Encorajamento para dias difíceis (XXV)

Warren W. Wiersbe

 

Três tesouros

     “Ora o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo.” Paulo escreveu estas palavras em Romanos 15:13; elas eram a sua oração pelos seus amigos em Roma. Três palavras destacam-se nesta declaração – esperança, alegria e paz.

     Paulo diz-nos que o nosso Deus é o Deus da esperança. Deus quer que olhemos para a frente com esperança e não com desespero. Sempre que os profetas do Velho Testamento trovejavam as suas predições de juízo, eles entrelaçavam sempre na escura nuvem do juízo as linhas prateadas da esperança. De facto, algumas das maiores promessas de esperança na Bíblia são encontradas no meio de mensagens tenebrosas de juízo.

     Nós nunca necessitamos de temer o futuro. Deus conhece e controla o futuro. Ele conhece o fim desde o início; Ele é o Alfa e o Ómega, o Primeiro e o Último. Deus nunca se deixa surpreender nem é apanhado desprevenido. Independentemente de quão confusas as coisas possam estar na terra, Deus ocupa o trono no céu, conduzindo calmamente os acontecimentos da história.

     Deus quer que abundemos em esperança. Isso significa termos os nossos corações cheios da Sua esperança e conduzirmos as nossas vidas na base do maravilhoso futuro que Deus tem preparado para os Seus. Abundar em esperança significa muito mais do que crer nas promessas de Deus; significa ser motivado por essas promessas. Significa viver, hoje, à luz da eternidade, com as nossas vidas controladas pelo futuro, não pelo passado. Que tragédia é quando as pessoas se permitem ser controladas pelo passado – lamúrias passadas, fracassos passados, e pecados passados. Entregue o seu passado a Cristo – deixe que Ele o limpe – e comece a viver com base na bem-aventurada esperança que tem n’Ele.

     Não tente manufacturar a esperança na sua própria força. O Espírito Santo que vive dentro de si gerará a esperança de que precisa. Nós abundamos “em esperança pela virtude do Espírito Santo.” Renda-se ao Espírito, deixe que Ele controle o seu coração e mente. Passe tempo a ler a Palavra de Deus, e descobrirá que o Espírito de Deus encherá o seu coração com uma maravilhosa esperança. É claro que se não conhece Jesus Cristo como seu Salvador, não tem esperança. Renda-se a Ele e o dom da esperança será seu através do poder do Espírito Santo.

     Mas a esperança é simplesmente um dos tesouros que Deus nos dá quando confiamos n’Ele.  Ele também nos dá alegria. “Ora o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença ...” A alegria Cristã não é o mesmo que felicidade, embora possa inclui-la. A felicidade muitas vezes depende de acontecimentos. Se as coisas estiverem certas connosco, nós somos felizes; se a situação muda, tornamo-nos infelizes. A alegria é muito mais profunda do que isso. É a confiança interior e o bem-estar que só o Espírito Santo pode dar. Tenho experimentado a mais profunda alegria quando sofrendo a maior dor. A alegria não é criada pelas circunstâncias exteriores; é resultado de condições no interior.

     O Cristão alegre encara a vida sem temor ou queixume. Cada novo dia é um novo desafio. Cada problema é uma oportunidade para crescer e ver Deus operar. A alegria é realmente um sub-produto de uma vida de serviço a Deus e aos outros. Se começar a procurar a alegria, nunca a encontrará. Mas se render-se a Deus e fizer a Sua vontade, a alegria virá ao seu coração. A alegria acrescenta uma qualidade especial à vida que nada mais pode acrescentar. Os nossos amigos podem dizer quando é que esta alegria está a transbordar nos nossos corações, e é esta espécie de alegria que atrai as pessoas ao nosso Salvador. Billy Sunday costumava dizer, “Se não tiver alegria na sua espiritualidade, há, algures, um rombo no seu Cristianismo.”

     Juntamente com a alegria está a dádiva da paz. “Ora o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença ...” Esta é a paz a que Jesus se referia quando disse aos Seus seguidores, “Deixo-vos a paz, a Minha paz vos dou: não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.” Jesus estava aqui a enfrentar os terrores da cruz, mas no entanto estava a dar paz aos Seus seguidores!

     Que experiência emocionante quando nos rendemos ao Espírito de Deus e O deixamos encher o nosso coração com estas dádivas! Com a esperança, a alegria e a paz a encherem o seu coração, pode encarar a vida com um novo poder e coragem, sabendo que Cristo proverá.

     O futuro é sempre radioso porque Deus tem o futuro nas Suas mãos. Para o Cristão, o melhor ainda está para vir. Cristo deixa sempre o melhor vinho para o fim. Para a pessoa perdida, o pior ainda está para vir. O perdido está a ter o seu céu exactamente agora, pois a morte vem e depois dela o juízo. Porém o Cristão nunca tem de temer o futuro; o seu coração está cheio de esperança do Deus da esperança.

     E o Cristão nunca tem de se afligir com o presente, pois o seu coração está cheio de alegria. Independentemente de quão difícil ou desconfortável possam ser as presentes circunstâncias, nos nossos corações existe a alegria de Jesus Cristo. Paulo escreveu aos Filipenses a sua carta mais alegre, quando esperava ser julgado em Roma, sabendo da possibilidade da sua execução. Jesus falou da Sua alegria quando encarava o Calvário. “A alegria do Senhor é a vossa força.” Pode viver um dia de cada vez, independentemente de quão pesados possam ser os fardos, pois está cheio de alegria.

     E, nós nunca temos de nos preocupar com o passado porque temos a Sua paz. Esta é “… a paz de Deus, que excede todo o entendimento …” Com a paz de Deus a encher os nossos corações, nós não somos mais perseguidos ou assombrados pelos fracassos, erros, prejuízos, ou mesmo pecados passados. Com Cristo como nosso Salvador o passado foi-se; Deus não se lembra mais dele e não o lança mais contra nós. Estamos completa e finalmente perdoados por meio de Jesus Cristo que morreu na cruz.

     Portanto, estes três dons maravilhosos tomam cuidado do nosso passado, presente, e futuro. Quer olhemos para trás, em redor, ou para diante, não temos necessidade de recear. O Deus da esperança enche-nos de toda a alegria e paz em crença de modo a abundarmos em esperança através do poder do Espírito Santo.

     A palavra-chave, aqui, é crença. Quando cremos, Deus enche. Admita diante de Deus a sua preocupação sobre o passado, a sua miséria no presente, a sua frustração quanto ao futuro. Trata-se de pecados; confesse-os a Deus e deixe que Ele os limpe. Depois, pela fé, peça-lhe que o encha com o Espírito Santo. Não ouvirá nenhumas campainhas a retinir; não verá nenhuns relâmpagos de luz; mas experimentará interiormente um profundo sentido de esperança e paz e alegria – três dos tesouros de Deus.      
São os montículos que te fazem escalar
 Encorajamento para dias difíceis

Warren W. Wiersbe

Encorajamento para dias difíceis (I)
Encorajamento para dias difíceis (II)
Encorajamento para dias difíceis (IIII)
Encorajamento para dias difíceis (IV)
Encorajamento para dias difíceis (V)
Encorajamento para dias difíceis (VI)
Encorajamento para dias difíceis (VII)
Encorajamento para dias difíceis (VIII)
Encorajamento para dias difíceis (IX)
Encorajamento para dias difíceis (X)
Encorajamento para dias difíceis (XI)
Encorajamento para dias difíceis (XII)
Encorajamento para dias difíceis (XIII)
Encorajamento para dias difíceis (XIV)
Encorajamento para dias difíceis (XV)
Encorajamento para dias difíceis (XVI)
Encorajamento para dias difíceis (XVII)
Encorajamento para dias difíceis (XVIII)
Encorajamento para dias difíceis (XIX)
Encorajamento para dias difíceis (XX)
Encorajamento para dias difíceis (XXI)
Encorajamento para dias difíceis (XXII)
Encorajamento para dias difíceis (XXIII)
Encorajamento para dias difíceis (XXIV)
Encorajamento para dias difíceis (XXV)
Encorajamento para dias difíceis (XXVI)
Encorajamento para dias difíceis (XXVII)
Encorajamento para dias difíceis (XXVIII)
Encorajamento para dias difíceis (XXIX)
Encorajamento para dias difíceis (XXX)

Sermões e Estudos

José Carvalho
Firmados na Verdade

Tema abordado por José Carvalho em 05 de abril de 2020

Carlos Oliveira
A desorientação dos incrédulos

Tema abordado por Carlos Oliveira em 03 de abril de 2020

Fernando Quental
O que fazer em tempos difíceis

Tema abordado por Fernando Quental em 29 de março de 2020

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 3:4 em 01 de abril de 2020

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário