Encorajamento para dias difíceis (XIX)

Warren W. Wiersbe

 

A lançadeira do tecelão

     Há séculos um poeta Romano escreveu uma expressão famosa: “O tempo voa.” Mas uma pessoa não tem de ser poeta ou filósofo para saber que o tempo está sempre a passar. Um outro poeta disse, “Dizes que o tempo passa? Ah, não – o tempo fica, nós é que passamos!” E ele talvez esteja certo. A Bíblia tem muito a dizer sobre o tempo e o facto do tempo passar velozmente. Atentemos para Job 7:6: “Os meus dias são mais velozes do que a lançadeira do tecelão, e perecem sem esperança.”

     Quanto mais velhos nos tornamos, mais depressa parece que o tempo se move. Parece que mal acabamos de fazer as compras de Natal estamos a prepararmo-nos para as férias de Verão. Depois as crianças regressam à escola e quando damos por ela, as férias surgem de novo. Quando preencho a minha agenda mensalmente, espanto-me como o tempo passa tão depressa. É claro que para algumas pessoas o tempo parece nunca mais passar; mas as palavras de Job são aplicáveis à maioria de nós.

     A minha mulher e eu fizemos muitas vezes férias numa pequena cidade sossegada, numa montanha, que tinha várias lojas dedicadas a artesanato de montanha. Foi um deleite andar pelas fábricas e ver os tecelões a trabalhar nos antigos teares. Se Job pensava que os teares manuais dos seus dias eram velozes, ele havia de ver o que temos hoje! A lançadeira zune fazendo o tecido e volta tão rápido que temos dificuldade em vê-la. Job escolheu um bom quadro da rapidez da vida humana.
 
     O facto da vida se mover tão velozmente nestes dias tem criado alguns novos problemas. Em primeiro lugar, nós não temos tempo para compreender e aceitar como os nossos pais e avós faziam as coisas há anos. Hoje, quando algo acontece, todo o mundo tem conhecimento em escassos minutos; e está a acontecer tanta coisa que estamos a ser bombardeados com notícias e mudanças e ameaças. Um escritor chama a isto “o choque futuro”. Os médicos dizem-nos que as pessoas estão realmente a tornar-se emocional e fisicamente doentes devido ao stress da vida e à rapidez da mudança.

     Há várias formas de lidar com este problema. Um é recuar ao passado e deixar o mundo seguir o seu caminho alegremente. Mas os Cristãos não podem fazer isso. Nós temos um ministério para este mundo e não podemos parar o mundo e apearmo-nos. A nostalgia pelos bons velhos tempos tem piada por pouco tempo, e não há nada de errado nisso, mas a nostalgia nunca pode ser uma forma de vida para o Cristão dedicado. Uma outra abordagem possível é combater a mudança e tentar diminuir a velocidade da lançadeira, mas esta abordagem está condenada ao fracasso. Pode tanto desacelerar as forças da mudança no mundo de hoje como tentar parar um avião a jacto com uma fisga.

     Não, o Cristão tem de viver a vida no contexto de um mundo real; e ele deve confiar em Cristo para que lhe dê a paz e a força que necessita no dia a dia. Deus não é afectado pelo tempo e a mudança; Ele é o grande Eu sou. Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente. A Palavra de Deus permanece para sempre no céu. O céu e a terra podem passar, mas a Sua Palavra nunca passará. Assim, se a vida se está a mover rapidamente para si, não a combata nem se renda a ela. Em vez disso, renda-se a Cristo e deixe que o tempo trabalhe para, e não contra, si.

     “Os meus dias são mais velozes do que a lançadeira do tecelão.” Job estava a passar por tempos algo difíceis quando ele proferiu esta declaração, por isso não admira que ele tenha acrescentado, “e perecem sem esperança.” A situação de Job afigurava-se bastante desesperante. Ele tinha perdido a sua riqueza e a sua família numa série de eventos trágicos. Depois perdeu a sua saúde. Tudo à sua volta se estava a desintegrar, e ele não conseguia vislumbrar qualquer luz nas trevas. Quando ele tentou alcançar Deus, parecia que até Ele estava longe.

     Quando estou doente, quando passo por dificuldades, o tempo parece parar. Posso recordar as vezes em que estava a recuperar no hospital, quando os dias passavam lentamente como tartarugas cansadas, e eu queria que passassem velozmente como locomotivas. Job era um homem doente, e a sua situação era difícil, no entanto ele queixava-se que os seus dias se moviam demasiado depressa para ele. De facto, todo o capítulo sete do Livro de Job trata da velocidade da vida humana. Job compara a sua vida a um vento e a uma nuvem que está aqui num minuto e desaparece no minuto seguinte. Nos dois capítulos sequentes ele retrata a sua vida como uma sombra, ou um navio que surge e logo desaparece. É como uma flor que desabrocha e murcha.

     Mas Job talvez visse algum bem na velocidade da vida. Primeiro, uma vez que a vida se move rapidamente, as nossas circunstâncias mudarão. Nós não sabemos quantos dias estão envolvidos na história de Job, mas sabemos que um dia Deus surgiu em cena, e Job terminou em melhor condição do que tinha começado.

     Segundo, uma vez que as nossas vidas são como a lança de um tecelão, há um modelo e propósito envolvidos. Deus controla a lança e tem um molde para as nossas vidas. Isto deve encorajar-nos não importa quão difíceis possam ser os dias. Enquanto Deus estiver no trono, há esperança!

     Já alguma vez olhou para o tear do lado do avesso? Não há ali nada realmente belo. Depois do trabalho estar completo, o tecelão remove a obra do tear e corta os fios a mais, dando toques finais na manta ou camisola ou o que quer que seja que estivesse a tecer.

     Nós ainda estamos no tear. Deus ainda não nos acabou. Quando nós olhamos para o processo, vemos a lança correr velozmente através do tecido, e vemos uma espécie de modelo a desenvolver-se; mas só o tecelão pode ver o produto acabado. Nunca julgue o tecelão por um produto inacabado. Não fique furioso com Deus por não concordar com a Sua escolha de cores ou modelos. Nós não conseguimos ver o quadro na sua totalidade; só Deus o pode ver. E não fique desgostoso com a vida porque o modelo não é o que queria. O tecelão sabe melhor. Algumas pessoas tentam melhorar o modelo, e acabam por torná-lo feio em vez de belo.

     E nunca julgue a vida de outra pessoa ou desista dela. Pode ser um pai, desanimado com a rebeldia dos seus filhos; ou talvez seja um pastor ou missionário que chore por causa das pessoas que se rebelam contra Deus. Deixe que o Tecelão Divino trate da situação. O que hoje nos parece um produto desfigurado, nas mãos de Cristo torna-se numa bela tecelagem. Ele pode desenredar os fios; ele pode desatar os nós; e Ele pode tecer a vida de modo que o produto acabado traga honra ao Seu nome. Mantenha-se simplesmente a orar e a confiar, e deixe o Tecelão fazer o resto.

     Sim, a vida é mais veloz do que a lança do tecelão; mas eu não tenho receio. O Tecelão tem tudo sob controlo e Ele está a tecer as nossas vidas de acordo com o Seu plano perfeito. Por vezes ficamos desanimados porque tudo o que podemos ver é o lado do avesso da tecedura. Porém Deus vê ambos os lados e Ele opera conjuntamente todas as coisas para seu bem e Sua glória. Quando o tempo finalmente termina, e a lança fica em repouso; quando o Tecelão remove a tecedura do tear; então nós compreendemos exactamente porque é que Ele teceu o plano daquele modo. E quando nós compreendemos, prostramo-nos e louvamo-Lo pela Sua sabedoria e bondade.      
São os montículos que te fazem escalar
 Encorajamento para dias difíceis

Warren W. Wiersbe
Encorajamento para dias difíceis (I)
Encorajamento para dias difíceis (II)
Encorajamento para dias difíceis (IIII)
Encorajamento para dias difíceis (IV)
Encorajamento para dias difíceis (V)
Encorajamento para dias difíceis (VI)
Encorajamento para dias difíceis (VII)
Encorajamento para dias difíceis (VIII)
Encorajamento para dias difíceis (IX)
Encorajamento para dias difíceis (X)
Encorajamento para dias difíceis (XI)
Encorajamento para dias difíceis (XII)
Encorajamento para dias difíceis (XIII)
Encorajamento para dias difíceis (XIV)
Encorajamento para dias difíceis (XV)
Encorajamento para dias difíceis (XVI)
Encorajamento para dias difíceis (XVII)
Encorajamento para dias difíceis (XVIII)
Encorajamento para dias difíceis (XIX)
Encorajamento para dias difíceis (XX)
Encorajamento para dias difíceis (XXI)
Encorajamento para dias difíceis (XXII)
Encorajamento para dias difíceis (XXIII)
Encorajamento para dias difíceis (XXIV)
Encorajamento para dias difíceis (XXV)
Encorajamento para dias difíceis (XXVI)
Encorajamento para dias difíceis (XXVII)
Encorajamento para dias difíceis (XXVIII)
Encorajamento para dias difíceis (XXIX)
Encorajamento para dias difíceis (XXX)

Sermões e Estudos

Fernando Quental
O que fazer em tempos difíceis

Tema abordado por Fernando Quental em 29 de março de 2020

Carlos Oliveira
O Coronavírus e a Bíblia

Tema abordado por Carlos Oliveira em 27 de março de 2020

David Gomes
Resposta bíblica ao Coronavírus

Tema abordado por David Gomes em 22 de março de 2020

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 3:4 em 01 de abril de 2020

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário