A velocidade mata

Foto profissional grátis de abstrair, abstrato, ágil

 

     Porque o que eu temia me veio; e o que receava me aconteceu. Nunca estive descansado, nem sosseguei, nem repousei, mas veio sobre mim a perturbação. – Job 3:25-26

     O ritmo de vida está a matar a alma das famílias. Faz pessoas boas agirem como loucas e faz com que indivíduos saudáveis ​​se tornem vulneráveis ​​- vulneráveis ​​a doenças, vulneráveis ​​a relacionamentos rompidos e vulneráveis ​​ao pecado. O velho ditado “a velocidade mata” não se refere mais apenas aos condutores na estrada.

     A família de hoje está perigosamente cansada. Estamos muito ocupados e distraídos para encontrar muita esperança, a menos que nos submetamos a uma drástica “cirurgia familiar”. A alma de uma família está em risco quando a família está sobrecarregada e envolvida demais. No meu livro, Creating an Intimate Marriage (Criar um Casamento Intimista), um tema em que me concentrei foi a ideia de que, quando os casais estão excessivamente envolvidos, eles desligam-se. Isso não vale também para as famílias? O que acontece quando as nossas famílias correm rápido demais por muito tempo? A pressa e as ocupações da vida podem ser os grandes destruidores de uma família saudável. Um filósofo do século passado disse assim: “A pressa não é do Diabo; a pressa é o Diabo.” Décadas depois, Richard Foster escreveu: “O nosso adversário é especialista em três coisas: ruído, pressa e multidões. Se ele puder manter-nos envolvidos em muita coisa, ele ficará satisfeito.”¹

     Encaremos a realidade: tudo é mais perigoso em alta velocidade. Quando estamos excessivamente cansados, tendemos a ficar insensíveis ao que é mais importante na nossa vida. Nós contentamo-nos com a mediocridade nos nossos relacionamentos primários com Deus, com o nosso cônjuge, com os nossos filhos, com a nossa família extensa e com as nossas amizades. A parte mais triste é que muitos de nós estamos ocupados demais para nos importarmos. Quando estamos excessivamente envolvidos, adiamos ou abreviamos o que é mais importante. A nossa lista de tarefas parece necessária e inevitável. Sentimos que nunca podemos escapar da presença persistente de contas, agendas e outras responsabilidades. Esse ritmo de vida sempre crescente transforma até mesmo as melhores pessoas em máquinas e reduz muito o nosso nível geral de felicidade e realização.

     Decidir evitar o ritmo acelerado em que vivemos pode ser difícil e envolve escolhas difíceis. Exige a coragem da sua convicção de que cortar é no melhor interesse da sua vida e da sua família, mesmo quando isso é contrário ao que tantas vezes vemos como a norma na cultura de hoje. Hoje, vá contra a corrente. Desacelere!

 

APROFUNDANDO:

1. O que acha mais difícil no conceito do corte?

2. Como a redução do ritmo de vida pode trazer restauro e integridade à sua família?

 

LEITURA ADICIONAL:

Salmo 23:2; Marcos 6:31

________________________________

¹ Celebration of Discipline: The Path to Spiritual Growth (Celebração da Disciplina: A Senda Para o Crescimento Espiritual), de Richard Foster, HarperCollins Publishers.

- Jim Burns

Sermões e Estudos

David Gomes
Cristianismo inclusivo

Tema abordado por David Gomes em 01 de agosto de 2021

Carlos Oliveira
Insensibilidade

Tema abordado por Carlos Oliveira em 30 de julho de 2021

José Carvalho
Herança

Tema abordado por José Carvalho em 25 de julho de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:2 em 28 de julho de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário