Escolasticismo – ou formação teológica em seminários e escolas bíblicas

 

Filosofia Escolástica - Toda Matéria

 

     O apóstolo João disse aos crentes que eles não precisavam do tipo de ensinadores escolásticos1. O escolasticismo sem espiritualidade bíblica pode ser uma maldição (1Cor. 1:19-21, 26-29; Col. 2:8; 1Tim. 6:20-21). 

     Alguns, inebriados com o escolasticismo chegam a torcer as Escrituras. Nós não precisamos do tipo de escolasticismo que torce e distorce as Escrituras até, como disse Spurgeon, já não haver mais suficiência para fazer sopa destinada a um gafanhoto doente. Dispensamos os "especialistas", por exemplo, que nos dizem que a Bíblia contém a palavra de Deus ou que se torna Palavra de Deus na experiência pessoal, mas que não é a Palavra de Deus. 

Ler mais: Escolasticismo – ou formação teológica em seminários e escolas bíblicas

A importância do Velho Testamento

Antigo Testamento - Panorama Bíblico

  

     Muitos Cristãos admitem que o Antigo Testamento os confunde e eles realmente não conhecem muito bem os seus temas. Porque nos devemos esforçar para entender a sua mensagem?

 

É Escritura inspirada

     "Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça, para que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído para toda boa obra" (2 Tim 3:16- 17). Se não estudamos o Antigo Testamento, ignoramos a Escritura que é proveitosa para doutrina, repreensão, correção e instrução sobre o que está certo. Além disso, não ficaremos totalmente equipados para toda a boa obra. Se quisermos fazer a obra do Senhor, precisamos de um alicerce firme tanto no Velho como no Novo Testamento.

Ler mais: A importância do Velho Testamento

Sepultar ou cremar os mortos?

Descubra a diferença entre sepultamento e enterro. Veja!

 

     O costume entre os Israelitas era de sepultar os mortos, havendo até mesmo instruções na lei quanto ao sepultamento de um criminoso (Deuteronómio 21:23). A importância do sepultamento é acentuada em Eclesiastes 6:3: “Se o homem gerar cem filhos, e viver muitos anos, e os dias dos seus anos forem muitos e se a sua alma se não fartar do bem, e além disso não tiver um enterro, digo que um aborto é melhor do que ele”.

     No Novo Testamento vemos que quando Herodes decapitou a João, os discípulos deste “levaram o corpo, e o sepultaram; e foram anunciá-lo a Jesus” (Mt 14:12). Profeticamente, foi escrito acerca do Senhor Jesus que esteve “com o rico na sua morte” (Is 53:9). Vemos isto ternamente cumprido por José de Arimatéia e Nicodemos. “Tomaram pois o corpo de Jesus e o envolveram em lençóis com as especiarias, como os judeus costumam fazer, na preparação para o sepulcro. E havia um horto naquele lugar onde fora crucificado, e no horto um sepulcro novo, em que ainda ninguém havia sido posto. Ali pois (por causa da preparação dos judeus, e por estar perto aquele sepulcro), puseram a Jesus” (Jo 19:40-42).

Ler mais: Sepultar ou cremar os mortos?

Quando a tolerância é pecado

Vinheta de abertura do Tolerância Zero (2016 - atual) - YouTube

 

     A tolerância pode ser uma virtude, mas também pode indicar uma fraqueza indesculpável de caráter. Nós admiramos a pessoa que tolera diferenças onde nenhum grande problema está em causa. Ela permite uma variedade de preferências, métodos e pontos de vista sem importância. Ela preferiria dar a vida por algo essencial do que por coisa fútil.

     Mas há outra tolerância que é desprezível - a vontade de permanecer em silêncio quando o nome de Deus é blasfemado ou quando Cristo é desonrado. É a infidelidade e a traição do silêncio quando a verdade está no cadafalso. É a falta de vontade de falar contra o mal. A tolerância que tolera o engano, o erro e a injustiça é pecado.

     Aqueles que pensam que Jesus foi sempre tolerante deveriam ler Mateus 23, uma denúncia da hipocrisia. Essa passagem prova agora e sempre que o nosso Senhor foi capaz de Se indignar com o fingimento de líderes religiosos. Ou deveriam ler Apocalipse 2:20 onde Ele condenou a igreja em Tiatira por tolerar uma mulher que ensinava, chamada Jezabel.

Ler mais: Quando a tolerância é pecado

“Corrente de oração” - Esclarecimento

Carlos M. Oliveira

 

     A expressão “corrente de oração” trata-se de uma expressão imprópria para o verdadeiro filho de Deus. Se mais nenhuma razão houvesse, bastaria o facto de se tratar de uma expressão estranha às Escrituras, uma espécie de “fogo estranho” que traz a reprovação e condenação do Senhor. Em Nadabe e Abiú vemos que para se fazer a obra de Deus não serve qualquer coisa; o fim não justifica os meios. Como, depois de tudo o que aconteceu então, pode haver hoje na igreja professa quem ouse sequer pensar que se pode servir a Deus de qualquer modo? Daqueles israelitas lemos que “trouxeram fogo estranho perante a face do Senhor, O QUE NÃO LHES ORDENARA” (Levítico 10:1). Quanto a estes, hoje, usam uma linguagem completamente estranha à Palavra de Deus.

     Mas, afinal, o que dizem as Escrituras? A Palavra de Deus não diz que “Se alguém falar, fale segundo as palavras de Deus ...” (1 Pedro 4:11)?

Ler mais: “Corrente de oração” - Esclarecimento

Sermões e Estudos

José Carvalho
Abigail

Tema abordado por José Carvalho em 20 de junho de 2021

Carlos Oliveira
A tragédia da imoralidade

Tema abordado por Carlos Oliveira em 18 de junho de 2021

Fernando Quental
O primeiro de muitos dias

Tema abordado por Fernando Quental em 13 de junho de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 3:24,25 em 23 de junho de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário