Uma conclusão inevitável

Conclusão lógica

 

     A pergunta feita por nosso Senhor aos fariseus em Mateus 22:42 é uma questão que necessita de ser colocada àqueles que continuam a pensar como eles pensavam. Eles rejeitavam a ideia  de que Jesus de Nazaré fosse o Filho de Deus - o próprio Deus em carne humana. Só O aceitavam como sendo da linhagem de David, e nada mais do que isso. Eles não criam especialmente n’Ele como o Cristo, o Filho do Deus vivo.

     É interessante e instrutivo, portanto, face a todas as disputas que o Senhor teve com os Fariseus durante os anos do Seu ministério, que perto do seu final Ele tos levasse a considerar a questão de quem Cristo é. A pergunta que o Senhor formulou é simplesmente tão poderosa hoje como foi então:

    “E, estando reunidos os fariseus, interrogou-os Jesus,

     “Dizendo: QUE PENSAIS VÓS DO CRISTO? DE QUEM É FILHO? Eles disseram-lhe: De David. “Disse-lhes ele: COMO É ENTÃO QUE DAVID, EM ESPÍRITO, LHE CHAMA SENHOR, dizendo:

     “Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à Minha direita até que eu ponha os Teus inimigos por escabelo de Teus pés.

     “SE DAVID POIS LHE CHAMA SENHOR, COMO É SEU FILHO?

     “E ninguém podia responder-lhe uma palavra: nem desde aquele dia ousou mais alguém interrogá-lo."

     A conclusão inevitável a que esta questão e apresentação do Senhor conduz é pungentemente óbvia. O Cristo, o Messias de Israel, é o filho de David, mas isso não é tudo o que Ele é. O reconhecimento de que Ele é o filho de David só constata a Sua humanidade. Contudo o mesmo poderia ser dito de outros homens da linhagem de David. O Cristo, porém, é mais do que simplesmente o filho de David; Ele é mais do que meramente um homem, e as perguntas contrapostas pelo Senhor nos versículos 43 e 44 mostram que assim é, de facto.

     Como Jesus disse: "Como é então que David, em Espírito, Lhe chama Senhor?” Davi chamou o Cristo, o seu filho, de seu Senhor. E David não fez isso equivocado, em ignorância, pois Jesus declara claramente que David "em Espírito" chamou-O assim. David sabia algo sobre o Cristo que aqueles fariseus não reconheciam e que os homens, hoje, não querem reconhecer; ou seja, que o Cristo é o Senhor humanamente incarnado.

     A passagem a que Jesus se refere é o primeiro versículo do Salmo 110. É óbvio que no versículo há duas pessoas que possuem o título de "Senhor". Porém os dois títulos são realmente diferentes, como mostra o original. O primeiro "Senhor" é a tradução do nome "Jeová", enquanto o segundo é a tradução do título "Adonai". David está a descrever o que Jeová disse ao seu Adonai. Mas o Adonai de David, Senhor de David, é Jeová.

     A única pessoa a Quem David sempre chamou de "Adonai" é o próprio Deus Jeová. David compreendia e apreciava a composição da Divindade, e ele conhecia a verdade da pluralidade de pessoas na Divindade. Ele também compreendia e apreciava o facto de o seu Adonai, ser Senhor, o próprio Adonai Jeová, que viria incarnar na linhagem de Davi, vindo a este mundo como seu filho. David não estava a proferir uma blasfémia ao chamar ao seu filho de Senhor. Ele não estava a intitular irreverentemente o seu filho com o título "Adonai", que é o título exclusivo de Jeová como Soberano Senhor de todos. Não, ele sabia exatamente quem o seu filho, o Cristo, seria - Ele seria o seu Senhor e o seu Deus em carne humana da sua semente.

     Infelizmente, mesmo nos nossos dias, muitos não entendem o que David tanto entendeu como expressou pelo Espírito Santo a respeito da divindade do seu Messias quase 1.000 anos antes de Jesus Cristo andar sobre a Terra. E, surpreendentemente, essas pessoas não só não têm essa compreensão, como ao mesmo tempo a negam veementemente - não só perante o testemunho de David, como mesmo perante evidência adicional de outros profetas, bem como pelas explicações doutrinárias a respeito da pessoa de Jesus Cristo em João 1:1-18, Fil .2:5-11, Heb. 1:1-14, Col.2: 9, e muitas outras passagens da Bíblia.

     O que muitos hoje em dia fazem, na realidade, não é diferente do que o que Mateus 22:46 descreve que os Fariseus fizeram em resposta às perguntas de Jesus: Eles não gostam da conclusão inevitável que diz respeito a Quem a pessoa de Cristo é. Eles têm as suas próprias ideias e fixam-se nelas de qualquer modo e, portanto, simplesmente recusam-se a tratar da dureza do seu coração. Todavia não é assim que se trata honestamente com a revelação da Palavra de Deus!

     Quem Cristo é, não é algo que tenhamos de decidir por nós próprios baseados no que nós pensamos que Ele deva ser, ou no que pareça fazer sentido ou pareça razoável. Pelo contrário, devemos entender Quem Cristo é baseados no próprio critério que Jesus colocou diante dos Fariseus - nas declarações claras da Palavra de Deus. E como Jesus indicou aos Fariseus, a declaração clara do Salmo 110:1 só permite uma conclusão: o Cristo não é apenas filho de David, mas também é Senhor de Davi, Adonai Jeová.

Keith C. Blades

Keith R. Blades

Sermões e Estudos

José Carvalho
Herança

Tema abordado por José Carvalho em 25 de julho de 2021

Carlos Oliveira
Religiões de substituição

Tema abordado por Carlos Oliveira em 23 de julho de 2021

Fernando Quental
Paciência

Tema abordado por Fernando Quental em 18 de julho de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:1 em 21 de julho de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário