• 1
  • 2
  • 3

Servindo entusiasticamente,
com amor e temor,

para em tudo te enriquecer em Cristo, em toda a Palavra, em todo o conhecimento (1 Coríntios 1:5).

Testemunhos

Pedro Cândido

Breve testemunho acerca de como se converteu a Cristo e de como tem sido a sua vida ao Seu lado.

José Jacinto Carvalho

Conversão significa mudar de vida e a minha vida mudou mesmo.

Jorge da Silva

Como a graça de Deus o conduziu à salvação em Cristo. Ouve o seu testemunho até ao fim.

Sermões e Estudos

Horacio Mendoza 24OUT21
Sermos um exemplo

Tema abordado por Horacio Mendoza em 24 de outubro de 2021

Carlos Oliveira 22OUT21
És mesmo Cristão? Faz o teste

Tema abordado por Carlos Oliveira em 22 de outubro de 2021

Carlos Oliveira
O melhor está para vir - ANA - (4)

Tema abordado por Carlos Oliveira em 17 de outubro de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:3,4 em 20 de outubro de 2021

 
ver mais
 

06-09-2021 - Aceitar homens em desportos femininos é praticar a violência que as feministas condenam

Laurel Hubbard, a primeira atleta trans a competir nas Olimpíadas. (Foto: Luca Bruno/AP)

Laurel Hubbard, o primeira atleta trans a competir nas Olimpíadas com as mulheres. (Foto: Luca Bruno/AP)

 

     As mulheres estão a ser oprimidas pelo movimento transgénero e isso sim é uma violência simbólica. Onde andam agora as chamadas feministas de protesto?

     É incompreensível ver o mundo do desporto ceder às chantagens da militância LGBTQIA+ e do movimento feminista, que declaradamente não representa mais as mulheres no mundo (algum dia representou?) e não enxerga a discrepância entre o corpo masculino e feminino. As mulheres estão a perder espaço, perdendo lugar no mundo, sendo oprimidas psicologicamente e ideologicamente.

     Isto é uma verdadeira violência simbólica.

     Aceitar um homem que se identifica como mulher, competindo com mulheres numa Olimpíada, é uma imposição social violenta. Essa é a tal violência simbólica referida — um conceito social descrito pelo sociólogo francês Pierre Bourdieu. Ele descreve-a como uma "forma de violência" que as feministas usam para defender a chamada opressão masculina sobre as mulheres. 

    Bourdieu explica que é uma violência exercida pelo corpo sem coação física, causando danos morais e psicológicos. Não é isso o que tem sido causado nas mulheres que competem de forma injusta, já que não existe igualdade, pois há um corpo ali, muito superior, por militância ideológica?

     “A violência simbólica é uma forma de coação que se apoia no reconhecimento de uma imposição determinada, seja esta económica, social, cultural, institucional ou simbólica”. Não é exatamente o que tem acontecido com todas nós, mulheres biológicas? Estamos a ser oprimidas pelos movimentos que se dizem "minorias".

     "A violência simbólica funda-se na fabricação contínua de crenças no processo de socialização, que induzem o indivíduo a se posicionar no espaço social seguindo critérios e padrões do discurso dominante". E o que tem dominado o mundo feminino, se não o movimento trans, que nos tem roubado, em todos os sentidos, principalmente esse SIMBOLISMO?

     “Devido a esse conhecimento do discurso dominante, a violência simbólica é a manifestação desse conhecimento através do reconhecimento da legitimidade desse discurso dominante”. Para Bourdieu, a violência simbólica é o meio de exercício do poder simbólico.

     Segundo as feministas e os movimentos feministas, a violência contra a mulher não se pode  restringir apenas à dimensão física. Não se pode ignorar a possibilidade de as crenças dominantes imporem valores, hábitos e comportamentos sem recorrer necessariamente à agressão física, criando situações nas quais as mulheres, que sofrem a violência simbólica, se sintam inferiorizadas. 

     Pois é exatamente isso que está a acontecer: elas cobram da sociedade e praticam a violência moral, social e simbólica, QUE TANTO DIZIAM CONDENAR. Mas é lógico que vão rechaçar as minhas críticas e não aceitarão a verdade. 

Graças ao "feminismo de género", as mulheres, que não são apenas um género, estão a ser violentamente visadas psicologicamente, moralmente, e simbolicamente, para contentar uma minoria opressora.

 

por Marisa Lobo

psicóloga, especialista em Direitos Humanos, presidente do movimento Pró-Mulher

e autora dos livros "Por que as pessoas Mentem?", "A Ideologia de Gênero na Educação" e "Famílias em Perigo".

 

- in Guiame

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________________________________________

NOTA de esclarecimento importante:

Esta secção de notícias é exatamente isso, e tão somente isso: notícias, visando informar o povo de Deus do que vai acontecendo no mundo. Não significa que subscrevamos princípios, práticas e costumes associados às mesmas. O resto do portal esclarece bem e com rigor o que realmente cremos à luz das Escrituras bem manejadas.

FRUINDO DA ADMIRÁVEL GRAÇA DE DEUS,
A NOSSA MISSÃO É AJUDAR TODOS 
A USUFRUIR DA MESMA GRAÇA.

"... vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão" (2 Coríntios 6:1).
Se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus ... (Efésios 3:2)
"... que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar
a ação de graças para glória de Deus" (2 Coríntios 4:15).
"Porque pela graça sois salvos ..." (Efésios 2:8).

  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário