Porque devemos temer a Deus

POR QUE A BÍBLIA DIZ QUE DEVEMOS TER O TEMOR A DEUS? - #62 Momento com Deus  - YouTube

 

     "Por que devemos temer a Deus (2 Coríntios 7:1)?”

     Ora, amados, pois que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santificação no temor de Deus. 2 Coríntios 7:1

     O nosso apóstolo Paulo diz que devemos aperfeiçoar a santificação no temor de Deus. Os Cristãos não precisam de temer que Deus lhes tire a sua salvação se falharem em aperfeiçoar a santidade nas sua vidas, pois estão salvos, estando eternamente seguros (Rom. 8:35-39). Porém, Paulo diz para operarmos a nossa “salvação, com temor e tremor" (Fil. 2:12) porque nunca nos devemos esquecer da majestade do Deus que nos deu a nossa salvação.

     Considera que quando Deus apareceu no Monte Sinai, “estremeceu todo o povo que estava no arraial” (Êxodo 19:16). Deus não estava zangado com Seu povo aqui. Então não foi a Sua ira que induziu o seu terror. Foram os trovões, os relâmpagos e a voz “muito forte" de Deus, as manifestações da Sua majestade, que causaram tanto temor nos seus corações. Deus também não está zangado connosco, mas devemos estar igualmente atentos à Sua grandiosidade, pelo que sabemos sobre Ele na Sua Palavra, embora não possamos ver ou ouvir as manifestações físicas dessa mesma majestade.

     Podemos comparar com o que acontecia com cada vez que um anjo aparecia aos homens na Bíblia. As primeiras palavras da sua boca eram geralmente “não temas” (Mateus 28: 4,5; Lucas 1: 12,13; 2: 9,10, etc.). Isso acontecia porque os anjos são tão impressionantes na aparência que os homens naturalmente se agachavam diante deles. Bem, se eles se agachavam diante dos anjos, e os anjos são meras criações do Deus Todo-Poderoso, quanto mais nós temeríamos o próprio Criador se pudéssemos vê-Lo.

     Cornelius R. Stam, costumava comparar o nosso temor de Deus a um convite que poderiamos receber para jantar com o presidente. Apesar de gostarmos de ir, sem dúvida iríamos com temor e tremor. Não por medo do que ele nos pudesse fazer, mas por respeito ao seu cargo, e receio de que poder desapontá-lo com a nossa conduta e talvez, no extremo, até mesmo desonrar o nome da nossa família. Da mesma forma, não temos medo do que Deus nos possa fazer por operarmos mal a nossa salvação, mas tememos desapontá-Lo ou desonrar o Seu nome com a nossa conduta (cf. Neem. 5:9).

     Finalmente, também podes comparar como um marido que tendo uma esposa piedosa teme magoá-la - não porque ele tenha medo de que ela o deixe, pois ela fez um voto de que nunca o fará. Antes, porque ele tem receio de abusar da graça dela, ferindo-a. Da mesma forma, Deus nunca nos deixará, porém não queremos abusar da Sua graça entristecendo o próprio Espírito que nos sela (Efé. 4:30).

por Ricky Kurth

Sermões e Estudos

Carlos Oliveira 15OUT21
O maior filantropo

Tema abordado por Carlos Oliveira em 15 de outubro de 2021

Dario Botas 10OUT21
Qual a tua motivação? (Parte III)

Tema abordado por Dário Botas em 10 de outubro de 2021

Carlos Oliveira 08OUT21
A violência

Tema abordado por Carlos Oliveira em 08 de outubro de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:3,4 em 13 de outubro de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário