Uma tomada de posição (4)

É preciso determinação e coragem

UMA TOMADA DE POSIÇÃO SOBRE A SEPARAÇÃO É IMPORTANTE

     É triste dizer, mas nem todo crente tem um modo de vida ou mesmo um ministério que é honroso para o Senhor. Esta é a razão do Apóstolo Paulo dizer: "Sede também meus imitadores, irmãos, e tende cuidado, segundo o exemplo que tendes em nós, pelos que assim andam. Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo" (Fp.3:17-18).

     Entre os crentes, o teste das Escrituras para se ter comunhão, é a conformidade ao exemplo da vida cristã de Paulo. Nós não somos obrigados a ter comunhão com alguém simplesmente porque ele/ela é um(a) crente. De facto, Paulo diz: "E rogo-vos, irmãos, que noteis os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes; desviai-vos deles" (Rm.16:17). Ele também declara: "Mandamo-vos, porém, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo irmão que andar desordenadamente e não segundo a tradição que de nós recebeu" (II Ts.3:6). "Se alguém não obedecer à nossa palavra por esta carta, notai o tal e não vos mistureis com ele, para que se envergonhe" (2 Ts.3:14).

     O crente na graça precisa de estar atento a todos os homens e organizações que pensam ser agentes de relações públicas enviadas para estabelecer boa vontade entre Cristo e o mundo. O crente na graça precisa de estar precavido contra todos aqueles que se imaginam comissionados a tornar Cristo aceitável à sabedoria mundana, aos grandes negócios, ao meio académico, ao mundo do desporto, às contraculturas ou aos que procuram os prazeres do mundo.

     O pregador crente na graça sabe que ele não deve ser um diplomata, neste âmbito, mas, sim, um pregador e a sua mensagem não é para ser um compromisso, mas sim um ultimato! 

     Um crente na graça tem um firme compromisso doutrinário baseado unicamente na imutável Palavra de Deus, que está em guerra contra o modernismo, concessões e apostasia. 

     Um crente na graça, portanto, ficará atento e retirará a sua comunhão e as suas doações de todos os homens e organizações cujo prática ou testemunho não são bíblicos nem dispensacionais. 

     É imperativo que nós assumamos uma TOMADA DE POSIÇÃO para termos separação clara das concessões para que não neguemos na prática o que pregamos como princípio.

- Lee Homoki
(Continua)

Sermões e Estudos

José Carvalho
Herança

Tema abordado por José Carvalho em 25 de julho de 2021

Carlos Oliveira
Religiões de substituição

Tema abordado por Carlos Oliveira em 23 de julho de 2021

Fernando Quental
Paciência

Tema abordado por Fernando Quental em 18 de julho de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:1 em 21 de julho de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário