Testemunho de William J. Murray

Nasci num lar onde a cólera e a violência eram uma constante quase permanente. A minha mãe nunca se casou com o meu pai nem com o pai do meu irmão. Como resultado das constantes explosões de ira da minha mãe ela não conseguia garantir um trabalho permanente. Assim, ela, o meu irmão e eu, vivemos com os pais dela e o meu tio solteiro numa pequena casa geminada em Baltimore, Maryland.

O meu avô nunca preencheu um impresso de IRS e a maior parte das coisas que ele fez na sua vida eram ilegais ou mal aconselhadas. Ele não tinha poupanças. A minha avó lia as cartas do Tarot e expulsava demónios queimando cabelo humano. O meu tio armazenava montes de pornografia no quarto dele e a minha mãe encheu a casa com estatuetas de animais em cópula que ela idolatrava.

A minha mãe abraçou a doutrina comunista quando eu tinha cerca de 10 anos de idade e desde aí passaram a haver reuniões de estudo, com grupos socialistas e comunistas, na cave da nossa casa em Baltimore.

Eu fui ensinado que, “visto Deus não existir”, não havia o conceito de certo e de errado. A minha mãe disse-me que era melhor ser homossexual do que ser Cristão. Ela ensinou-me que as coisas mais importantes na vida eram os prazeres físicos da bebida, comida e sexo.

Durante muitos anos vivi a vida que me foi ensinada. Cheguei a beber um quarto de litro de vodka por dia e quando tinha 30 anos já tinha sido casado por duas vezes. Vivia somente para comer, beber e ter o que eu pensava serem prazeres sexuais.

Mas cheguei a um ponto em que as mulheres e as bebidas alcoólicas não me comunicavam mais a felicidade que a minha mãe ateia me disse que dariam. Eu estava a consumir álcool tão em demasia que já não me conseguia manter de pé. Comecei então a consumir marijuana e outras drogas para suplementar o álcool que me tinha enganado.

Aos trinta anos de idade comecei a tomar consciência do quão vazia tinha sido a minha vida. Não havia pessoas na minha vida. Os meus únicos amigos eram os cigarros e as bebidas alcoólicas. Foi essa tomada de consciência que me conduziu à procura de Deus. Eu tinha visto muita maldade no mundo e agora queria ver o outro lado da vida.

Volvi-me para um Programa de Doze Passos para deixar de beber e foi ali que tive a minha primeira tomada de consciência da existência de um Deus de amor. No entanto, para mim, Deus ainda não tinha um nome.

Num romance, li a história de um grande médico, Lucas, e desejei ter o relacionamento com Deus e o Seu amor, que este homem tinha, mas eu não sabia como alcançar Deus.

No dia 25 de Janeiro de 1980, quando descansava no meu apartamento em S. Francisco, o Espírito Santo tocou-me e levou-me a procurar a verdade na Bíblia Sagrada. A Bíblia tinha sido o único lugar onde eu nunca tinha procurado a Deus, pois fora este mesmo livro que a minha mãe removera das escolas da nossa nação com o processo que desencadeou em 1963.

Então, despertado pela chamada de Deus dirigi-me de automóvel a uma loja de descontos, na baixa da cidade, e encontrei ali uma Bíblia debaixo de pilhas de pornografia. O caixa riu-se de mim por estar a comprar uma Bíblia.

Mas foi nesta Bíblia que eu encontrei a verdade acerca de Jesus Cristo, a verdade que liberta todos os homens. Essa verdade é a verdade de que Jesus pagou o preço dos meus pecados de forma a eu poder renascer e ser um novo homem e ter o dom da vida eterna. Aprendi que este dom seria meu se o buscasse. Tudo o que tive de fazer foi arrepender-me dos meus pecados e pedir que Cristo entrasse na minha vida como Senhor!

A minha vida começou de novo quando aceitei Cristo na minha vida. A tua vida pode começar de novo como a minha. Diz simplesmente esta oração de salvação:

“Deus no céu, arrependo-me dos meus pecados e peço-Te que me perdoes. Creio que Cristo morreu como um sacrifício para pagar pelos meus pecados. Quero nascer de novo e tornar-me uma nova criatura em Cristo. Peço que agora Cristo entre no meu coração como meu Senhor com a promessa de que viverei para Ele”.

Uma vez que tenhas proferido esta oração lança para fora da tua casa e da tua vida todas as coisas pecaminosas. Vai a uma igreja fiel e informa o ministro da tua decisão em seguires a Jesus. Passa a ir aos cultos.

William J. Murray Evangelistic Association, P.O. Box 77511, Washington, DC 20013

Sermões e Estudos

Carlos Oliveira
A certeza improvável

Tema abordado por Carlos Oliveira em 25 de setembro de 2020

Dário Botas
Não teimes, mas persevera

Tema abordado por Dário Botas em 20 de setembro de 2020

Carlos Oliveira
Os 10 Mandamentos salvam?

Tema abordado por Carlos Oliveira em 18 de setembro de 2020

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 3:13 em 23 de setembro de 2020

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário