Aprendendo a Discernir (III)

OBSESSÃO PELA COSMÉTICA

     Tomemos como exemplo o quarto duma adolescente. O que é que encontramos usualmente ali? Recortes de revistas de moda e estilo de vida como Teenager, Glamour, Cosmopolitan, Vogue, colados nas paredes. Porque é que ela faz isto? Será que os pais não tiveram bom gosto no papel de parede? Claro que não. Aquelas imagens representam um padrão pelo qual as [e os]  jovens se medem. Isso traz-lhes grandes problemas visto terem dificuldades em compararem-se a esse falso padrão.

Como vão resolver o problema do feitio do nariz, cor dos olhos, comprimento das pernas, etc. Depois sofrem de enormes pressões para compensarem esses alegados defeitos. E é assim que a nossa sociedade gasta milhões em cirurgia correctiva cosmética. Tudo por causa dum padrão de moda e beleza que a indústria levantou. O melhor é seguirem o conselho de Prov. 31.30 – “Enganosa é a graça e vaidade a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada”. Afinal o que é que é importante? O que és como pessoa interiormente, ou o que pareces exteriormente (e não és)? A comparação com estes falsos padrões, rouba-lhes a auto estima e o contentamento pessoal. Lembra-te que é uma vitória para um qualquer agente publicitário quando te pões em frente dum espelho (qualquer um vos serve, não é? É preciso é que haja um espelho!) e te vem à mente a mensagem persistente: Tu ainda não estás na linha! Há spots que dizem, “Como fazer a tua cara parecer mais oval”, ou “como modelar os lábios tornando a boca mais sexy”. A L’Oreal promete reduzir os sinais do envelhecimento. A Lâncome  tem a resposta para a celulite. Uns outros dizem,” Finalmente podes ter o corpo que sempre quiseste”, ou “Introduzindo os olhos com que sempre desejaste nascer”. Pomadas para tirar olheiras das noites mal dormidas, etc., etc.

     É impressionante até onde as pessoas vão para esconderem as realidades da vida. Relativamente ao esconder a velhice, no fundo o que pretendem é esquecer o grande facto de que vão morrer.

     Não nos compreendam mal. Nós aplaudimos uma pessoa com bom aspecto e se sente bem. Há uma enorme diferença entre uma boa pele cuidada e uma obsessão doentia com a cosmética. Mais à frente veremos a diferença.

     “O inferno e a perdição nunca se fartam, e os olhos do homem nunca se satisfazem” (Provérbios 27.20).

     “Todas estas coisas se cansam tanto, que ninguém o pode declarar: os olhos não se fartam de ver, nem os ouvidos de ouvir” (Eclesiastes 1.8).

      “Alegra-te, mancebo, na tua mocidade, e recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade, e anda pelos caminhos do teu coração, e pela vista dos teus olhos: sabe, porém, que por todas estas coisas te trará Deus a juízo” (Provérbios 11.9)

Sermões e Estudos

David Gomes 26SET21
Como lidar com portas fechadas

Tema abordado por David Gomes em 26 de setembro de 2021

Carlos Oliveira 24SET21
As religiões são todas boas?

Tema abordado por Carlos Oliveira em 24 de setembro de 2021

Alberto Verissimo 19SET21
Crer ou Crer, eis a questão

Tema abordado por Alberto Veríssimo em 19 de setembro de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:3 em 22 de setembro de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário