Apóstolos Mentirosos

Resenha | Mentirosos de E. Lockhart @EditoraSeguinte ~ Meu Vício em Livros

 

     Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina. Efésios 2:20 

      É importante perceber a expressão “fundamento dos apóstolos e dos profetas” em dois aspetos importantes, neste texto da Palavra de Deus.

     Primeiro, quando Paulo escreve “apóstolos e … profetas”, notemos a ordem, devemos perceber que o Apóstolo Paulo está a referir-se aos apóstolos e profetas da dispensação da graça.  Se Paulo se estivesse a referir aos 12 apóstolos e aos profetas do Velho Testamento, teria escrito, “profetas e … apóstolos”, exatamente nesta ordem. Como sabemos os 12 apóstolos seguiram-se aos profetas do Velho Testamento, todavia no Novo Testamento lemos de apóstolos e profetas da dispensação da graça (1 Cor. 12:28,29).  Vejamos a mesma ordem em Efésios 4:11 e 1 Cor. 12:28: 

     “E Ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores.”  (Efé- 4:11)

      “E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente, apóstolos, em segundo lugar, profetas, em terceiro, doutores, depois milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas.” (2 Cor. 12:28).

     Segundo, devemos perceber que estes dons dados pelo Senhor à Igreja, o Corpo de Cristo, são fundacionais, isto é, foram dados para lançar o fundamento da Igreja como edifício que esta também é, para além de corpo.

     “Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina.” (Efésios 2:20).

     Uma vez lançado o fundamento, estes dons deixaram de ser necessários, pelo que deixaram de existir. Desde então, a igreja tem estado a ser edificada sobre “o fundamento dos apóstolos e dos profetas”, pelos evangelistas, pastores e doutores, dons que ainda estão e estarão em vigor até a edificação da Igreja estar completa.

     Em certos círculos contemporâneos alguns chamam-se a si mesmos, e são chamados por outros, de apóstolos, porém não têm justificação bíblica para o fazerem, perante as Escrituras bem manejadas. Como já foi dito acima, os apóstolos da dispensação da graça foram dons fundacionais - necessários para lançar o fundamento da Igreja. Não faria sentido, passados cerca de 2.000 anos ainda se estar a lançar o fundamento de um edifício que já vai em estado avançado de edificação, e portanto, ainda haver apóstolos. Sabemos que o fundamento é a primeira coisa a ser colocada numa construção, seguindo-se a partir daí, e sobre o mesmo fundamento, toda a edificação. O fundamento de um edifício é lançado no início do mesmo. Não está permanentemente a ser lançado.

     Para além de os apóstolos genuínos de que a Bíblia fala, terem “os sinais do [seu] apostolado” (2 Cor. 12:12) clarividentes e inquestionáveis, algo que os que reivindicam para si, hoje, tal dom, não conseguem “manifestar”, nós também podemos  e devemos proceder segundo o princípio que vemos estabelecido em Apocalipse 2:2 quando abordamos esta matéria, a saber, pôr à prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e achá-los mentirosos.

- C.M.O.

Sermões e Estudos

Carlos Oliveira 15OUT21
O maior filantropo

Tema abordado por Carlos Oliveira em 15 de outubro de 2021

Dario Botas 10OUT21
Qual a tua motivação? (Parte III)

Tema abordado por Dário Botas em 10 de outubro de 2021

Carlos Oliveira 08OUT21
A violência

Tema abordado por Carlos Oliveira em 08 de outubro de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:3,4 em 13 de outubro de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário