Paralela ... Não Idêntica (3)

Linhas de comboio paralelas

 

Graça

     Como frequentemente nos referimos à nossa mensagem como a Mensagem da Graça, ou o Testemunho da Graça, alguns têm ficado com a impressão de que queremos dizer que, sempre que a palavra graça aparece na Bíblia, isso é para a Igreja, e onde quer que apareça a palavra lei, isso é para os Judeus. Os teólogos pós-milenistas foram mais ou menos culpados de tal interpretação, mas esse não é de todo o nosso ponto de vista. O programa do Reino tem muita graça nele. Enquanto Cristo proclamava esse reino, as pessoas maravilhavam-se com as palavras de graça que saíam da Sua boca (Lucas 4:22). Certamente que foi uma graça maravilhosa (Lucas 7:42) os dois devedores terem sido perdoados gratuitamente quando nada tiveram com que pagar. E o que diremos da graça mostrada a Israel quando o Senhor orou: "Pai, perdoa-lhes, porque eles não sabem o que fazem" (Lucas 23:34)? E o que dizer da graça derramada sobre Israel em Pentecostes e depois, quando Deus enviou a Sua salvação primeiro de tudo aos que haviam assassinado o Seu Filho (Atos 3:26)?

     Israel teve uma mensagem de graça, e nós também, mas estas duas mensagens de graça não são idênticas, mas apenas paralelas, pois vemos muitas distinções entre elas. As duas diferenças mais evidentes entre elas são: a mensagem de Israel incluía um programa de práticas religiosas que não estão incluídas na nossa mensagem da graça; e, segundo, a graça de Israel tinha em vista o estabelecimento do Reino na Terra, enquanto que a nossa graça tem em vista a formação de um Corpo Celestial.

     Na doutrina da graça, portanto, encontramos um longo percurso em que os carris do Reino e do Corpo são paralelos. Parece que Deus conduziu João a escolher especialmente estes paralelos ao Evangelho de Paulo ao escrever o seu próprio Evangelho. Portanto, hoje podemos usar João de maneira notável na declaração do Evangelho da Graça de Deus, apesar do facto de que as coisas ali registadas foram ditas e ministradas apenas às ovelhas perdidas da Casa de Israel. Encontramos exemplos maravilhosos de graça em toda a Bíblia que são semelhantes à graça que nos é mostrada hoje; portanto, podemos usar todos esses casos para ilustrar e iluminar a mensagem de hoje.

     Quando fazemos isso, é como se chegássemos a um lugar onde as duas linhas corressem paralelas e nos transferíssemos da Linha do Corpo para a Linha do Reino, como se as linhas se unissem e, portanto, vendo mais da bela paisagem da graça de Deus. Mas assim que os carris começam a se separar, a divergir, temos que voltar para a Linha do Corpo, ou frustraremos a graça que Deus nos tem dado.

     Para ilustrar ainda mais este ponto, observe o que Pedro diz em Atos 15:11: "Mas [nós, Judeus] cremos que seremos salvos pela graça do Senhor Jesus Cristo, como eles [Gentios] também". Isto pode parecer absolutamente idêntico à mensagem de Paulo, e é absolutamente paralelo neste momento, mas vamos examinar cuidadosamente o curso completo da linha e ver se a mensagem que Pedro começou no Pentecostes com esta frase: "Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo" (Atos 2:38) . Esta foi uma mensagem maravilhosa de graça, mas seria idêntica à mensagem de graça de Paulo neste momento? Paulo disse: "Dou graças a Deus, porque a nenhum de vós batizei ... Porque Cristo enviou-me para não batizar ..." (1 Coríntios 1:14,17). Os judeus tiveram que se arrepender e ser batizados com água antes de receberem o Espírito Santo, mas isso faz parte da mensagem da graça de Deus para hoje?

     Olhe mais uma vez para Pedro e os santos de Jerusalém que receberam a graça de Deus. Tanto quanto temos registado, estes apóstolos e crentes cheios do Espírito continuaram como leais súbditos Judeus. Eles não romperam com Moisés nem com os sacrifícios e a adoração no templo. Lembre-se que a vida religiosa e política deles estava ligada de uma forma inseparável. O próprio Cristo havia-os ensinado a estar sujeitos aos que estavam sentados na cadeira de Moisés (Mateus 23:2-3), e assim vemos até mesmo Paulo cumprir essa ordem até Atos 23:2-5. Esses crentes Judeus que haviam sido salvos pela graça, de acordo com Pedro em Atos 15:11, eram todos zelosos da lei (Atos 21:20), e não temos uma palavra de protesto de Deus até esse ponto contra isso. De facto, o Espírito Santo em Atos 15:28 (cf. Atos 21:25) coloca uma diferença entre os crentes Judeus sob Pedro e os Gentios sob Paulo, instruindo claramente os Gentios para que eles não observassem tais coisas. Deus protestou veementemente contra colocar os gentios sob a lei e pronunciou um anátema sobre Judeus ou Gentios que ensinavam justificação pelas obras da lei (cf. Gálatas 2:15-16). Paulo circuncidou Timóteo porque ele era Judeu (Atos 16:3), mas nem por um momento ele quis escutar que Tito, um Gentio, teria que ser circuncidado (Gálatas 2:3-5).

     Vejamos apenas mais um detalhe em particular para ver se a mensagem de graça de Pedro era idêntica à de Paulo. Pedro disse a Israel que se eles se arrependessem, Deus enviaria Jesus Cristo de volta do Céu para restaurar tudo (Atos 3:19-21). Será que encontramos Paulo a fazer a mesma proposta aos Gentios em algum momento? É claro que não. Paulo foi levantado para pronunciar cegueira sobre Israel por causa da rejeição da oferta de Pedro e enviar a salvação aos Gentios, não para trazer Jesus de volta à terra, mas para formar uma Igreja Celestial que o próprio Jesus virá buscar arrebatando-a para o Céu.

- Charles F. Baker
(Continua)

Paralela ... Não Idêntica (1)
Paralela ... Não Idêntica (2)
Paralela ... Não Idêntica (3)
Paralela ... Não Idêntica (4)
Paralela ... Não Idêntica (5)
Paralela ... Não Idêntica (6)

Sermões e Estudos

José Carvalho
Gente sábia e inteligente

Tema abordado por José Carvalho em 31 de maio de 2020

Carlos Oliveira
Fundo da agulha

Tema abordado por Carlos Oliveira em 29 de maio de 2020

Alberto Veríssimo
Perto da verdade, porém longe

Tema abordado por Alberto Veríssimo em 24 de maio de 2020

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 3:7 em 27 de maio de 2020

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário