Casamento e lar (10)

Casamento, lar

 

     

III O casamento é o relacionamento humano mais íntimo

     Na poesia e nas canções, ao longo dos tempos, os homens fizeram muito do amor de mãe. No Dia das Mães, anualmente, são enviados milhões de cartões com versos amorosos, atribuindo à mãe todas as mais altas virtudes, todos os sentimentos mais ternos. Muitas vezes as pessoas dizem que “o melhor amigo que se pode ter é a mãe". Mas quero fazer sentir o coração de todo o leitor de que o relacionamento humano mais íntimo e precioso não é o de mãe e filho. É o relacionamento de marido e mulher.

     O amor da mãe é muito terno. É um milagre da misericórdia de Deus Ele dar a cada um de nós uma mãe amorosa. A minha mãe está no Céu desde antes de eu ter seis anos de idade, e nestes quarenta e tal anos senti falta dela com uma solidão indizível. Como almejo vê-la! Quão contente eu estou por ela me ter falado do Senhor, por ela me ter chamado de o seu “menino pregador”, por ela me ter entregue a Deus quando eu nasci e por ela me ter prometido, quando estava no leito de morte, que eu a encontraria no Céu! Agradeço a Deus pelos laços ternos entre mãe e filho.

     Porém, no final de contas, existem muitas limitações no relacionamento mãe-filho. Para começar, é maiormente unilateral. A mãe ama a criança quando o seu amor não pode ser adequadamente retribuído. A mãe dá; o filho recebe. Este relacionamento não é igual. Por um tempo, o coração da mãe fica frequentemente partido pelo facto de o filho se virar noutra direção, para outros, companheiros, amigos, e por último para uma companheira permanente. Como vê, o relacionamento mãe-filho tem a tendência para degenerar e de se tornar menos vinculativo. Os filhos saem de casa. O laço do amor de mãe não consegue segurar o filho, que aprende a amar uma rapariga e querer  casar com ela. Como vê, o amor de mãe tem a sua limitação humana. Apesar de ser grande e doce, o relacionamento mãe-filho não é o mais íntimo, nem o mais precioso, nem o mais abençoado.

     Muitas vezes, o amor materno é realmente egoísta. Muitas vezes, o amor da mãe retém para si a vida jovem que deveria ser gasta no mundo. Rapazes e raparigas têm muitas vezes que sair de casa e ir para o mundo a fim de encontrar outros deveres, outros lares, outros companheiros e parceiros. Essa é a lei ordenada por Deus. O amor de mãe muitas vezes lamenta-o, pois as mães são meramente humanas ao fim e ao cabo, e o amor de mãe está circunscrito por muitos motivos e desejos egoístas e por uma visão limitada, nesta questão. O amor de mãe não é o maior amor. O relacionamento mãe-filho não é o mais doce, nem o relacionamento mais íntimo e o mais abençoado.

     Quão forte é o amor de alguns irmãos! Pare e pense nos irmãos que conhece que têm estado muito  próximos uns dos outros. Às vezes é um irmão e uma irmã que estão intimamente unidos, especialmente sendo verdade com os que são gémeos. Por vezes existe uma profunda afinidade de mente e coração entre amigos. Pense em David e Jónatas, nos lendários Damão e Pítias. Mas a amizade entre irmão e irmão não é a mais próxima; não é o laço humano mais estreito. O relacionamento entre amigos não é o mais chegado, nem o mais íntimo, nem o mais precioso.

     Nesta matéria, existem certas reticências necessárias e inevitáveis ​​entre pessoas do mesmo sexo. Os amigos mais íntimos não discutem certas coisas à vontade. Estes laços não são os mais próximos. Estes amores não são os mais profundos. Estas amizades não são as mais completas.

     Não, o relacionamento humano mais íntimo é o de marido e mulher. O amor mais querido é o de marido pela sua esposa e de esposa pelo seu marido. Penso que, de modo apropriado, como ilustram as Escrituras, um homem deve ter uma personalidade mais forte e, portanto, ser capaz de um amor mais rico e profundo do que a esposa. Quero com isto dizer que um marido representa Cristo e deveria amar a sua esposa “como também Cristo amou a igreja e a Si mesmo se entregou por ela” (Efé. 5:25). E a esposa deve amar o marido, pois a igreja deve amar a Cristo e deve estar sujeita a Ele. De qualquer forma, a Escritura diz que a esposa é “o vaso mais fraco” (1 Pedro 3:7). Seja como for, o relacionamento entre marido e mulher deve ser o mais íntimo, o mais precioso, o mais querido e o melhor de toda a experiência humana.

     Quando Deus criou Adão e Eva e os uniu, e deu Eva a Adão como noiva, a Escritura diz-nos então que “ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam.” (Génesis 2:25). Isso indica quão íntimo é o relacionamento de marido e mulher. O seu relacionamento deve e pode ser, se ambos forem totalmente devotados um ao outro, se estiverem tão completamente rendidos ao casamento e ao lar como devem; o seu relacionamento pode ser a amizade mais terna e bela, sem intimidades negadas, sem embaraços, constrangimentos ou inconvenientes que se sobreponham à perfeita unidade de mente e do coração.

     O amor e a intimidade matrimonial são tão grandes que as Escrituras dizem que “serão dois numa só carne”.

     O coito de um homem e uma mulher é tão íntimo que certamente qualquer homem com alguma decência e qualquer mulher sensata, podem ver que tal é apropriado apenas para pessoas unidas para toda a vida e que se entregaram totalmente uma à outra.

- John Rice
The Home (O Lar)
(Continua)

Casamento e lar (1)
Casamento e lar (2)
Casamento e lar (3)
Casamento e lar (4)
Casamento e lar (5)
Casamento e lar (6)
Casamento e lar (7)
Casamento e lar (8)
Casamento e lar (9)
Casamento e lar (10)
Casamento e lar (11)

Sermões e Estudos

Alberto Veríssimo
Força na Fraqueza

Tema abordado por Alberto Veríssimo em 27 de setembro de 2020

Carlos Oliveira
A certeza improvável

Tema abordado por Carlos Oliveira em 25 de setembro de 2020

Dário Botas
Não teimes, mas persevera

Tema abordado por Dário Botas em 20 de setembro de 2020

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 3:13 em 23 de setembro de 2020

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário