A Anatomia da Maledicência

A maledicência é pecado

 

     “Sigamos, pois, as coisas que servem para a paz e para a edificação de uns para com os outros.”  (Romanos 14:19)

     Galen (130-200 A.D.) foi um antigo médico Grego que muito ensombrou o antigo Império Romano e a Idade Média. Durante mais de mil anos, as descrições que Galen fez sobre o funcionamento interior do corpo humano foram consideradas correctas pelos sábios antigos.

     Contudo havia um problema: Galen nunca tinha dissecado um corpo humano! Porque a dissecação dos humanos era proibida no seu tempo, as descrições que Galen fez do funcionamento interno dos seres humanos baseava-se quase que exclusivamente na dissecação que ele realizou em porcos.  

     Só no Séc. XVI é que Vesalius pôs a nu a sua teoria errada ao saltar do estudo anatómico dos porcos para o dos humanos, dando origem à moderna ciência da anatomia humana.

     Antes de sermos cáusticos no nosso juízo para com Galen olhemos para nós mesmos por um momento. Se o fizermos, veremos que também podemos tirar conclusões erradas baseando-nos em informação insuficiente ou falsa.

     Pensemos um pouco, por exemplo, numa ocasião que tenhamos ouvido alguma informação, em segunda ou terceira mão sobre certa pessoa, que tenhamos passado a outros, e mais tarde descobrimos que tal informação era fatalmente errada.

     O principal propósito da maledicência é difundir miséria e sofrimento. Decerto que não visa edificar as pessoas ou ministrar-lhes no nome de Jesus. A maledicência deixa a trás de si um rasto de famílias destroçadas e relacionamentos desfeitos: “O homem perverso instiga a contenda, e o intrigante separa os maiores amigos.” (Prov. 16:28).

     Como Cristãos somos chamados a pôr os travões sobre a difusão da maledicência. E não apenas sobre as pessoas que conhecemos, mas também sobre as que não conhecemos. Como outros, podemos ser culpados de espalhar histórias sobre certas figuras políticas, mesmo apesar de não termos provas dessas insinuações. Quem assim procede pensa que provavelmente se torna desse modo mais popular.

     E o leitor? Pauta-se pelo padrão da verdade e honestidade divinos? É conhecido como alguém que se opõe à maledicência? Ou também a divulga … com mais uns comentários seus?

     Se tem alguma fraqueza nesta área, peça ao Senhor que o ajude a vencê-la. Ao recusar falar mal de quem quer que seja ficará com mais tempo para falar do amor incondicional de Jesus. E nesse processo pode granjear novos amigos.

 

Sermões e Estudos

José Carvalho
Amor

Tema abordado por José Carvalho em 29 de novembro de 2020

Carlos Oliveira
A busca permanente

Tema abordado por Carlos Oliveira em 27 de novembro de 2020

David Gomes
Entre a espada e a parede

Tema abordado por David Gomes em 22 de novembro de 2020

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 3:16 em 25 de novembro de 2020

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário