O Homem

Visto por Victor Hugo

victor_hugo.jpg     “O homem, essa enfermidade, essa sombra, esse átomo, esse grão de areia, essa gota de água, essa lágrima caída dos olhos do destino; o homem que vive na perturbação e na dúvida, sabendo pouco do dia de ontem e nada do dia de amanhã, vendo no caminho o necessário para pousar os pés e o resto em trevas; trémulo, se olha para diante, triste, se olha para trás; o homem, envolto nessas obscuridades — o tempo, o espaço, o ser, — e nelas perdido, tendo em si  um abismo — a sua alma — e fora de si o céu; o homem, que em certas horas se curva com uma espécie de horror sagrado a todos os esforços da natureza, ao ruído do mar, ao irradiar das estrelas; o homem, que não pode levantar a cabeça de dia sem que a luz o cegue, de noite sem que o perturbe o infinito; o homem, que nada conhece, nada vê, nada entende; que pode ser levado amanhã, hoje, agora mesmo pela onda que passa, pelo vento que soa; o homem, esse ser, tímido insecto, miserável servo do acaso, o ludíbrio do minuto que passa; o homem, humilde verme da terra, quer destruir as obras de Deus e impugnar a religião que regou com o seu sangue, que ele selou com a sua morte e à qual prometeu a sua assistência! Miséria das misérias!”

Sermões e Estudos

José Carvalho
Abigail

Tema abordado por José Carvalho em 20 de junho de 2021

Carlos Oliveira
A tragédia da imoralidade

Tema abordado por Carlos Oliveira em 18 de junho de 2021

Fernando Quental
O primeiro de muitos dias

Tema abordado por Fernando Quental em 13 de junho de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 3:24 em 16 de junho de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário