Falta de fé, ou falta de entendimento?

Carlos M. Oliveira

 

     Há quem pense que é falta de fé não enfrentar o Coronavírus de peito aberto sem qualquer receio, confiando numa suposta proteção divina que Deus não lhe prometeu, nem lhe garante hoje. É assim que vemos alguns agirem com desrespeito pelas indicações prudentes, sábias e protetoras das autoridades governamentais e agentes de saúde pública. Fazem lembrar os fanáticos que se exibem com serpentes em ajuntamentos religiosos, crendo que estas não lhes farão qualquer mal, baseando-se em promessas que não lhes foram feitas, como por exemplo a de Marcos 16:17,18:

Ler mais: Falta de fé, ou falta de entendimento?

Paralela ... Não Idêntica (6)

Linhas de comboio paralelas

 

Em Cristo

Apesar de a expressão "em Cristo" estar quase inteiramente limitada às Escrituras Paulinas, há um paralelo com ela nas porções que pertencem principalmente ao Reino. Estar em Cristo hoje significa estar no Corpo de Cristo, mas isso não significa que os crentes na Era do Reino não estarão em Cristo, mesmo apesar de não estarem no Corpo. João 14:20 afirma: "Naquele dia conhecereis que estou em Meu Pai, e vós em Mim, e Eu em vós". Cristo não estava aqui dando uma revelação do Corpo de Cristo, mas do relacionamento espiritual que existiria entre Ele e todos os remidos, sejam membros do Corpo ou não. Muitos ensinadores são culpados de roubar Israel de todas as sua bênção espirituais e ao tornar o Reino apenas num arranjo externo e temporal. A Nova Aliança feita com Israel promete a habitação de Deus neles, portanto eles estariam n'Ele. Lembremo-nos que, embora o Reino seja aqui na Terra, é um reino que tem origem no Céu.

Deveríamos saber que, se o Corpo de Cristo é um corpo conjunto de Judeus e Gentios, este não poderia existir como tal antes de Paulo ter sido salvo, e ainda assim lemos em Romanos 16:7 de Andronicus e Junia, que, Paulo diz: "foram antes de mim em Cristo". Aqui está então a verdade paralela: todos os remidos de todas as épocas estarão em Cristo, mas apenas os santos desta dispensação estarão no Corpo de Cristo.


Conclusão

O espaço não permite lidar com outras doutrinas, mas, em conclusão, eu gostaria de apresentar o que acredito ser um axioma: todos os escritos de Paulo dizem respeito a verdade idêntica. Ou seja, todas as suas epístolas foram escritas para e sobre a Igreja que é o Corpo de Cristo. Obviamente, isso não significa que não haja referências ao Reino Messiânico em partes dos seus escritos, mas essas referências estão claramente rotuladas.

Ao viajarmos pelas Escrituras, apliquemos e apropriemo-nos de tudo o que é paralelo à Graça de Deus para hoje, mas não roubemos a Israel e ao Reino os temas das verdades que lhes pertencem, e não cometamos o erro de tomar algumas das suas coisas que Deus nunca pretendeu que fizessem parte do nosso programa. Se o leitor está ocupado com sinais, cerimónias e com a lei, é evidente que está na linha errada.

- Charles F. Baker
(FIM)

Paralela ... Não Idêntica (1)
Paralela ... Não Idêntica (2)
Paralela ... Não Idêntica (3)
Paralela ... Não Idêntica (4)
Paralela ... Não Idêntica (5)
Paralela ... Não Idêntica (6)

Paralela ... Não Idêntica (4)

Linhas de comboio paralelas

 

Salvação dos Gentios

     Isso conduz-nos a outro assunto em que podemos ver um paralelo entre a verdade do Corpo e a verdade do Reino, mas também uma grande diferença. Algumas pessoas têm a ideia equivocada de que, onde quer que lemos sobre a salvação dos Gentios na Bíblia, esta refere-se ao que Deus está a fazer hoje. Pelo contrário, trata-se de um mero paralelo. Depois que o mundo inteiro rejeitou Deus, e Deus rejeitou o mundo (Romanos 1:24,26,28), Deus chamou Abraão e prometeu-lhe que faria dele uma grande nação, e que através da sua semente todos as nações da terra seriam abençoadas (Génesis 12:2-3). Toda a história da Bíblia desde Génesis 12 até ao livro dos Atos trata da história de Deus a trabalhar numa nação com o objetivo de abençoar todas as nações. A mulher Gentia teve que aprender que os filhos (Israel) tinham que primeiro ser saciados, antes que os Gentios pudessem ser abençoados em plena medida (Marcos 7:27). Por outras palavras, na Linha do Reino, os Gentios seriam salvos (e nela vemos um paralelo com a linha do Corpo), mas na Linha do Reino essa salvação Gentia só poderia ocorrer de uma maneira - por causa e através da plenitude de Israel. O comboio do Reino chega à salvação dos Gentios somente depois de passar pelo sítio onde toda a nação de Israel é salva. Agora, observe a grande diferença entre esta salvação e a salvação dos Gentios na Linha do Corpo. A salvação está a ser enviada aos Gentios hoje, não por causa da plenitude de Israel, mas por causa da sua queda. "Pela sua queda [não plenitude], veio a salvação aos Gentios" (Romanos 11:11,12). E não apenas isso, pois enquanto a salvação dos Gentios na Linha do Reino foi prevista por todos os profetas, Paulo mostra que o plano e o propósito da salvação dos Gentios sob o seu ministério era um segredo, um mistério, escondido de todos os profetas da antiguidade, e nunca antes tornado conhecido aos filhos dos homens (Efésios 3:1-9).

     Alguns podem objetar que Paulo em passagens como Romanos 15:9-12 baseia o seu ministério Gentílico nos profetas do Antigo Testamento, mas se isso fosse verdade, ele estaria a contradizer as suas declarações sobre o Mistério. Paulo não diz que o seu ministério da salvação dos Gentios é o cumprimento do programa do Reino, conforme predisse Isaías, mas, pelo contrário, ele está apenas a indicar-nos uma seção do carril do Reino paralelo ao nosso. Não era nenhum mistério que os Gentios seriam salvos. O mistério era que os Gentios seriam salvos apesar de Israel, e não através de Israel, e que os assim salvos se tornariam membros de um corpo conjunto de Judeus e Gentios, chamado Igreja que é o Seu Corpo, em vez de se tornarem sujeitos à nação de Israel remida no Reino.

- Charles F. Baker
(Continua)

Paralela ... Não Idêntica (1)
Paralela ... Não Idêntica (2)
Paralela ... Não Idêntica (3)
Paralela ... Não Idêntica (4)
Paralela ... Não Idêntica (5)
Paralela ... Não Idêntica (6)

Paralela ... Não Idêntica (5)

Linhas de comboio paralelas

 

O Evangelho

     Muitos argumentam que existe apenas um único Evangelho na Bíblia: "Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema" (Gálatas 1:9). Todos devemos concordar que o único evangelho, ou boas notícias, que Deus tem para os pecadores perdidos, pode ser encontrado em Jesus Cristo, mas notemos certas distinções que mostrarão que aqui também há o Evangelho do Reino e o Evangelho da Graça dada a Paulo e por seu intermédio. Essas duas mensagens são paralelas em muitos detalhes: ambas são baseadas na Sua morte e ressurreição, ambas trazem perdão dos pecados e envolvem um novo nascimento. Mas há certas diferenças que mostrarão que esses dois Evangelhos não são idênticos.

     Antes de mais, observe que era possível pregar o Evangelho do Reino sem se dizer uma única palavra sobre a morte e ressurreição de Jesus Cristo. Em Lucas 9:1-6 e 18:31-34, aprendemos que os Doze pregaram o Evangelho por alguns anos, ignorando completamente o facto de que Jesus morreria. Pedro até protestou com o Senhor quando Jesus revelou a Sua morte iminente (Mateus 16:21-22). Agora perguntemos: Hoje poderemos pregar o Evangelho de Deus sem mencionar a morte, sepultura e ressurreição de Cristo (1 Coríntios 15:1-4)? Certamente, que a morte de Cristo era o fundamento da salvação sob o Evangelho do Reino, mas o ponto aqui é que esse Evangelho foi pregado antes da morte de Cristo e era uma proclamação que não dizia nada sobre a Sua morte.

     Isso conduz-nos à pergunta: o que é que as pessoas precisavam de fazer para serem salvas ou nascer de novo antes do nosso Evangelho ser revelado por meio de Paulo? Sabemos que sem fé é impossível agradar a Deus, portanto, a fé tem sido um requisito em todas as épocas. Hebreus 11 diz-nos o que esses santos da antiguidade tinham que crer para serem salvos. Eles tinham que crer na mensagem que Deus lhes revelou. Deus disse a Abraão que multiplicaria sua semente como as estrelas do céu e Abraão creu em Deus, e isso foi-lhe imputado como justiça (Génesis 15: 6). Deus não lhe disse que um dia Jesus viria para morrer pelos seus pecados, e que se ele aceitasse Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, ele seria salvo. Assim, as pessoas que viviam sob a Lei foram salvas porque creram na mensagem que Deus lhes deu. Quando Jesus veio à terra, os homens foram salvos, não crendo que Jesus iria morrer por seus pecados, mas crendo que Jesus era o Cristo, o Filho de Deus (Mateus 16:16). Pedro certamente foi salvo quando fez essa confissão, mas, como vimos, ele ignorava totalmente a verdade de que Jesus iria morrer pelos seus pecados.

     Observe a seguir o caso de Nicodemos. Jesus disse que ele tinha que nascer de novo. Sabemos de João 19:38-39 que Nicodemos era um crente secreto em Jesus como sendo o Messias. Temos todos os motivos para acreditar que ele nasceu de novo. Se ele não nasceu de novo, certamente outros nasceram, mas quem pensaria em argumentar que uma pessoa salva ou nascida de novo, antes da morte de Cristo, estava identicamente na mesma posição que aquela que nasce de novo hoje? Muitas coisas aconteceram depois que Pedro e Nicodemos nasceram de novo enquanto Cristo estava na Terra. O Espírito Santo certamente não foi dado então como foi derramado em Pentecostes. Nicodemos certamente não foi batizado pelo Espírito no Corpo de Cristo, pois este Corpo ainda não havia sido formado. Sem dúvida, nós que nascemos de novo hoje (ver 1 Coríntios 4:15) temos bênçãos e uma posição que os de outras épocas não tiveram. Portanto, embora exista um paralelo nessas experiências, elas não são idênticas.

- Charles F. Baker
(Continua)

Paralela ... Não Idêntica (1)
Paralela ... Não Idêntica (2)
Paralela ... Não Idêntica (3)
Paralela ... Não Idêntica (4)
Paralela ... Não Idêntica (5)
Paralela ... Não Idêntica (6)

Paralela ... Não Idêntica (3)

Linhas de comboio paralelas

 

Graça

     Como frequentemente nos referimos à nossa mensagem como a Mensagem da Graça, ou o Testemunho da Graça, alguns têm ficado com a impressão de que queremos dizer que, sempre que a palavra graça aparece na Bíblia, isso é para a Igreja, e onde quer que apareça a palavra lei, isso é para os Judeus. Os teólogos pós-milenistas foram mais ou menos culpados de tal interpretação, mas esse não é de todo o nosso ponto de vista. O programa do Reino tem muita graça nele. Enquanto Cristo proclamava esse reino, as pessoas maravilhavam-se com as palavras de graça que saíam da Sua boca (Lucas 4:22). Certamente que foi uma graça maravilhosa (Lucas 7:42) os dois devedores terem sido perdoados gratuitamente quando nada tiveram com que pagar. E o que diremos da graça mostrada a Israel quando o Senhor orou: "Pai, perdoa-lhes, porque eles não sabem o que fazem" (Lucas 23:34)? E o que dizer da graça derramada sobre Israel em Pentecostes e depois, quando Deus enviou a Sua salvação primeiro de tudo aos que haviam assassinado o Seu Filho (Atos 3:26)?

Ler mais: Paralela... Não Idêntica (3)

Sermões e Estudos

Carlos Oliveira
Solidão

Tema abordado por Carlos Oliveira em 10 de julho de 2020

José Carvalho
Salmo 1

Tema abordado por José Carvalho em 05 de julho de 2020

Carlos Oliveira
Alá e Deus são o mesmo?

Tema abordado por Carlos Oliveira em 03 de julho de 2020

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 3:10 em 08 de julho de 2020

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário