Encorajamento para dias difíceis (XXI)

Warren W. Wiersbe

 

O eterno Encorajador

     Se alguma vez um grupo de pessoas sentiu como se o seu mundo tivesse entrado em colapso, foram os discípulos no cenáculo. Jesus disse-lhes que um deles O trairia e que Pedro O negaria. Depois disse-lhes que iria deixá-los para voltar ao Seu Pai no céu. Haveria algum encorajamento ou esperança para estes homens? Sim, havia; pois Jesus prometeu-lhes, “E Eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre” (João 14:16). Certamente que Ele estava a falar do Espírito Santo de Deus que vive no coração de cada crente.

     Nós usamos a palavra consolador para significar “alguém que simpatiza, alguém que sente connosco as nossas feridas.” Mas a palavra tem um significado muito mais profundo do que isso. Eu poderia simpatizar consigo e talvez nunca realmente pudesse ajudá-lo. A palavra traduzida por “Consolador”, no nosso Novo Testamento realmente significa “estar ao lado de alguém.” A melhor tradução talvez seja “o encorajador.” O Espírito Santo é o nosso Encorajador e Ele está sempre connosco para nos ajudar a viver para Cristo.

     A nossa palavra portuguesa conforto vem de duas palavra latinas: com que significa “com” e fort que significa “força.” Portanto um confortador ou consolador não é alguém que nos dá palmadas nas costa e nos diz, “mantém a cabeça fora de água!” mas alguém que ajuda a dar-nos a força de que precisamos para prosseguir.

     Jesus disse aos Seus discípulos que o Pai enviar-lhes-ia “outro Consolador,” e a palavra outro significa “outro da mesma espécie.” O Espírito de Deus toma o lugar do Filho de Deus. Ele é igual ao Filho e pode encorajar-nos exactamente como Jesus encorajou os Seus discípulos. Eu tenho ouvido Cristãos dizerem, “Se Jesus estivesse aqui comigo, como esteve com os Seus discípulos, então eu seria um Cristão melhor!” Isso é uma pobre desculpa. Para começar, mesmo apesar de Jesus ter estado com os Seus discípulos eles falharam para com Ele muitas vezes. E Jesus Cristo está connosco pelo Seu Espírito de uma forma muito mais profunda do que alguma vez esteve com os Seus discípulos quando Ele esteve aqui na terra. O Espírito Santo habita em nós, e Ele é para nós o que Jesus foi para os Seus discípulos.

     O que Jesus fez pelos Seus discípulos? Ele ensinou-lhes a Sua Palavra, e o Espírito Santo é o nosso ensinador para nos mostrar as verdades da Bíblia. Jesus deu aos Seus discípulos direcções a respeito da vontade de Deus, e o Espírito Santo conduz-nos na vontade de Deus. Ocasionalmente o Senhor Jesus teve de convencer os Seus discípulos e de tratar do seu pecado, e o Espírito Santo tem de nos convencer quando desobedecemos. O Salvador deu aos Seus discípulos o poder que eles precisavam para o serviço, e o Espírito Santo dá-nos o poder que necessitamos para sermos obreiros e testemunhas do Senhor. É impossível viver uma vida Cristã de alegria e de sucesso sem o Espírito Santo de Deus.

     Eu encontro muitos Cristãos desencorajados nestes dias. Alguns estão desencorajados por causa das circunstâncias, problemas de uma espécie ou de outra. Outros estão desencorajados por causa de falhas; pessoas têm falhado com eles, ou sentem que falharam para com Deus. Muitas pessoas têm de viver com dor e limitações de uma espécie ou outra, e isso é sempre uma oportunidade para o desencorajamento ou desânimo. Os obreiros Cristãos ficam desencorajados porque sentem que a sua obra é em vão e que estão a realizar muito pouco para Deus. Sim, estes são dias em que muitas pessoas estão desencorajadas.

     Mas o Espírito Santo é o nosso Encorajador. É verdade que Ele nos desencorajará de pecar, mas Ele nunca nos desencorajará no nosso serviço ou no nosso viver Cristão. O Pai enviou o Espírito Santo para ser o nosso Encorajador, de modo que se estiver desencorajado, pode ser por não estar a depender do Espírito Santo de Deus.

     Como é que o Espírito Santo nos encoraja como Cristãos? Em primeiro lugar, Ele ensina-nos as verdades da Bíblia. Sempre que noto que estou a ficar cansado e desencorajado, volto-me para a Bíblia e peço-lhe que o Espírito me ilumine, e Ele fá-lo sempre. Ele mostra-me as promessas da Palavra. Ele revela-me Deus a mim, e quando eu vejo quão grande Deus é, os meus próprios problemas e fardos tornam-se muito pequenos. Uma das grandes alegrias da vida Cristã é estudar a Palavra de Deus e deixar que o Espírito nos revele Cristo. Se ler a sua Bíblia sem a ajuda do Espírito, nunca receberá qualquer encorajamento. Mas se pedir ao Espírito de Deus que lhe abra os olhos para a verdade de Deus, o Consolador ensiná-lo-á e encorajá-lo-á.

     O Espírito Santo encoraja-nos de outra maneira. Ele ora por nós e ajuda-nos a orar na vontade de Deus. Romanos 8:26 diz-nos que o Espírito de Deus intercede por nós, e que Ele ora na vontade de Deus. Nós não O ouvimos orar, mas Ele ora por nós, diz Paulo, “com gemidos inexprimíveis.” Tenho amigos que oram por mim, mas não podem orar por mim constantemente. No entanto o Espírito Santo, que vive em mim, ora por mim constantemente, e isto é para mim um encorajamento.

     Terceiro, O Espírito Santo dá-nos o poder que precisamos para viver a vida Cristã. “Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efectuar, segundo a Sua boa vontade” (Fil. 2:13). Qualquer que seja o poder espiritual que precisemos, o Espírito está presente para no-lo conceder. Necessita de paciência para suportar uma situação difícil? O Espírito está presente para a conceder. Precisa de coragem para enfrentar um desafio perigoso? O Espírito de Deus pode dar-lhe essa coragem. Quando lê a Palavra e se rende ao Espírito, Ele capacita-o a realizar a vontade de Deus, independentemente de quão fraco e ineficaz se possa sentir.

     Finalmente, o Espírito de Deus remove o medo. “Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação” (2 Tim. 1:7). A igreja primitiva enfrentou, no poder do Espírito, um mundo iníquo e hostil, e não tiveram medo. Quando o Espírito de Deus o enche e controla, há uma paz interior e confiança que afugenta o medo. O medo destrói sempre a fé; o medo tira sempre a força. Mas quando tem o Espírito de Deus a encorajá-lO, não há nenhuma necessidade de ter medo.

     A principal razão porque o Espírito Santo está hoje no mundo é para glorificar o Filho de Deus. Jesus disse do Espírito, “Ele me glorificará.” O Espírito de Deus não veio glorificar homens ou igrejas ou organizações; Ele veio glorificar Jesus Cristo. Se nós estivermos a viver para a glória de Deus, então o Espírito de Deus encorajar-nos-á e capacitar-nos-á a servir a Cristo. Mas se estivermos à procura de glória, então entristeceremos o Espírito. Tentar controlar o Espírito Santo e dizer-Lhe o que Ele pode fazer nas nossas vidas é algo perigoso. Nunca temos necessidade de recear o que o Espírito de Deus fará, pois Ele ama-nos e quer o melhor para as nossas vidas. O Espírito obedece sempre à Palavra de Deus e nunca o conduzirá para fora da vontade de Deus.

     Se se encontra desencorajado e prestes a desistir, tome tempo para examinar o seu relacionamento com o Espírito Santo. Está completamente rendido a Ele? Está a entristecê-lO com algum pecado não confessado? Está a extingui-Lo desobedecendo-Lhe obstinadamente? Tem estado a negligenciar a sua Bíblia e oração? Estas são causas usuais de derrota e desencorajamento espirituais, e nós precisamos de endireitar as coisas quando descobrimos que estão erradas.

     Mas suponha que está a obedecer ao Senhor e a procurar glorificar Cristo, e ainda está sob uma nuvem de desencorajamento? O que fazer então? Render-se ao Espírito e confiar que Ele trabalhe as questões no Seu bom tempo. Alimente-se da Palavra de Deus. Não permita ceder aos seus próprios sentimentos, ou julgar as promessas de Deus pelas circunstâncias difíceis em torno de si. O Espírito de Deus não está distante de si, aconselhando-o; Ele vive em si e dá-lhe a força e sabedoria que precisa para as decisões da vida. Confie n’Ele, espere pela Sua ajuda, e saiba que Ele nunca falhará consigo. Em devido tempo o Consolador ministrará às suas necessidades e encorajará o seu coração.      
São os montículos que te fazem escalar
 Encorajamento para dias difíceis

Warren W. Wiersbe
Encorajamento para dias difíceis (I)
Encorajamento para dias difíceis (II)
Encorajamento para dias difíceis (IIII)
Encorajamento para dias difíceis (IV)
Encorajamento para dias difíceis (V)
Encorajamento para dias difíceis (VI)
Encorajamento para dias difíceis (VII)
Encorajamento para dias difíceis (VIII)
Encorajamento para dias difíceis (IX)
Encorajamento para dias difíceis (X)
Encorajamento para dias difíceis (XI)
Encorajamento para dias difíceis (XII)
Encorajamento para dias difíceis (XIII)
Encorajamento para dias difíceis (XIV)
Encorajamento para dias difíceis (XV)
Encorajamento para dias difíceis (XVI)
Encorajamento para dias difíceis (XVII)
Encorajamento para dias difíceis (XVIII)
Encorajamento para dias difíceis (XIX)
Encorajamento para dias difíceis (XX)
Encorajamento para dias difíceis (XXI)
Encorajamento para dias difíceis (XXII)
Encorajamento para dias difíceis (XXIII)
Encorajamento para dias difíceis (XXIV)
Encorajamento para dias difíceis (XXV)
Encorajamento para dias difíceis (XXVI)
Encorajamento para dias difíceis (XXVII)
Encorajamento para dias difíceis (XXVIII)
Encorajamento para dias difíceis (XXIX)
Encorajamento para dias difíceis (XXX)

Sermões e Estudos

Fernando Quental
O que fazer em tempos difíceis

Tema abordado por Fernando Quental em 29 de março de 2020

Carlos Oliveira
O Coronavírus e a Bíblia

Tema abordado por Carlos Oliveira em 27 de março de 2020

David Gomes
Resposta bíblica ao Coronavírus

Tema abordado por David Gomes em 22 de março de 2020

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 3:4 em 01 de abril de 2020

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário