Teste ao que se diz crer

Avião saindo de turbulência

 

     Certamente não exageramos no que concerne a testemunhos. Quantas vezes alguém lhe ofereceu um folheto evangelístico? Eu posso contar pelos dedos de uma mão as ocasiões em que isso aconteceu comigo. E quantas vezes alguém iniciou uma conversa sobre as coisas espirituais comigo? Uma única vez! E era mórmon! Eu já tinha voado perto de três milhões de milhas por todo o mundo. E apenas uma única vez me vieram dar testemunho.

     Estava num voo na costa leste, não me lembro exatamente de e para onde, mas havia trocado de avião em Charlotte e seguíamos para norte. Quando a mulher começou a falar comigo sobre o seu mormonismo, comecei a pressioná-la sobre o caminho da salvação. Como centenas de outras religiões, ela pensava que tudo se resumia em fazer o melhor que se pode.

Ler mais: Teste ao que se diz crer

Onde está o Sangue?

sangue

 

Nasci na Terra Santa, há quase setenta anos. Quando criança, aprendi a ler a Lei, os Salmos e os Profetas. Frequentei a sinagoga e aprendi hebraico dos rabinos. No começo acreditei no que me disseram, que a nossa era a verdadeira e única religião, mas, à medida que cresci e estudei a Lei mais atentamente, fiquei impressionado com o lugar que o sangue tinha em todas as cerimónias delineadas ali, e eu estava igualmente impressionado pela ausência absoluta disso nas tradições do judaísmo moderno.

Costumo ler Êxodo 12 e Levítico 16-17, e os capítulos deste último em especial me fizeram tremer, enquanto pensava no grande Dia da Expiação e no lugar que o sangue ocupava. Dia e noite um verso retinia nos meus ouvidos. “É o sangue que faz expiação pela alma” (Lv 17:11). Eu sabia que tinha transgredido a lei. Eu precisava de expiação. Ano após ano, naquele dia, eu batia em meu peito quando confessava a minha necessidade, mas era preciso sangue e não havia sangue!

Ler mais: Onde está o Sangue?

Diagnóstico e receita para a cura do problema do homem

Aplicaciones medicas DDx para el diagnostico diferencial

 

     Não há muitos anos, as crianças ficavam radiantes quando as levavam aos portos para assistir à chegada dos grandes navios. Hoje, não ligam importância a helicópteros nem a aviões a jato. Nós, que outrora nos maravilhávamos com o telégrafo, encaramos com naturalidade o milagre da televisão e Internet, que é muito maior. Não há muito tempo, muitas das doenças físicas do homem eram classificadas de incuráveis e sem esperança. Hoje, temos medicamentos tão eficazes que muitas doenças milenárias se vão tornando raras. Realizámos muito, disso não há dúvida nenhuma.

     Mas, com todo este progresso, o homem não resolveu o problema básico da raça humana. Podemos construir edifícios mais altos, navios mais velozes, pontes mais compridas - mas continuamos incapazes de nos governarmos a nós mesmos ou de viver juntos em igualdade e paz!

Ler mais: Diagnóstico e receita para a cura do problema do homem

Um político faz uma visita ao Inferno

 doteuinteresse

     Um político de carreira morreu, cruzou os portões de esplendor, e foi interrogado sobre onde gostaria de passar a eternidade - Céu ou Inferno? "Céu, é claro", respondeu.

     O anjo guardião dos portões disse-lhe: "Tudo bem, mas tem de visitar o Céu e o Inferno antes de poder fazer essa escolha".

     "Ok", diz o político, "Eu sei que não vou escolher o Inferno, por isso vou visitá-lo primeiro."

Ler mais: Um político faz uma visita ao Inferno

Sermões e Estudos

Alberto Veríssimo
Perto da verdade, porém longe

Tema abordado por Alberto Veríssimo em 24 de maio de 2020

Carlos Oliveira
Morte - significado

Tema abordado por Carlos Oliveira em 22 de maio de 2020

David Gomes
A casa de Jesus

Tema abordado por David Gomes em 17 de maio de 2020

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 3:6 em 20 de maio de 2020

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário