O Fim dos Dez Mandamentos

Os Dez Mandamentos - Blog Com Fé Brasil 

 

     Talvez já tenhas ouvido falar da professora da Escola Dominical que estava a ensinar os dez mandamentos à sua classe. Depois de discutir o mandamento de “Honra a teu pai e a tua mãe”, ela perguntou à classe: “Existe algum mandamento que nos ensine como tratar os nossos irmãos e irmãs?” Ao que um menino respondeu: “Não matarás?”

      Se te interrogas porque intitulei este artigo de “O fim dos dez mandamentos”, a resposta a essa pergunta tem a ver com as palavras do apóstolo Paulo em I Timóteo 1:5:

     “Ora o fim do mandamento é o amor [ou, a caridade, KJV] …”

     Se estás a pensar, “Mas esse versículo fala sobre o fim do mandamento, não sobre o fim dos dez mandamentos”, considera o que Tiago escreveu sobre os dez mandamentos:

     "... qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos. Porque aquele que disse: Não cometerás adultério, também disse: Não matarás…” (Tiago 2:10, 11).

     Sabe que no que diz respeito a Deus, os dez mandamentos são um mandamento. Quebrando um, quebras todos eles! Portanto, ao falar do “mandamento”, Paulo está a falar dos dez mandamentos.

     Mas ao falar do fim dos dez mandamentos, Paulo não está a pensar num período em que seria aceitável matar alguém ou desonrar os pais. Ele está falar sobre o propósito ou a objetivo dos dez mandamentos. Nós usamos a palavra “fim” dessa forma quando perguntamos a alguém: “Para que fim estás a fazer o que fazes?” Ou seja, estamos a indagar sobre o propósito do que está a ser feito.

     Portanto, ao falar sobre “o fim do mandamento”, Paulo está a abordar o propósito ou objetivo dos dez mandamentos, um objetivo que ele identifica como “caridade”, uma das palavras da Bíblia para amor. E tal faz sentido, se pensares no assunto. Se amas a Deus, irás tomar o Seu nome em vão, ou ter algum outro Deus diante d’Ele? Se amas o teu próximo, ir-lhe-ás mentir, irás roubá-lo, cometer adultério com a sua esposa, matá-lo ou cobiçar as suas coisas? Acho que não preciso te dizer, pois não é assim que o amor se comporta!

     Isso explica porque Paulo diz que “quem ama aos outros cumpriu a lei” (Rom. 13:8 cf. 9,10), e que “… toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás ao teu próximo, como a ti mesmo” (Gálatas 5:14). Nota que “o fim do mandamento”, o propósito ou objetivo da lei, “é a caridade”.

     Para encerrar, temos que acrescentar que, embora seja verdade que “caridade” é uma palavra bíblica para amor, não troques aqui a palavra caridade por amor. O amor é um sentimento. A caridade é uma ação. A caridade é a ação que expressa o sentimento do amor. Portanto, quando Paulo diz que o fim ou objetivo do mandamento é a caridade, ele não está a dizer que o objetivo de Deus ao dar os dez mandamentos era fazer com que tivesses alguns sentimentos calorosos e difusos de amor pelos outros. Ele está a dizer que o objetivo dos dez mandamentos era fazer com que colocasses esses sentimentos em ação, tratando a Deus e ao próximo com o respeito que os dez mandamentos foram criados para despertar em nós.

por Ricky Kurth

Sermões e Estudos

Carlos Oliveira 19ABR24
A obediência da fé

Tema abordado por Carlos Oliveira em 19 de abril de 2024

Carlos Simões 14ABR24
As minhas travessuras

Tema abordado por Carlos Simões em 14 de abril de 2024

Carlos Oliveira 12 ABR24
O teu progenitor

Tema abordado por Carlos Oliveira em 12 de abril de 2024

Estudo Bíblico
Voo sobre a Bíblia: Isaías 28-66

Estudo realizado por David Gomes em 17 de abril de 2024

ver mais
 
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • Rede Móvel
    966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • HORÁRIO
    Clique aqui para ver horário