O Castigo Eterno (VI)

     Tendo visto as principais objecções contra a verdade do castigo Eterno, consideraremos agora:

II. O DESTINO DOS ÍMPIOS

     Abeiremo-nos das Escrituras como uma folha branca que é levada para a impressora – sem ideias preconcebidas. O que diz o Senhor?

1. A certeza do seu juízo.

     Está escrito, «E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo» ( Heb. 9.27). Este é um dos muitos versículos que refutam os erros dos Aniquilacionistas, que fazem o juízo do pecador ser a própria morte. Aqui vemos que o juízo segue-se á morte; não é a morte.

     O facto de haver um juízo futuro para os pecadores é estabelecido por numerosas passagens. Em Eclesiastes 11.9 lemos:

     «Alegra-te, jovem, na tua mocidade, e alegre-se o teu coração nos dias da tua mocidade, e anda pelos caminhos do teu coração e pela vista dos teus olhos; sabe, porém, que por todas essas coisas te trará Deus a juízo».

     E em Eclesiastes 12.14 lemos: «Porque Deus há-de trazer a juízo toda obra e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau».

     O Novo testamento testemunha a mesma verdade: «porquanto tem determinado um dia em que com justiça há-de julgar o mundo, por meio do Varão que destinou; e disso deu certeza a todos, ressuscitando-O dos mortos» (Act. 17.31).

     O próprio juízo é descrito em Apo. 20.11-15:

     "E vi um grande trono branco, e O que estava assentado sobre ele, de Cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles. E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante do trono, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida: e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras. E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo: esta é a segunda morte. E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo."

     Da certeza da vinda deste juízo não somos deixados em dúvida - «Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos e reservar os injustos para o Dia de Juízo, para serem castigados» (2 Ped. 2.9). Será impossível o pecador evadir-se. Não haverá nenhum escape - «Como escapareis da condenação do inferno?» (Mat. 23.33). A resistência, individual ou colectivamente, será fútil - «Ainda que o mau junte mão à mão, não ficará sem castigo, mas a semente dos justos escapará» (Pro. 11.21). Nenhuma confederação de inimigos impedirá Deus de tomar vingança sobre eles.


(Continua)

Sermões e Estudos

Carlos Oliveira 03DEZ21
O mais forte

Tema abordado por Carlos Oliveira em 03 de dezembro de 2021

Carlos Oliveira 28NOV21
O melhor está para vir (5) IQC

Tema abordado por Carlos Oliveira em 28 de novembro de 2021

Carlos Oliveira 26NOV21
Inseguramente seguro

Tema abordado por Carlos Oliveira em 26 de novembro de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:5 em 01 de dezembro de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário