A misericórdia pode ser o teu maior testemunho

Misericórdia e Mísera": o abraço do Perdão de Deus - Arquivo - Notícias -  Arquidiocese de Braga 

 

     “Sede, pois, misericordiosos, como, também, vosso Pai é misericordioso.”  Lucas 6:36

      Num mundo cada vez mais cruel, o teu maior testemunho cristão é mostrar misericórdia às pessoas.

     Já notaste como o nosso mundo é impiedoso e implacável? Parece que a forma mais elevada de humor é a humilhação. Até os comediantes são pagos pelos seus golpes sarcásticos e cínicos sobre os outros.

     Mas quando as pessoas te virem a manifestar misericórdia, especialmente considerando o quão rude e mesquinha se tornou a sociedade, dirão: “É assim que eu espero que um cristão seja – como Jesus”.

     O Senhor Jesus Cristo diz em Lucas 6:36: “Sede, pois, misericordiosos, como, também, vosso Pai é misericordioso.”

     Há quatro coisas que podes fazer para edificares um estilo de vida de misericórdia. Veremos duas hoje e duas amanhã.

     Começa a procurar e a ouvir as necessidades das pessoas. Necessidades de quem? As necessidades das pessoas do teu bairro, do teu trabalho e da tua família. A misericórdia começa sempre com a consciência. Se não estás ciente, então não te importas.

     A Bíblia diz: “Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual, também, para o que é dos outros” (Filipenses 2:4).

     Tu não lutas para seres misericordioso porque és uma pessoa má. É porque estás muito ocupado. A ocupação é o destruidor número um da misericórdia na tua vida. Quando mudas de evento para evento e de tarefa para tarefa, é difícil prestares atenção às pessoas ao teu redor. E quando não procuras e ouves as necessidades das pessoas, é quase impossível ser misericordioso.

     Não te ofendas com os pecados dos outros. Tu não podes dizer: “Vai limpar a tua vida, e então eu irei aceitar-te”. Não — a misericórdia é incondicional! Se queres mostrar misericórdia às pessoas, não te podes ofender com elas. Tu não podes ministrar às pessoas se estiveres a olhar para elas com desprezo.

     O Senhor Jesus Cristo não Se ofendeu com os pecados das pessoas. Na verdade, ele andava com os piores tipos de pecadores. Ele foi até acusado de “culpa por associação” porque passava tempo com pessoas corrompidas, sem amor e manipuladoras.

     Isso não significa que o Senhor Jesus Cristo aprovava tudo o que eles faziam. Deus não aprova tudo o que fazes, mas ele aceita-te completamente. Mostrares misericórdia não significa dizeres que tudo o que alguém faz está bem. A toxicodependência e o adultério, por exemplo, não são aceitáveis.

     Mas ainda assim podes mostrar misericórdia. Podes fazer pelos outros o que Cristo fez por ti.

     “Mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros, porque o amor cobrirá uma multidão de pecados” (1 Pedro 4:8).

 

REFLEXÃO

• Porque é tão difícil encontrar misericórdia no mundo de hoje?

• Quem foi misericordioso contigo, mesmo quando não merecias? Quais foram as circunstâncias?

• Já retiveste a misericórdia de alguém porque não concordavas com seu estilo de vida? Em caso afirmativo, como poderias reagir de maneira diferente hoje?

- R.W.

Sermões e Estudos

Carlos Oliveira 25SET22
Simeão II

Tema abordado por Carlos Oliveira em 25 de setembro de 2022

Carlos Oliveira 23SET22
A serenidade da fé

Tema abordado por Carlos Oliveira em 23 de setembro de 2022

Fernando Quental 18SET22
Ser ou estar feliz

Tema abordado por Fernando Quental em 18 de setembro de 2022

Estudo Bíblico
Colossenses 4:15

Estudo realizado em 21 de setembro de 2022

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário