Aprendendo a Discernir (IV)

O SEXO VENDE

     Essa é a razão porque os publicitários privilegiam temas sexuais nos seus anúncios. Eles vendem sexo, ou melhor uma perspectiva deformada da sexualidade humana. A nudez explícita está cada vez mais a generalizar-se, e temas de prostituição, lesbianismo, homossexualismo, sexo em grupo, etc. Reparai que esses temas de desvios sexuais nada têm a ver com o produto que nos é oferecido. Quem está por detrás disto? Há alguém que usa o seu enorme poder para modelar a opinião pública sobre o que é o comportamento sexual “normal”.

     Um reclame a Grand Passion apresenta duas mulheres juntas de mãos dadas com a legenda, “Na vida há muitos amores, mas somente uma Grand Passion”. O que sugere isto? Que o amor entre mulheres é válido. Outro anúncio com muitas mulheres diz, “Tantas mulheres, tão pouco tempo!” O que sugere isto? Que a vida é curta, por isso há que viver com o máximo de mulheres possível. Será de admirar vivermos numa era em que todos os dias, só nos EUA são reportados 33.000 casos de doenças sexualmente transmitidas? Um reclame a uma marca de cerveja diz, “Tu nunca esquecerás a tua primeira namorada”. O que sugere isto? Andar com várias namoradas!

     A publicidade aos produtos Calvin Klein estão cheios de desvios sexuais. Actualmente é o que mais desvios sexuais introduz nos seus anúncios, e é talvez dos mais populares, não é? Quem nunca ouviu falar dele? O fotógrafo dele afirmou que as pessoas tendem a ler as fotografias dum modo que pertence à sua vida de fantasias. Através da publicidade as crianças hoje são facilmente introduzidas num mundo de ideias imorais sobre a sua sexualidade. É preciso que haja quem as ajude a discernir.

     Notemos que estes spots não vêm em lojas para adultos, mas na Tv, revistas e jornais. Já não há fronteiras do que é aceitável no mundo da publicidade. Eles têm tido sucesso porque as pessoas não se aperceberam ainda do que está por detrás disto tudo. A comercialização do sexo está a mergulhar a sociedade na indecência. O que é que as nossas crianças e jovens estão a aprender com a disseminação cada vez maior de imagens imorais que elas vêem em idades cada vez mais jovens? Aprendem que a modéstia está fora de moda.

     Cada vez que compramos um destes produtos estamos a votar e a pagar o seu estilo de vida! Havia um anúncio que dizia de um perfume, “Eu amo somente um homem, eu só uso um perfume”. Isto é correcto. Nós não somos contra o sexo, mas contra o seu mau uso.

     Nós vimos que os media são o 4º centro de aprendizagem e vimos que a publicidade mina a auto-estima com um falso padrão de beleza e vende uma compreensão deformada da sexualidade.

     Não nos preocupemos em andar na moda só com material de marca. Essa obsessão está errada. Então o que diz Romanos 12? “Não vos conformeis com este mundo ...”. “Homens dos quais o mundo não é digno” (Heb. 11.38).

     Há 50 anos os produtores de cinema em Hollyood aprovaram o seguinte código de princípios:

     • A santidade da instituição do casamento e o lar serão preservados e defendidos.
     • Não deve ser produzido nenhum filme que rebaixe os padrões daqueles que o vejam.
     • Não serão explicitamente apresentados métodos de crime.
     • O tráfego ilegal de drogas nunca deve ser apresentado.
     • As imagens não devem inferir que as formas baixas de relações sexuais são aceites ou coisa comum.
     • As cenas de paixão não devem ser introduzidas quando não forem essenciais ao enredo.
     • Os beijos excessivos e lascivos, os abraços concupiscentes, as posições e gestos sugestivos não devem ser mostrados.
     • A sedução ou violação nunca devem ir além da sugestão … nem nunca devem ser tema próprio de comédia.
     • A perversão sexual ou qualquer inferência a ela é proibida.
     • É proibida a amostragem de profanações (isto inclui as palavras Deus, Senhor, Jesus, Cristo – a menos que usadas reverentemente - inferno), ou outras expressões profanas ou vulgares, apesar de usadas.
     • É proibida a exposição indecente ou indevida.
     • Os ministros de religião não devem ser usados como personagens cómicas ou vilões.

     Os produtores de Hollyood actuais ficariam chocados com este código hoje. Que programas não violam isto?

     A TV está a ser um servo ou amo? Nós é que determinamos. A TV é uma verdadeira ameaça à comunicação na família. Ela é parte dominante da cultura hodierna. É olhada como uma necessidade. Toda a gente tem praticamente uma. É a primeira vez na história que temos mais lixo a entrar nos nossos lares que a sair deles.

      Não podemos culpar os jovens por pensarem que a TV foi sempre assim. Eles não sabem, mas nós sabemos. Ver TV é ver a vida acontecer através dos olhos doutrem. Faz-nos entrar por dentro da mente do lunático, violador, homicida e adúltero. Sentados no sofá experimentamos vicarialmente os sentimentos, perspectivas e emoções destes indivíduos. Nós vemos o que eles querem que a gente veja. A TV não nos mostra a realidade, pois os nossos sentidos como o olfacto, o paladar e o tacto não são utilizados. Quem é que me garante que aquilo sabe bem, mesmo apesar de ter bom aspecto à vista?

     A TV leva-nos a pensar que lidamos com a realidade quando não é verdade. Por exemplo, em média os espectadores vêem anualmente cerca de 9.000 cenas de relações sexuais sugeridas no horário nobre. 80% desses encontros são fora do casamento. Pensa nisto. Quando é que na TV foi a última vez que viste alguém envolvido sexualmente com outra pessoa fora do casamento a contrair doenças sexualmente transmissíveis? Exceptuando um ocasional spot por causa da SIDA, não haverá nenhum exemplo. Ora se a TV mostra isso, também deveria mostrar as consequências. Mas não, conduz-nos a um mundo ilusório.

     A TV mostra imagens dos políticos fora do contexto, que uma vez trabalhadas em estúdio compõem uma história não real. Eles usam isso.

     O homem é o único ser que ruboriza – e o único que precisa disso. Onde está a vergonha?

     «Fiz um concerto com os meus olhos para não pecar contra Ti» (Job 31.1).

     E o tempo que se perde? Em média cada telespectador vê 7 anos de TV, se viver até aos 60. Já pensaste que são mais de 10% da tua vida? Imagina esse tempo, ou parte aplicado à família, à igreja! … E que ganhaste com isso? Ficaste uma pessoa melhor? Imagina o que seria se passasses 7 anos da tua vida a ler a Bíblia, em vez de seguires a telenovela x … A Texas Instruments fez um levantamento que os levou a concluir que um miúdo da 3ª classe gasta por ano 900 horas na classe e 1170 a ver TV.

Sermões e Estudos

David Gomes 26SET21
Como lidar com portas fechadas

Tema abordado por David Gomes em 26 de setembro de 2021

Carlos Oliveira 24SET21
As religiões são todas boas?

Tema abordado por Carlos Oliveira em 24 de setembro de 2021

Alberto Verissimo 19SET21
Crer ou Crer, eis a questão

Tema abordado por Alberto Veríssimo em 19 de setembro de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:3 em 22 de setembro de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário