Dicas para melhorares a comunicação com os teus filhos

 

Ouve mais, fala menos.

És bom ouvinte com o teu filho adolescente? Mesmo quando estás certo e eles estão errados? Ouvir é a linguagem do amor. O caminho fácil é repreender e dar sermões, mas os resultados geralmente não são os mesmos ou tão poderosos como ouvir. Às vezes, as crianças só querem conversar, não estando a procurar a opinião dos pais. Os pais sábios aprenderão a não responder a todas as perguntas dos filhos ... antes que eles as façam! Aos adolescentes mais velhos, poderá ajudar se lhes perguntares se podes dar a tua opinião, dizendo algo como: “Importas-te que eu te apresente a minha perspectiva?" Isso envia ao teu filho a mensagem clara de que o respeitas e te importas com ele. Mesmo quando se trata de conflito, o muito experiente John Rosemond disse, que o seguinte tem os melhores resultados: “Quanto menos palavras um pai usa, mais autoritário ele soa. Quanto menos palavras um pai usa, mais clara é a instrução. ”

 

Capacidade de escutar inclui:

  • Prestares toda a tua atenção.
  • Olhares para além do conteúdo das palavras, dando atenção ao tom e à linguagem corporal.
  • Manteres uma atitude receptiva e aberta.
  • Usares boas perguntas para ajudares a esclarecer o seu entendimento.

 

Tem cuidado com o teu tom e linguagem corporal ao falares.

As tuas palavras transmitem apenas parte da mensagem. O teu tom e linguagem corporal geralmente comunicam mais do que as próprias palavras. Por exemplo, dizeres "bom trabalho" tendo os teus braços cruzados sobre o peito, revirando os olhos e franzindo a testa, comunica com mais precisão algo diferente de "bom trabalho". Dá o teu melhor para garantires que a mensagem que envias seja a que pretendes.

 

Evita o tratamento silencioso.

O silêncio pode causar estragos na comunicação com o teu filho adolescente. Se precisares de processar os teus pensamentos antes de responderes verbalmente, comunica sempre o propósito do teu silêncio. Por exemplo, podes dizer: “Preciso de algum tempo para pensar na resposta. Vamos conversar sobre isso depois do jantar."

 

Reserva um tempo quando as emoções estiverem descontroladas.

Quando as emoções estão em extremos, é sempre uma boa ideia fazer um período de reflexão para garantir que uma comunicação melhor possa acontecer mais tarde.

 

Quebra a regra de não falar, antes que esta quebre a tua família.

Famílias saudáveis ​​conversam regularmente. Tanto os pais quanto os adolescentes passarão por momentos em que não querem conversar. Isso é um facto. Mas certifica-te de que esses períodos sejam a exceção, não a regra. Sê intencional em criar uma cultura de conversação na tua casa.

 

Torna as refeições em família em horários de conversação.

Eu acredito que é uma grande tendência as famílias hoje estarem a fazer mais refeições conjuntamente. Mas com as agendas muito preenchidas da tua família, pode ser tentador comer e correr rapidamente, indo para a próxima atividade. Portanto, sê proativo indo além do mero comer. Aproveita a vantagem de teres a família reunida para conversar.

 

Cria uma conversa na hora de dormir.

Um dos melhores momentos para se ter uma boa comunicação com os adolescentes é à hora de deitar. Sim, a hora de dormir. Este pode não ser o momento ideal para ti, mas lembra-te de que não é a tua necessidade que está em causa. É sobre como te comunicares com o teu filho adolescente. E os relógios biológicos dos adolescentes estão naturalmente programados para ficar ligados até mais tarde. Quando os adolescentes estão na cama, mas não estão a dormir, provavelmente estarão mais preparados para falar sobre o dia, os seus problemas ou o que quer que esteja na sua mente. Este ambiente descontraído é um trampolim para uma boa comunicação. E essas conversas mais descontraídas são fundamentais para os outros momentos em que precisarás de ter conversas mais sérias.

 

Tem momentos relaxantes com os teus filhos adolescentes.

No momento em que as crianças atingem a adolescência, elas estão muito focadas nos seus amigos e colegas. Mas a maioria está disposta a fazer algo divertido com os seus pais; eles ainda gostam de comer ou fazer compras. Eu recomendo tenhas pelo menos um encontro mensal com o teu filho adolescente. Deixa que ele escolha a experiência, dentro dos limites financeiros. Essas são ótimas oportunidades para uma conversa casual e, às vezes, é o momento certo para discussões mais sérias, mas em todo o caso essas experiências ajudarão a construir uma base de comunicação saudável entre ti e o teu filho adolescente.

 

Dá a volta ao quarteirão.

Meu bom amigo John Townsend, autor e palestrante, regularmente levava os seus filhos a dar uma volta ao quarteirão. No início eles reclamavam, disse ele, mas à segunda volta ao redor do quarteirão "as comportas da comunicação abriam-se". Quer seja uma caminhada ao redor do quarteirão, uma chávena de café num café local ou jogar basquete juntos, o resultado final é este: Faz o que for necessário para manteres as linhas de comunicação abertas com os teus filhos.

Se o teu filho está a dificultar a comunicação ou se deixa claro que quer que fiques fora da vida dele, lembra-te de que a tua presença ainda é importante. Parte do teu papel na comunicação é demonstrares cuidado e ligação de uma forma que signifique algo para ele. Pais que dizem que comunicam o seu amor pelos seus filhos trabalhando 60 horas por semana, mas raramente se ligam aos seus filhos, estão simplesmente errados. Mães que dizem constantemente: "Olha para tudo o que eu faço por ti", mas não mostram cuidado e ligação de uma forma que os seus adolescentes entendam,  estão a errar. A comunicação é principalmente sobre percepção. Se a percepção do teu filho é que não estás disponível para ele, a tua proximidade não importa. Para ele, não estás disponível. É por isso que a tua presença é importante. Crianças que têm um forte senso de ligação aos pais têm menos probabilidade de se entregar a comportamentos de risco. Portanto, quando pensamos em comunicação com adolescentes, realmente tudo se resume no relacionamento.

- Jim Burns

Sermões e Estudos

Fernando Quental
Para a glória de Deus

Tema abordado por Fernando Quental em 09 de maio de 2021

Carlos Oliveira
Nem tudo é o que parece

Tema abordado por Carlos Oliveira em 07 de maio de 2021

Alberto Veríssimo
Crer é poder

Tema abordado por Alberto Veríssimo em 02 de maio de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 3:22 em 05 de maio de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário