Reacções às conversões

william_macdonald.jpg     “Porque Eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra; e assim os inimigos do homem serão os seus familiares” (Mt. 10:35, 36).

     O nosso Senhor não está aqui a falar do propósito directo da sua vinda, mas antes do seu resultado quase inevitável. Ele está a dizer que sempre que as pessoas O seguissem, poderiam esperar amarga oposição dos seus familiares e amigos. Nesse sentido, Ele não veio trazer a paz, mas a espada (v. 34).

     A história cumpriu a profecia. Sempre que as pessoas se voltam para o Salvador vivo e amorável, elas deparam com desaforos e hostilidade. Elas são ridicularizadas, deserdadas, expulsas de casa, demitidas dos seus empregos e, em muitos casos, assassinadas.

     A oposição é completamente irracional. Eis um pai cujo filho era viciado em drogas. Porém agora o filho voltou as costas à droga e está activamente a servir a Cristo. Pensar-se-ia que o pai ficaria satisfeito. Mas não! Ele fica furioso. Ele admite francamente que preferia ter o seu filho do modo que era antes.

    Outros são salvos do alcoolismo, da criminalidade, da perversão sexual, do ocultismo. Ingenuamente pensam que os seus pais não ficarão apenas em êxtase, como quererão tornar-se Cristãos. Não funciona dessa maneira. A vinda do Senhor Jesus traz divisão à família.

     O abandono da religião dos seus pais em favor de Cristo inflama as paixões mais profundas. Por exemplo, uma família pode ser judia apenas no nome, no entanto, porque um membro da família se torna Cristã tal provoca uma explosão emocional violenta. O ofendedor é chamado de desertor, traidor, e ainda é associado a Hitler como inimigo dos Judeus. Objecções e protestos Cristãos caem em saco roto.

     Em muitos países Muçulmanos, a conversão a Cristo é punível com a morte. A pena é levada a cabo, não pelo governo, mas pela família próxima. A esposa, por exemplo, pode colocar vidro moído na comida do marido.

     Mas, no entanto, através da confissão ousada dos novos convertidos e através da sua paciência e resistência ao ódio e à perseguição à semelhança de Cristo, outros tomam consciência do vazio das suas próprias vidas e religião, e voltam-se para o Senhor Jesus Cristo em arrependimento e fé. E assim as fileiras crescem através da oposição, e florescem através da perseguição. 

William MacDonald
One Day at a Time

Sermões e Estudos

Fernando Quental 16JAN22
Tribulação e tentação

Tema abordado por Fernando Quental em 16 de janeiro de 2022

Carlos Oliveira 14JAN21
Porque Deus permite a tragédia?

Tema abordado por Carlos Oliveira em 14 de janeiro de 2022

David Gomes 09JAN21
A oração de Jesus

Tema abordado por David Gomes em 09 de janeiro de 2022

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:7 em 12 de janeiro de 2022

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário