Encorajamento para dias difíceis (V)

Warren W. Wiersbe

 

Cuidado constante

     Um amigo enviou-me o seguinte poema simples e encorajador.

Deus ajudou-me ontem,
Hoje ajuda-me também.
Até quando me ajudará, porém?
Oh, sempre! Aleluia! Amém!

     - Sim, o mesmo Deus que nos ajudou ontem e que está a ajudar-nos hoje continuará a ajudar-nos ao longo de todos os nossos amanhãs e na eternidade. David escreveu no Salmo 54:4, “Eis que Deus é o meu ajudador!”

     Um dos problemas que como seres humanos enfrentamos é o mau funcionamento da memória. Lembramo-nos demasiadas vezes do que nos deveríamos esquecer, e esquecemo-nos do que nos deveríamos lembrar! Deus diz, “... de seus pecados e de suas prevaricações não Me lembrarei mais.” No entanto muitos Cristãos passam a vida acorrentados à memória dos pecados que Deus já se esqueceu. Paulo escreveu, “... esquecendo-me das coisas que atrás ficam ...,” e no entanto muitas pessoas que encontro ainda estão agrilhoadas às falhas e erros do passado. Peça a Deus que lhe dê uma pobre memória quando se trata dos pecados do passado que Deus já perdoou, sepultou, e esqueceu.

     Mas peça que Deus lhe dê uma boa memória quando se trata da ajuda que Ele lhe tem concedido nos anos transactos da sua vida. Por alguma razão, esquecemo-nos das misericórdias e bênçãos do passado; e por essa razão desanimamos no presente e tornamo-nos temerosos quanto ao futuro. Deus tem tido cuidado de si até esta presente hora, e Ele nunca irá abandoná-lo!

     A lembrança da ajuda e do cuidado de Deus é o tema central do Livro de Deuteronómio. Moisés está a preparar a nação de Israel para entrar na Terra Prometida. Como é que ele o faz? Ele lembra-os que durante quarenta anos Deus tinha tomado o cuidado deles e que o cuidado de Deus não iria parar quando atravessassem o rio. Moisés disse, “...te lembrarás de todo o caminho pelo qual o Senhor teu Deus te guiou ...” Estivestes com fome, e Deus deu-vos comida. Estivestes com sede, e Deus deu-vos água. Fostes atacados pelo inimigo, e Deus deu-vos vitória. Pecastes, e Deus deu-vos perdão. Nunca houve nenhuma situação difícil para Deus.

     Um filósofo famoso disse, “Aqueles que não conhecem o passado estão condenados a repeti-lo.” Foi por isso que Moisés ordenou aos pais em Israel que ensinassem aos seus filhos a Palavra de Deus e lhes lembrassem as grandes coisas que Deus tinha feito pela nação.

     Ontem Deus ajudou-nos, de outro modo não estaríamos aqui. Como o profeta Samuel, nós podemos erigir um memorial à fidelidade de Deus. Samuel chamou ao memorial “Ebenézer: e disse: Até aqui nos ajudou o Senhor.” E como Abraão, podemos olhar para o futuro e saber que Deus continuará a ajudar-nos. Abraão chamou ao nome do memorial “Jeová-Jireh – o Senhor proverá.” Portanto, nós não temos de nos preocupar com o passado ou afligir com o futuro, porque Deus é o nosso ajudador e Ele nunca falhará.

     O cuidado de Deus pelos Seus não é algo ocasional; é constante. Deus não é como o médico que vem a nós quando há problemas. Ele anda constantemente connosco e providencia para nós. Quando passamos pelo fogo, Ele está lá, como esteve com os três rapazes Hebreus em Babilónia. Quando passamos pelas águas, Ele está lá, como esteve com os discípulos naquela tempestade na Galileia. Sim, até mesmo quando passarmos pelo vale da sombra da morte, Ele estará connosco! “De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei!” é a Sua promessa, e esta promessa é certa.

     O inimigo quer que pensemos que Deus não cuida, ou que Deus nos tem abandonado. Quando a jornada se torna difícil, o inimigo diz, “Se Deus realmente te amasse, isto não teria acontecido.” Quantas vezes, no sofrimento ou dor Satanás tem tentado lançar dúvidas sobre o amor e fidelidade de Deus. De algum modo, temos a ideia que quando a vida é fácil, Deus está connosco; mas quando a vida é difícil, Deus tem-nos abandonado – e exactamente o oposto pode ser a realidade. Muitas vezes quando a vida é fácil esquecemo-nos de Deus e começamos a depender da nossa própria sabedoria e força. É quando a jornada é difícil que realmente sabemos quão perto Deus está dos Seus filhos necessitados.

     Foi dito sabiamente, “Nunca duvide nas trevas do que Deus lhe disse à luz.” A Bíblia torna claro que Deus cuida dos Seus. Deus não nos promete um caminho fácil, mas promete ajudar-nos e providenciar para nós. Deus não removerá as pedras do caminho, mas ordenará aos Seus anjos que se certifiquem de que não tropeçamos nelas. Nós somos filhos de Deus, e o nosso Pai celestial nunca nos abandonará à mercê do inimigo. Mesmo que a nossa fé vacile, Deus permanecerá fiel, e a Sua Palavra nunca mudará.

     Porque é que Deus nos ajuda? Porque merecemos? Certamente que não! Se Deus nos desse o que merecemos, seríamos remetidos para sempre para as trevas do juízo neste exacto momento. Deus ajuda-nos porque nos ama. Do mesmo modo que um pai terreno cuida dos seus filhos, o nosso Pai celestial cuida de nós. Foi devido à Sua graça que fomos salvos. Deus derramou sobre nós as riquezas da Sua graça e do Seu amor. Nós pertencemos-Lhe, e Ele nunca nos deixará.

     Muitas pessoas têm a ideia de que a vida cristã é algo que começa com fé em Cristo, mas continua na base dos nossos próprios esforços. Porém isso não é verdade. Nós somos salvos pela fé, e nós vivemos pela fé. Certamente que se Cristo tornou possível a coisa mais difícil – salvar as nossas almas do juízo – então pode fazer coisas mais fáceis, como guardar-nos e providenciar para as nossas necessidades diárias.

     Muitas vezes o meu ministério leva-me a outras cidades. Mal entro num jacto, tomo o meu lugar e aperto o cinto, simplesmente relaxo e confio toda a viagem a Deus e à tripulação. Eu não tento fazer com que o avião voe. Toda a minha ansiedade e preocupação nunca mudarão um rebite de um parafuso naquele avião. A vida também é assim. Ao confiar em Cristo como seu Salvador, passa a pertencer-Lhe. Descanse simplesmente n’Ele. Não tente fazer com que o avião voe – renda-se simplesmente a Cristo e deixe que o Seu cuidado amoroso o proteja.

     Afinal, Deus não se pode permitir falhar connosco. Se Ele falhasse, então tudo no universo se desfragmentaria. Deus tem de ser fiel a Si mesmo e à Sua Palavra. Deus não pode mentir. As Suas promessas são certas e imutáveis. Se Deus alguma vez falhasse em cuidar dos Seus filhos, Ele perderia mais do que nós. O Seu próprio carácter está em jogo! Ele prometeu cuidar de nós, e se Ele não mantiver a Sua promessa, então Ele tem deixado de ser Deus. Pode estar certo de que isso nunca acontecerá.

     Aquelas ocasiões em que nós pensámos que Deus tinha falhado connosco transformaram-se em momentos em que Ele estava a trabalhar dum modo maravilhoso a nosso favor. Jacob pensava que José estava morto, quando durante todo aquele tempo José esteve a preparar-lhe um lar no Egipto. “Todas estas coisas vieram sobre mim!”, queixou-se Jacob, quando na realidade tudo estava a operar conjuntamente para seu bem.

Deus ajudou-me ontem,
Hoje ajuda-me também.
Até quando me ajudará, porém?
Oh, sempre! Aleluia! Amém!      
 
São os montículos que te fazem escalar
 Encorajamento para dias difíceis

Warren W. Wiersbe
Encorajamento para dias difíceis (I)
Encorajamento para dias difíceis (II)
Encorajamento para dias difíceis (IIII)
Encorajamento para dias difíceis (IV)
Encorajamento para dias difíceis (V)
Encorajamento para dias difíceis (VI)
Encorajamento para dias difíceis (VII)
Encorajamento para dias difíceis (VIII)
Encorajamento para dias difíceis (IX)
Encorajamento para dias difíceis (X)
Encorajamento para dias difíceis (XI)
Encorajamento para dias difíceis (XII)
Encorajamento para dias difíceis (XIII)
Encorajamento para dias difíceis (XIV)
Encorajamento para dias difíceis (XV)
Encorajamento para dias difíceis (XVI)
Encorajamento para dias difíceis (XVII)
Encorajamento para dias difíceis (XVIII)
Encorajamento para dias difíceis (XIX)
Encorajamento para dias difíceis (XX)
Encorajamento para dias difíceis (XXI)
Encorajamento para dias difíceis (XXII)
Encorajamento para dias difíceis (XXIII)
Encorajamento para dias difíceis (XXIV)
Encorajamento para dias difíceis (XXV)
Encorajamento para dias difíceis (XXVI)
Encorajamento para dias difíceis (XXVII)
Encorajamento para dias difíceis (XXVIII)
Encorajamento para dias difíceis (XXIX)
Encorajamento para dias difíceis (XXX)

Sermões e Estudos

Carlos Oliveira
Os 10 Mandamentos salvam?

Tema abordado por Carlos Oliveira em 18 de setembro de 2020

José Carvalho
Abraão, construtor de altares

Tema abordado por José Carvalho em 13 de setembro de 2020

Carlos Oliveira
Aviso

Tema abordado por Carlos Oliveira em 11 de setembro de 2020

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 3:13 em 16 de setembro de 2020

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário