• 1
  • 2
  • 3

Servindo entusiasticamente,
com amor e temor,

para em tudo te enriquecer em Cristo, em toda a Palavra, em todo o conhecimento (1 Coríntios 1:5).

Testemunhos

Pedro Cândido

Breve testemunho acerca de como se converteu a Cristo e de como tem sido a sua vida ao Seu lado.

José Jacinto Carvalho

Conversão significa mudar de vida e a minha vida mudou mesmo.

Jorge da Silva

Como a graça de Deus o conduziu à salvação em Cristo. Ouve o seu testemunho até ao fim.

Sermões e Estudos

Jose Carvalho 13JAN19
Coroa em vez de Cinza

Sermão proferido por José Carvalho em 13 de janeiro de 2019

Rob van der Zee 06jan19
Agora que cremos

Sermão proferido por Rob van der Zee em 06 de janeiro de 2019

Fernando Quental 30DEZ18
Ensina o menino na Palavra

Sermão proferido por Fernando Quental em 30 de dezembro de 2018

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 2:10 em 16 de janeiro de 2019

ver mais
 

08-01-2019 - Primeiro-ministro paquistanês questiona existência de Jesus e quer punir quem ofende Maomé

Imran Khan5

 

     Líder do Paquistão pede que todos os países assinem uma "Convenção" que proíba blasfémia contra o Islão.

     O primeiro-ministro paquistanês, Imran Khan, gerou grande controvérsia no final do mês passado, ao dizer que “não há menção” a Jesus na história. Portanto, assegura, Cristo seria produto de uma ficção religiosa criada pelos Seus seguidores.

     Khan fez tais declarações dia 20 de novembro, data onde é celebrado o aniversário do profeta Maomé. Durante o discurso, ele comparou Jesus a Maomé. “Havia outros profetas de Allah [além de Maomé], mas não há menção deles na história humana ou há relatos insignificantes sobre eles. Moisés é mencionado, mas não há registo sobre Jesus em livros de história”, disse de acordo com o MENRI.

      Ignorando obras históricas – como “Vida dos Doze Césares”, de Suetónio, ou os livros de Flávio Josefo e as cartas de Tácito e Plínio, o primeiro-ministro ao mesmo tempo ressaltou os esforços do Paquistão para reprimir a “blasfémia”. No seu país, insultar Maomé é um crime que pode levar à pena de morte.

     O líder paquistanês também disse que existe um trabalho consistente na Organização da Cooperação Islâmica (OCI) e nas Nações Unidas (ONU) para combater a blasfémia nos países ocidentais.

     Por exemplo, o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos confirmou no final do ano transato a condenação de uma mulher austríaca que comparou à pedofilia o casamento de Maomé com uma criança de 6 anos de idade.

     Khan elogiou o tribunal, insistindo que “não se pode ferir a religião de alguém sob o pretexto de liberdade de expressão”. Contudo, justificou os protestos violentos contra a blasfémia, dizendo que são mal interpretados pelo Ocidente.

     O próximo passo, explica, é lutar para que todos os países do mundo assinem uma “Convenção Internacional sobre Prevenção da Difamação das Religiões”. Ele disse que o objetivo é garantir que “a liberdade de expressão não possa ser usada como pretexto para ferir os 1,25 bilhão de muçulmanos do mundo”.

     Essencialmente, ele está a pedir o fim da liberdade de expressão para proteger a reputação de Maomé enquanto ofende o Cristianismo, atacando a figura histórica do Senhor Jesus Cristo.

- in MENRI

FRUINDO DA ADMIRÁVEL GRAÇA DE DEUS,
A NOSSA MISSÃO É AJUDAR TODOS 
A USUFRUIR DA MESMA GRAÇA.

"... vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão" (2 Coríntios 6:1).
Se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus ... (Efésios 3:2)
"... que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar
a ação de graças para glória de Deus" (2 Coríntios 4:15).
"Porque pela graça sois salvos ..." (Efésios 2:8).

  • Avenida da Liberdade 356 
    356 2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário