A tua fé na Palavra de Deus é supersticiosa ou inteligente? (10)

C. R. Stam

 

DIVIDIR BEM A PALAVRA DA VERDADE

     Nós devemos dividir bem a Palavra da verdade simplesmente porque ela é a verdade e a divisão errada dela ou a negligência em dividi-la pode transformá-la em mentira.

     Por exemplo, em Marcos 16:17 lemos que “estes sinais seguirão aos que crerem”. Certamente que isto é verdade quando deixado no seu contexto e reconhecido como uma promessa aos onze que seriam enviados a proclamar os direitos reais de Cristo. Porém, a sua reivindicação para a Igreja hoje fará com que a Bíblia minta, pois hoje estes sinais não seguem os que creem, não obstante o testemunho dos nossos amigos Pentecostais.

     Assim, a apropriação de promessas que não nos foram feitas e a negligência em se dividir a Palavra da verdade tende sempre a transformar a verdade de Deus em mentira e a produzir dúvidas e desencorajamento. Ah, quantos têm tido a sua fé abalada porque lhes parecia que Deus não era verdadeiro na Sua Palavra, quando na realidade o problema era eles estarem a reivindicar para si promessas que nunca lhes foram feitas.

     Como é que então podemos dividir bem a Palavra da verdade?

     Estabeleçamos algumas regras básicas:

     1. Não falhar em notar a quem e por quem é dirigida a passagem em consideração.

     2. Não falhar em notar o contexto. Tem sido bem dito que um texto tomado fora do seu contexto é geralmente usado como um falso pretexto.

     3. Comparar a passagem em consideração com passagens relacionadas ou passagens sobre o mesmo assunto.

     4. Contrastá-la com diversas passagens, “aprovando as coisas que diferem” (Fil. 1:10, outra versão). Distinguir especialmente entre a profecia - aquilo que foi “falado pela boca de todos os Seus santos profetas desde o princípio do mundo” (Atos 3:21) - e o mistério - aquilo “que desde os tempos eternos esteve oculto” (Rom.16:25). Essa distinção conduzir-nos-á a mais distinções - entre o reino dos céus e o corpo de Cristo, entre a posição de Israel na Terra e a nossa posição nos lugares celestiais, etc..

     5. Nunca esquecer de primeiro interpretar sempre e só depois aplicar. Por outras palavras, determinar primeiramente o que é que a passagem diz na realidade e o que é que ela pretende para os destinatários. Depois extrair lições dela. Nunca apliquemos a nós uma passagem só porque nos conforta e é encorajante, para depois forçarmos a sua interpretação, ajustando-a à nossa aplicação. Se primeiro a aplicarmos podemos ter a certeza quase absoluta de que a interpretaremos mal.

 

A PLENA CERTEZA DA COMPREENSÃO

     É uma bênção ter “a plena certeza da FÉ” (Heb. 10:22), que implica a confiança em Deus com que a plena certeza principia.

     Ainda é uma bênção maior ter “a plena certeza da ESPERANÇA” (Heb. 6:11), aquela certeza ulterior que advém da experiência da vida Cristã. (Rom. 5:3,4).

     Mas a maior bênção de todas é ter “a plena certeza da COMPREENSÃO (ou, CONHECIMENTO)” (Col. 2:2) e isso vem apenas com o crescimento no conhecimento da Palavra. É por isso que o apóstolo ora tão fervorosamente para que tenhamos “o espírito de sabedoria e de revelação ... os olhos do nosso entendimento iluminados ... para podermos ser cheios do conhecimento da Sua vontade em toda a sabedoria e inteligência espiritual ... a plenitude da inteligência para conhecimento do mistério de Deus".

     Que Deus na Sua graça nos conduza na verdade,

     “PARA QUE NÃO SEJAMOS MAIS MENINOS INCONSTANTES LEVADOS EM RODA POR TODO O VENTO DE DOUTRINA, PELO ENGANO DOS HOMENS QUE COM ASTÚCIA ENGANAM FRAUDULOSAMENTE.

     "ANTES SEGUINDO A VERDADE EM AMOR, CRESÇAMO EM TUDO NAQUELE QUE É A CABEÇA, CRISTO" (Efésios 4:14,15).

 

Partilha com outros!

.

- Cornelius R. Stam
(FIM)

A tua fé na Palavra de Deus é supersticiosa ou inteligente? (1)
A tua fé na Palavra de Deus é supersticiosa ou inteligente? (2)
A tua fé na Palavra de Deus é supersticiosa ou inteligente? (3)
A tua fé na Palavra de Deus é supersticiosa ou inteligente? (4)
A tua fé na Palavra de Deus é supersticiosa ou inteligente? (5)
A tua fé na Palavra de Deus é supersticiosa ou inteligente? (6)
A tua fé na Palavra de Deus é supersticiosa ou inteligente? (7)
A tua fé na Palavra de Deus é supersticiosa ou inteligente? (8)
A tua fé na Palavra de Deus é supersticiosa ou inteligente? (9)
A tua fé na Palavra de Deus é supersticiosa ou inteligente? (10)

Sermões e Estudos

Fernando Quental
Como o Senhor transforma

Sermão proferido por Fernando Quental em 08 de dezembro de 2019

José Carvalho
Clamei a Deus

Sermão proferido por José Carvalho em 01 de dezembro de 2019

Dário Botas
Moisés e Paulo

Sermão proferido por Dário Botas em 24 de novembro de 2019

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 3:1 em 11 de dezembro de 2019

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário