz Shakespereana disse uma vez, “Tu cresces quando te consegues rir pela primeira vez de ti mesmo.”

     As pessoas que não sabem rir usualmente são amargas, críticas e difíceis de se viver com elas. O homem que não consegue rir-se dos seus próprios erros tem dificuldade em perdoar os erros dos outros. Ele abriga-os no interior e eles supuram como uma chaga aberta. Nada espairece tanto uma reunião em casa ou na igreja como um bom riso saudável. Não estou a falar de comédia idiota; estou a falar de um bom e saudável humor santo.

     Jesus quer que tenhamos alegria. Ele tinha alegria. Ele disse aos Seus discípulos, “Tenho-vos dito isto, para que o Meu gozo permaneça em vós, e o vosso gozo seja completo.” Se os discípulos nunca tivessem visto Jesus sorrir ou rir, ter-se-iam interrogado sobre que espécie de alegria Ele estaria a falar. Sim, Ele era homem de dores; mas Ele também era homem de alegria. E a única forma de se ter alegria é recebendo-a de Jesus Cristo. Pode ir a uma loja e comprar diversão, mas não pode comprar alegria. Jesus comprou-a para si quando morreu na cruz, em seu lugar.

      O maior capítulo na Bíblia sobre a alegria talvez seja Lucas 15. Ali, uma mulher encontra a sua moeda perdida e alegra-se; um pastor encontra a sua ovelha perdida e alegra-se; e um pai dá as boas vindas ao seu filho perdido que volta para casa e alegra-se. E todos eles convidaram os seus amigos e vizinhos para se alegrarem. Jesus diz que até os anjos nos céus se alegram quando um pecador é perdoado e volta ao lar celestial. É claro que o pecador se alegra! O primeiro passo para ter alegria é receber Cristo como seu Salvador. Ao fazer isto, o Espírito de Deus entra na sua vida e “o fruto do Espírito é amor, alegria, paz …”

     O povo Cristão é constituído de pessoas alegres. Os seus pecados estão perdoados. O seu Pai, no céu, cuida deles. Eles têm um lar que os aguarda quando esta vida terminar. Nós não nos podemos regozijar sempre com as nossas circunstâncias, mas podemo-nos regozijar nas nossas circunstâncias independentemente de quão desconfortáveis possam ser. “Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos.”

     A alegria é o direito de primogenitura de todo o crente. Saber que está salvo, que é um dos filhos de Deus, que está perdoado, que vai para o céu, é uma fonte de alegria sem fim. Mas alguns crentes parecem ter perdido essa alegria. Será possível? E se é, como é que esta alegria pode ser novamente restaurada?

     Uma das principais causas da perda da alegria é o pecado, a desobediência a Deus. Quando David confessou os seus pecados a Deus, ele disse, “Torna a dar-me a alegria da Tua salvação.” David perdeu a alegria, e durante um ano ou mais viveu sob uma nuvem escura de desespero e tristeza. No Salmo 32 ele conta-nos que sofreu mesmo fisicamente por causa do seu pecado inconfessado. Ele ficou como um velho doente porque a sua consciência estava a feri-lo. Portanto, se perdeu a sua alegria em Cristo, faça um inventário e veja se há algum pecado inconfessado na sua vida.

     Um segundo ladrão que nos pode roubar a alegria é a negligência da Palavra de Deus. Jesus disse, “…digo isto no mundo, para que tenham a Minha alegria completa em si mesmos” (João 17:13). O profeta Jeremias encontrou a alegria na Palavra de Deus. Ele disse, “Achando-se as Tuas palavras, logo as comi, e a Tua Palavra foi para mim o gozo e alegria do meu coração …” (Jer. 15:16). No princípio de cada dia, isolo-me com a minha Bíblia, e leio-a. Peço a Deus que me fale, e Ele fá-lo. Independentemente do quão difícil a minha situação possa ser, Deus tem sempre uma promessa ou um mandamento que me transmite alegria. Leia a Bíblia se quiser aumentar a sua alegria.

     Um terceiro ladrão que nos quer roubar a alegria é o esquecimento de orar. Jesus disse, “…pedi, e recebereis, para que o vosso gozo se cumpra” (João 16:24). Se nós dependermos dos nossos próprios recursos, seremos miseráveis, pois os nossos recursos são fracos e limitados. Eles esgotam-se quando pensamos que estamos no topo. Porém os recursos de Deus nunca se esgotam. Deus é o dador de todo o dom bom e perfeito, e os Seus bens nunca podem falhar. A oração abre-lhe os tesouros de Deus. “Pedi e dar-se-vos-á … Não tendes porque não pedis.” Se algum problema o está a sobrecarregar neste momento, arranje tempo para orar sobre isso; e a alegria de Deus encherá novamente o seu coração.

     Não permita que o pecado, a negligência da Bíblia, e a falta de oração lhe roubem a sua alegria. Deus quer que tenha alegria. “A alegria do Senhor é a nossa força.” A alegria lubrifica o mecanismo da vida e faz com que tudo flua muito mais suavemente. Um Cristão alegre é um Cristão forte: Satanás tem dificuldade em tentar o homem que tem alegria no seu coração. Um Cristão alegre é uma testemunha Cristã, pois tem algo emocionante para partilhar com os outros, e estes podem ver a diferença.

     Falemos agora sobre como partilhar a alegria. Se há duas mercadorias que estão escassas no nosso mundo hoje, são o amor e a alegria. A maioria das pessoas que nós encontramos durante o dia está faminta de amor e alegria. Se nós estivermos cheios do Espírito de Deus e andarmos no Seu poder, então os outros verão o amor e a alegria nas nossas vidas. Nós não temos de os manufacturar para a ocasião; serão fruto que estará constantemente a crescer e a reproduzir-se nas nossas vidas.

     Como é que nós partilhamos a nossa alegria? Com as nossas atitudes. Nós não podemos esconder a alegria uma vez que ela esteja nos nossos corações e a fluir! Nós não temos de usar sinais para dizer às pessoas que estamos alegres! Elas vê-los-ão nas nossas atitudes e acções. As pessoas observam-nos por sermos Cristãos; e isso dá-nos uma maravilhosa oportunidade de lhes mostrar a diferença que Cristo fez nas nossas vidas. De facto, as pessoas perdidas podem até criar-nos alguns problemas só para verem como reagiremos.

     O Cristão alegre também partilha a sua alegria ao trabalhar alegremente, não se queixando do trabalho. Ele tenta o seu melhor não querendo acrescentar problemas a alguém. Ele é parte da resposta; não parte do problema. Ele evita criticar os outros. Ele fala a verdade em amor. O Cristão alegre partilha a sua alegria ao aceitar as cargas da vida sem queixume. Ele quer fazer as pequenas tarefas que outros ignoram; e quando faz grandes trabalhos, ele quer que os outros partilhem o crédito.

     A toda a nossa volta há pessoas que estão sós e são amargas, e elas necessitam uma boa dose de amor e alegria Cristãos. Elas podem não ser as pessoas mais fáceis do mundo para se trabalhar, comer ou falar; mas precisam do que temos para oferecer. Deixe que Deus o guie até elas; peça a Deus que o ajude a compreender as suas necessidades. Escute o que dizem, mesmo que possa discordar de algo. Lembre-se, não está aqui para ganhar um argumento; está aqui para ganhar uma alma para Cristo. A sua atitude de amor e alegria breve tomará o coração delas, e isso dar-lhe-á oportunidade de partilhar Cristo com os seus amigos.

     Em todas as horas de todos os dias existe algo para nos alegrarmos, por isso comece a cultivar uma atitude alegre. Mantenha o seu coração puro; passe tempo na Palavra e oração; procure formas de tornar a vida mais feliz e mais fácil para os outros. E quando o fizer, uma coisa maravilhosa acontecer-lhe-á: O amor e a alegria de Deus encherão o seu coração.      
São os montículos que te fazem escalar
 Encorajamento para dias difíceis

Warren W. Wiersbe
Encorajamento para dias difíceis (I)
Encorajamento para dias difíceis (II)
Encorajamento para dias difíceis (IIII)
Encorajamento para dias difíceis (IV)
Encorajamento para dias difíceis (V)
Encorajamento para dias difíceis (VI)
Encorajamento para dias difíceis (VII)
Encorajamento para dias difíceis (VIII)
Encorajamento para dias difíceis (IX)
Encorajamento para dias difíceis (X)
Encorajamento para dias difíceis (XI)
Encorajamento para dias difíceis (XII)
Encorajamento para dias difíceis (XIII)
Encorajamento para dias difíceis (XIV)
Encorajamento para dias difíceis (XV)
Encorajamento para dias difíceis (XVI)
Encorajamento para dias difíceis (XVII)
Encorajamento para dias difíceis (XVIII)
Encorajamento para dias difíceis (XIX)
Encorajamento para dias difíceis (XX)
Encorajamento para dias difíceis (XXI)
Encorajamento para dias difíceis (XXII)
Encorajamento para dias difíceis (XXIII)
Encorajamento para dias difíceis (XXIV)
Encorajamento para dias difíceis (XXV)
Encorajamento para dias difíceis (XXVI)
Encorajamento para dias difíceis (XXVII)
Encorajamento para dias difíceis (XXVIII)
Encorajamento para dias difíceis (XXIX)
Encorajamento para dias difíceis (XXX)

Sermões e Estudos

José Carvalho
Firmados na Verdade

Tema abordado por José Carvalho em 05 de abril de 2020

Carlos Oliveira
A desorientação dos incrédulos

Tema abordado por Carlos Oliveira em 03 de abril de 2020

Fernando Quental
O que fazer em tempos difíceis

Tema abordado por Fernando Quental em 29 de março de 2020

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 3:4 em 01 de abril de 2020

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário