• 1
  • 2
  • 3

Servindo entusiasticamente,
com amor e temor,

para em tudo te enriquecer em Cristo, em toda a Palavra, em todo o conhecimento (1 Coríntios 1:5).

Testemunhos

Pedro Cândido

Breve testemunho acerca de como se converteu a Cristo e de como tem sido a sua vida ao Seu lado.

José Jacinto Carvalho

Conversão significa mudar de vida e a minha vida mudou mesmo.

Jorge da Silva

Como a graça de Deus o conduziu à salvação em Cristo. Ouve o seu testemunho até ao fim.

Sermões e Estudos

Fernando Quental 16JAN22
Tribulação e tentação

Tema abordado por Fernando Quental em 16 de janeiro de 2022

Carlos Oliveira 14JAN21
Porque Deus permite a tragédia?

Tema abordado por Carlos Oliveira em 14 de janeiro de 2022

David Gomes 09JAN21
A oração de Jesus

Tema abordado por David Gomes em 09 de janeiro de 2022

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:7 em 12 de janeiro de 2022

 
ver mais
 

08-01-2022 - Relatório mostra onde se espera que a perseguição aos Cristãos piore em 2022

4 de agosto: Igreja celebra Dia Internacional de Oração pelos Cristãos  Perseguidos | Arquidiocese de Juiz de Fora 

 

     Extremistas islâmicos estão a ganhar terreno na região do Sahel, em  África, e no Afeganistão, que devem se tornar pontos críticos para a perseguição aos Cristãos em 2022, adverte a organização beneficente para a liberdade religiosa Release International num relatório, que afirma que a Índia e a Coreia do Norte também são “países de crescente preocupação”.

     Não é apenas a Nigéria, mas a maior região do Sahel (uma faixa de 500 a 700 km de largura, em média, e 5.400 km de extensão, entre o deserto do Saara, ao norte, e a savana do Sudão, ao sul), na África subsaariana, onde o extremismo islâmico está a crescer, à medida que a perseguição aos Cristãos também está a aumentar rapidamente na Índia e na Coreia do Norte, diz o relatório da instituição de caridade Persecution Trends 2022.

     A região do Sahel inclui Burkina Faso, Camarões, Chade, Gâmbia, Guiné, Mauritânia, Mali, Níger, Nigéria e Senegal.

      “A situação que os Cristãos enfrentam no Burkina Faso agora é semelhante à da Nigéria”, acrescenta um parceiro da instituição de caridade no relatório.

     Em 2021, os jihadistas alvejaram Cristãos no norte do Burkina Faso, forçando igrejas a fechar os seus locais de culto e a reunir-se em segredo, indica o relatório, explicando que os ataques variaram de bombardeios, assassinatos, sequestros e incêndios em escolas a ataques a líderes religiosos e locais de culto.

     A pressão na região deve continuar em 2022, especialmente após a retirada das tropas francesas na área.

     Os grupos terroristas da Al-Qaeda e do Estado Islâmico vêm lançando ataques na África Ocidental desde janeiro passado. Em maio, suspeitos de serem jihadistas emboscaram e mataram 15 cristãos na província de Oudalan, no norte de Burkina Faso, perto da fronteira com Mali.

     “Pressão semelhante está a crescer na vizinha Nigéria, onde ataques de terroristas do Boko Haram, combatentes [do Estado Islâmico] e milícia Fulani continuaram ao longo de 2021”, diz o relatório, citando um parceiro da instituição de caridade, dizendo: “Militantes Fulani destruíram mais de 50 aldeias e deslocou quase 5.000 cristãos. Os ataques dos Fulani agora incluem sequestros com pedidos de resgate. Igrejas, líderes religiosos e comunidades cristãs continuam a ser os alvos principais.”

     A instituição avisa que os ataques podem aumentar em 2022, à medida que a campanha política começa antes das eleições gerais de 2023, assim como os ataques de extremistas do Boko Haram e Fulani aumentaram em períodos eleitorais no passado.

     O relatório acrescenta que as tensões também devem exacerbar o Afeganistão e a Coreia do Norte, que já são grandes perseguidores dos Cristãos.

     “Em 2022, há uma ameaça muito real de níveis mais elevados de perseguição violenta no Afeganistão”, disse o CEO da Release International, Paul Robinson, referindo-se à tomada do país do sul da Ásia pelos Talibã.

     “Os nossos parceiros dizem-nos que os Cristãos que não seguirem as formas exteriores do Islão, como rezar na mesquita e dizer a shahada, a profissão de fé islâmica, se destacarão mais claramente”, acrescenta. “Isso aumenta a sua vulnerabilidade à perseguição e a pressão sobre eles para se conformarem”.

     O relatório também chama a atenção para a Índia, onde “os ataques contra Cristãos estão a aumentar e mais estados estão a impor leis anticonversão”.

     “O nacionalismo hindu está em ascensão na Índia. Hindus militantes pedem que a conversão religiosa do hinduísmo seja ilegal em todo o país”, observa o relatório.

     Enquanto os Cristãos representam apenas 2,3% da população da Índia e os hindus representam cerca de 80%, os nacionalistas hindus radicais do país têm realizado ataques contra os Cristãos sob o pretexto de punir a minoria por supostamente usar recompensas monetárias para converter os hindus ao Cristianismo.

     As leis anticonversão presumem que os Cristãos “forçam” ou deem benefícios financeiros aos hindus para atraí-los a se converterem ao Cristianismo. Embora algumas dessas leis estejam ativas há décadas, nenhum Cristão foi condenado por converter alguém “à força” ao Cristianismo.

     A Lista Mundial da Perseguição 2021, da Missão Portas Abertas dos EUA, adverte que, desde que o partido nacionalista hindu Bharatiya Janata assumiu o poder em 2014, a perseguição contra os Cristãos e outras minorias religiosas aumentou.

     O número de ataques violentos contra Cristãos na Índia aumentou quase 75% para 486 em 2021, ante 279 em 2020, de acordo com um novo relatório do Fórum Cristão Unido, que afirma que 2021 foi o ano mais violento para a minoria cristã desde a Independência do país em 1947. 

 - in The Christian Post

 

 

 

 

 

 

 

_________________________________________

NOTA de esclarecimento importante:

Esta secção de notícias é exatamente isso, e tão somente isso: notícias, visando informar o povo de Deus do que vai acontecendo no mundo. Não significa que subscrevamos princípios, práticas e costumes associados às mesmas. O resto do portal esclarece bem e com rigor o que realmente cremos à luz das Escrituras bem manejadas.

 

FRUINDO DA ADMIRÁVEL GRAÇA DE DEUS,
A NOSSA MISSÃO É AJUDAR TODOS 
A USUFRUIR DA MESMA GRAÇA.

"... vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão" (2 Coríntios 6:1).
Se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus ... (Efésios 3:2)
"... que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar
a ação de graças para glória de Deus" (2 Coríntios 4:15).
"Porque pela graça sois salvos ..." (Efésios 2:8).

  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário