O Castigo Eterno (X)

Vimos, assim, o desespero (ausência absoluta de esperança) que aguarda os que tomam parte na ressurreição da condenação. Agora consideraremos:

5. A última morada do perdido.
     O Novo testamento atribui pelo menos dois nomes à última morada dos perdidos: Gehena e Lago de Fogo. Examinemos o que a Bíblia ensina sobre eles.

     Gehena, é a forma Grega do Hebraico “Vale de Hinom”, que era uma ravina profunda em Jerusalém Oriental. Este Vale de Hinom foi usado primeiro com ritos idólatras (2 Crón. 28.3). Mais tarde tornou-se cemitério (Jer. 7.31), ou mais provavelmente um crematório. Posteriormente tornou-se no lugar onde o lixo de Jerusalém era despejado e queimado (Josephus). As suas chamas eram mantidas constantemente vivas de modo a consumirem o lixo ali depositado.

     Este Vale de Hinom é uma figura do grande receptáculo de lixo do universo – o Inferno, do mesmo modo que existem no Velho testamento outros lugares e pessoas que também figuram algo. As Escrituras sombreiam outros objectos mais vis – por exemplo, “o rei de Tiro” em Ezequiel 28. O que ali é dito dele tem em vista uma personagem bem mais sinistra do que ele – Satanás. O que é dito do Vale de Hinom simboliza algo bem mais terrível - o Inferno. Nós não podemos limitar Gehena ao vale no exterior de Jerusalém, como não podemos limitar “o rei de Tiro” a um mero homem do passado.

     O Senhor Jesus Cristo usou o vale de Hinom como emblema do Inferno, e cunhou-o, com a marca da Sua autoridade, com o alcance mais amplo e solene da palavra. Notemos bem que sempre que Ele falou de Gehena nunca se referiu a um vale fora de Jerusalém, mas usou este termo para se referir ao lugar de tormentos eternos.

     Gehena, no uso do Novo testamento, refere-se a um lugar. «Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti, pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que todo o teu corpo seja lançado no inferno» (Mat. 5.29; ver também 18.9).

     O fogo de Gehena é eterno. «E, se a tua mão te escandalizar, corta-a; melhor é para ti entrares na vida aleijado do que, tendo duas mãos, ires para o inferno, para o fogo que nunca se apaga, onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga».

     Gehena é o lugar onde o corpo e a alma são “destruídos”. «E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer, ou destruir, no inferno a alma e o corpo» (Mat. 10.28). Esta passagem é de demasiada importância pois, mais do que qualquer outra, ajuda-nos a ver o alcance deste termo. O facto do Senhor afirmar que, não apenas o corpo, mas a alma, perece ali, é prova de que Ele não se estava a referir ao Vale de Hinom. Por outro lado, o facto do Senhor dizer que o corpo perece ali, evidencia que não se pode referir ao Hades, e que portanto Gehena não é o Hades.

     Neste versículo, lembremo-nos, que destruir não significa aniquilar.

     Alguns tentam obter uma escapatória neste versículo dizendo que o Senhor disse que pode fazer perecer, mas que isso não quer dizer que o faça. Não! Lucas 12.5 e Mateus 25.41 esclarecem: «Mas Eu vos mostrarei a quem deveis temer: temei Aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, vos digo, a Esse temei». «Então, dirá também aos que estiverem à Sua esquerda: Apartai-vos de Mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos». 

     Gehena, é idêntico a Lago de Fogo. Há quatro coisas que indicam isso, e tomadas em conjunto constituem uma prova cumulativa clara. A primeira coisa, é o facto de Deus destruir tanto a alma como o corpo (Mat. 10.28). Isto mostra que os ímpios que são condenados já receberam os seus corpos ressuscitados. Segundo, o facto o facto de que o fogo de Gehena ser eterno - «nunca se apagará» (Mar. 9.43). Em parte alguma isso é dito do fogo do Sheol ou Hades. Terceiro, em Isaías 30.33 aprendemos que “Tofete” está preparado para “o rei” – é o rei de Daniel 11.36, o AntiCristo, “o Assírio” de Isaías 30.30. Ora, Tofete é um outro nome para o Vale de Hinom, como pode ser visto em Jer. 7.31,32. Em Apo. 19.20 é-nos dito que a Besta, o Anti-Cristo, juntamente com o Falso Profeta, serão lançados vivos no Lago de Fogo e enxofre”. Assim, comparando Isaías 30.33 com Apocalipse 19.20 aprendemos que Gehena e Lago de Fogo são a mesma coisa. Finalmente, notemos a ausência de Gehena em Apocalipse 20.14, «E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte». Há alusão, significativamente, à morte e ao Hades. A morte tinha o corpo cativo; o Hades a alma. Ambos são lançados no Lago de Fogo. Não há referência a Gehena pela simples razão de Lago de Fogo e Gehena serem uma e a mesma coisa.

Algumas observações agora sobre o Lago de Fogo e Enxofre

     Primeiro, é o lugar que recebe finalmente a Besta e o Falso Profeta (Apo. 19.20).

     Segundo, é o lugar que recebe finalmente o Diabo (Apo. 20.10).

     Terceiro, é o lugar que recebe finalmente todos aqueles cujos nomes não são encontrados escritos no livro da vida (Apo. 20.15 e cf. 21.8).

     Quarto. É um lugar de “tormento” (Apo. 20.10).

     Quinto, é um lugar cujo tormento é incessante e interminável, «dia e noite, para todo o sempre» (Apo. 20.10 e cf. 14.11).

     Sexto, é também denominado “A segunda morte” (Apo. 20.14; 21.8; etc.).

     Sétimo, não tem nenhum poder sobre o povo de Deus (Apo. 20.6; cf. 2.11).

     Neste sexto ponto dissemos que o lago de Fogo é também denominado “A segunda morte”. Pelo menos 3 razões podem ser sugeridas para isto.

     1. Esta designação indica que os sofrimentos intermináveis do lago de Fogo são a condenação e salário do pecado. “O salário do pecado e a morte”.

     2. O uso desta terminologia chama a atenção para o facto de que todos os que são lançados no Lago de Fogo serem separados eternamente de Deus. Como a primeira morte é a separação da alma do corpo, a segunda morte é a separação eterna de Deus - «os quais, por castigo, padecerão eterna perdição, ante a face do Senhor e a glória do Seu poder» (2 Tes. 1.9).

     3. Tal título enfatiza a terribilidade do Lago de Fogo. Para o homem normal a morte é o objecto que ele mais teme acima de todos os outros. É aquilo que ele mais teme. Quando, então, o Espírito Santo denomina o Lago de Fogo de Segunda Morte Ele está a enfatizar o facto de que este se trata dum objecto de horror de que o pecador deve fugir.
(Continua)

Sermões e Estudos

Carlos Oliveira 03DEZ21
O mais forte

Tema abordado por Carlos Oliveira em 03 de dezembro de 2021

Carlos Oliveira 28NOV21
O melhor está para vir (5) IQC

Tema abordado por Carlos Oliveira em 28 de novembro de 2021

Carlos Oliveira 26NOV21
Inseguramente seguro

Tema abordado por Carlos Oliveira em 26 de novembro de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:5 em 01 de dezembro de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário