Atos Dispensacionalmente Considerados - CAPÍTULO XLIX – Atos 28:17-31 (3)

Acts dispensationally considered

 

A RAZÃO DO LIVRO DOS ATOS

TERMINAR TÃO ABRUPTAMENTE

 

     É evidente no encerramento dos Atos, se em nenhum outro lugar, que o livro não é primariamente a história do “nascimento e crescimento da Igreja”, nem sequer o registo completo dos “atos dos apóstolos”. Como gostaríamos de saber o que aconteceu com os apóstolos da Judeia depois do levantamento de Paulo! Como gostaríamos de saber como Paulo passou aqueles dois anos na sua própria casa alugada e depois! O que a leitura de um registo inspirado dos seus últimos dias e do seu julgamento e execução teriam causado!

     Todavia Deus não fez Lucas escrever o livro dos Atos para satisfazer a nossa curiosidade. O livro destina-se a ser a história da queda de Israel e de como a salvação foi enviada aos Gentios. Tendo isto sido cumprido e Israel tendo rejeitado a Cristo em Roma, como havia feito em Jerusalém e em todo o percurso, a narrativa termina. Agora, pelo menos, estamos em posição de entender porque, no livro seguinte das Escrituras, encontramos Paulo a dizer:

     “PORQUE CONVOSCO FALO, GENTIOS, QUE ENQUANTO FOR APÓSTOLO DOS GENTIOS; GLORIFICAREI O MEU MINISTÉRIO” (Rom. 11:13).

 

O JULGAMENTO DE PAULO ADIADO

 

     O facto de Paulo, depois de chegar a Roma, ter ficado “dois anos inteiros na sua própria habitação que alugara”, recebendo os que o vinham ver e debatendo livremente as coisas concernentes ao Senhor Jesus Cristo, indica que o seu julgamento foi adiado por um considerável período de tempo.

     Em primeiro lugar, parece evidente que os acusadores de Paulo não haviam partido para Roma quando ele partiu (Atos 28:21) e, portanto, não poderiam partir antes da primavera seguinte. Mais atraso, no entanto, pode ter sido devido a uma causa ou a uma combinação de várias causas. Pode ter sido causado em parte pela falta de interesse de César em qualquer das partes. Mesmo fora disso, os julgamentos em Roma eram frequentemente adiados por longos períodos de tempo, para permitir que as partes envolvidas produzissem testemunhas vindas de grandes distâncias. Neste caso, as testemunhas que os Judeus provavelmente pediriam para testemunhar contra Paulo, teriam que vir de muitos lugares distantes (veja Atos 24:5).

     Pode ser também que os acusadores de Paulo tivessem sido desencorajados a comparecer contra ele. Eles não tinham desejado que o caso chegasse a César; foi ele quem apelou para César, e as perspectivas de ganhar o caso contra ele não eram brilhantes à luz das opiniões de Júlio, Festo e Agripa (Atos 23:26-29; 25:25,26; 26:31,32) e do relatório formal que Festo enviara a César.

 

 

 Atos dispensacionalmente Considerados

Cornelius R. Stam

 

Sermões e Estudos

David Gomes 26SET21
Como lidar com portas fechadas

Tema abordado por David Gomes em 26 de setembro de 2021

Carlos Oliveira 24SET21
As religiões são todas boas?

Tema abordado por Carlos Oliveira em 24 de setembro de 2021

Alberto Verissimo 19SET21
Crer ou Crer, eis a questão

Tema abordado por Alberto Veríssimo em 19 de setembro de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:3 em 22 de setembro de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário