O que se pode fazer pelas almas no Purgatório? (1)

ironside401

   Antes de tentar responder a esta pergunta quero ler um versículo da Bíblia. Encontra-se no livro do profeta Isaías. Vou ler na versão do Padre Matos Soares. Capítulo 8:20: «Antes à lei e ao testemunho (é que se deve recorrer). Porém, se eles não falarem segundo esta linguagem, não raiará para eles a luz da manhã».
 
     Isaías, o profeta inspirado por Deus, está a dizer-nos neste versículo que a prova suprema de toda a doutrina deve ser se está, ou não está, de acordo com a palavra revelada de Deus, pois é isso que a expressão «A lei e o testemunho» significa. No momento em que se procura forçar sobre a humanidade algum ensino doutrinal, pelo qual não se pode encontrar autoridade nas Escrituras, torna--se perfeitamente claro que quem o faz está andando nas trevas e não tem «a luz da manhã» sobre aquele assunto. Por isso queremos ver o que a Palavra de Deus nos diz acerca do purgatório.

     Ao tentar responder à pergunta «O Que Se Pode Fazer Pelas Pobres Almas No Purgatório?» surgem mais três perguntas importantes:

I. HÁ ALGUMAS ALMAS NO PURGATÓRIO?

     Segundo o ensino da Igreja Católica há almas no purgatório e estas são almas santas. Em outras palavras, são Cristãos, pessoas que, para usar a linguagem da teologia Católica Romana, morreram em pecado venial, mas não em pecado mortal. Não estão perdidos, portanto, para sempre, e não estão portanto no inferno, mas supõe-se que se encontram num lugar intermediário chamado purgatório.

     Onde encontramos na Bíblia qualquer coisa acerca de almas santas no purgatório? Lembre-se do texto citado: «Antes à lei e ao testemunho; se não falarem segundo esta linguagem, não raiará para eles a luz da manhã». Não importa se as autoridades eclesiásticas mais veneráveis ensinam certas coisas. Se não se puderem achar na Palavra de Deus, não há luz em tais ensinos e devemos rejeitá-los. A verdade é que se pode procurar na Bíblia de princípio ao fim, em qualquer versão ou língua, e nunca se encontrará uma palavra acerca de almas santas no purgatório.

     Não há nada no Velho Testamento, nem no Novo Testamento, que fale acerca de almas santas no purgatório. Muito ao contrário, porque o Novo Testamento coloca clara e definitivamente todos os verdadeiros Cristãos em um de dois lugares (e mais ninguém se deve chamar santa alma senão aquele que foi separado para Deus no valor infinito do sangue expiador de Cristo).

     Leiamos Efésios 3:14, 15: «Por esta causa dobro os meus joelhos diante do Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, do qual toda a (grande) família (que está) nos céus e na terra, toma o nome.» O que quer o apóstolo dizer por toda a família? Todos os que conhecem Deus como Pai. Se há alguma verdade na doutrina enunciada pela Igreja Católica Romana acerca de santas almas no purgatório, devia encontrar-se aqui e esperaríamos que o apóstolo dissesse: «O Pai do Nosso Senhor Jesus Cristo, do qual toda a família no céu e no purgatório e na terra, toma o nome»; mas ele deixa fora o segundo lugar e somente menciona céu e terra. A família inteira de Deus encontra-se num destes dois lugares, e assim, virando as páginas duma escritura após outra, procura-se em vão qualquer sugestão da possibilidade de algumas almas santas se encontrarem num lugar sofrendo castigo.

     Leiamos em II aos Coríntios, capítulo 5: «Porque sabemos que, se a casa terrestre desta nossa morada for desfeita, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos humanas, (que será) eterna nos céus. E por isso também suspiramos, desejando ser revestidos da nossa habitação, que é celeste, se todavia formos encontrados vestidos, e não nus. Porque nós, que estamos neste tabernáculo, gememos carregados (com o horror natural da morte), porque não queremos ser despojados (dele), mas sim revestidos por cima, a fim de que o que é (em nós) mortal, seja absorvido pela vida (imortal). Ora o que nos formou para isto mesmo, foi Deus que nos deu o penhor do Espírito. Por isso, (estamos) sempre cheios de confiança, sabendo que, enquanto estamos no corpo, vivemos ausentes do Senhor (porque caminhamos (para Ele) pela fé, e não pela visão). Cheios de confiança, temos mais vontade de nos ausentarmos do corpo, e estar presentes ao Senhor. E por isso, quer ausentes, quer presentes, esforçamo-nos por Lhe agradar.»

     Porque será que o apóstolo aqui não diz que devemos tomar muito cuidado para não falharmos de entrar na presença do Senhor na hora da morte, e encontrarmo-nos naquela casa a meio caminho chamado purgatório? Simplesmente porque Paulo nunca ouviu acerca de tal lugar. Nenhuma doutrina disso jamais lhe fora revelada do céu. Ele fala em outros lugares, no 1.° capítulo da Epístola aos Filipenses, do que Deus significa para o crente. Diz nos versículos 22 e 23: Se o viver (mais tempo) na carne me é útil por causa do trabalho (do meu apostolado, que redunda em glória para Deus então) não sei o que escolher. Estou em aperto por duas partes: Tendo desejo de ser desatado (da carne) e estar com Cristo, o que é incomparavelmente melhor; e o permanecer na carne, necessário por amor de vós. Ele não tinha qualquer pensamento acerca da possibilidade de morrer em pecado venial e ir para o purgatório a fim de ser purificado.

     Se falarmos com os nossos honestos amigos Católicos Romanos e lhes perguntarmos: «Quantas pessoas, quando morrem, vão directamente para o céu?» dir-nos-ão que muito poucos; provavelmente alguns grandes santos irão logo para o céu. Mas pergunte-lhes: «E quando o papa morre, ele vai para o céu?» Respondem: «Oh, não». Ainda estão a celebrar missas pela alma do Papa Leão XIII. Ele morreu há muito tempo e tem havido alguns papas depois dele, mas ainda estão a rezar e dizer missas para o repouso da sua alma. Paulo sabia que a morte, para ele seria ir logo para a presença do Senhor. Nenhum católico já sabe onde se encontra o Papa Leão XIII; ninguém sabe onde este grande escolástico e grande estadista, se encontra agora. Pensa na miséria de tal situação!
- H. A. Ironside
(Continua)
 
Outros:
 
Utiliza a PESQUISA (Frase exata) - lupa no canto superior direito do portal - escrevendo "O que se pode fazer pelas almas no Purgatório?" para acederes às outras publicações sobre o mesmo assunto.

Sermões e Estudos

José Carvalho
Hoje

Sermão proferido por José Carvalho em 13 de outubro de 2019

Jonas Pinho
A solidão do desespero

Sermão proferido por Jonas Pinho em 06 de outubro de 2019

Dário Botas
Seminário, ou Igreja?

Sermão proferido por Dário Botas em 29 de setembro de 2019

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 2:20 em 09 de outubro de 2019

ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário