O Senhor Jesus morreu por TODOS, ou apenas pelos eleitos?

crstam 80 2

 

Pergunta: O Senhor Jesus morreu por TODOS, ou apenas pelos eleitos?

Resposta:  Alguns têm concluído, do que a Bíblia diz sobre a verdade da eleição, que Deus ama apenas os eleitos e que Cristo morreu apenas pelos eleitos. Contudo, os tais têm adoptado este ponto de vista como uma conclusão “lógica” tirada de um conjunto de passagens bíblicas por si seleccionadas, aparentemente ignorando tudo o que as Escrituras dizem em sentido contrário. É claro que não há nenhuma passagem da Bíblia que afirme que Cristo morreu apenas pelos eleitos.

    Certo comentador escreveu: “Paulo nunca escreve que Deus amou o mundo”. Mas o que é que isso prova? O nosso Senhor disse que Deus amou o mundo e nesta questão o dispensacionalismo não é factor determinante. Paulo declara repetidas vezes que Deus amou, e que Cristo morreu por «todos os homens», «todos», etc. As passagens seguintes são algumas das que ensinam inequivocamente que Deus ama, e que Cristo morreu por, todos os homens:

     João 3.16,17: «Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o Seu Filho Unigénito para que todo aquele que n’Ele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

     «Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele».


     Alguns têm interpretado, aqui, a palavra «mundo» como referindo-se ao “mundo dos eleitos”, mas como é que isto pode ser assim quando o versículo seguinte mostra que a referência é ao mundo a que Cristo veio, o mundo dos homens, o mundo de pecadores, que Ele não desejava condenar? Em qualquer caso “mundo” seria uma palavra estranha para se usar com referência aos eleitos, não seria?

     2 Cor. 5.14,15: «Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim: que, se um MORREU POR TODOS, logo, todos morreram.

     «E ele MORREU POR TODOS, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou».


     Se, aqui, todos se refere apenas aos eleitos, como ensinam alguns, a passagem não deveria dizer antes que Cristo ”morreu por todos, para que TODOS vivessem para Ele”, em vez de distinguir os que vivem como parte do “todos” por quem Cristo morreu? Mais, no Ver. 14 o apóstolo declara que «o amor de Cristo» o constrangia a pregar este evangelho. Será que Paulo pregava este amor, ou este evangelho, apenas aos eleitos?

     1 Tim. 2.4-6: «que quer que TODOS OS HOMENS se salvem e venham ao conhecimento da verdade.

     «Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem,


     «O qual se deu a si mesmo em PREÇO DE REDENÇÃO POR TODOS, para servir de testemunho a seu tempo.


     Se o «todos os homens» do Ver. 4 se refere apenas aos eleitos, porque é que o Ver. 5 acrescenta que Cristo é o «Mediador entre Deus e os homens», em vez de “certos homens” ou “os eleitos”?

     1 Tim. 4.10: «Porque para isto trabalhamos e lutamos, pois esperamos no Deus vivo, que é o Salvador de TODOS OS HOMENS, PRINCIPALMENTE DOS FIÉIS».

     Estamos perante uma declaração qualificada, diante duma não qualificada (como em Rom. 3.22). Se, como alguns ensinam, o «todos os homens» são os eleitos, quem são os «fiéis»?

     Heb. 2.9: «... para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos».

     Como é que aqui «todos» se pode referir apenas aos eleitos? «Todos», aqui, como em 2 Cor. 5.14,15, significa «todos os homens». Decerto que nesta passagem o apóstolo não podia estar a referir-se a todos os anjos ou todas as coisas, como o resto de Hebreus 2 claramente revela.

     2 Ped. 2.1: «falsos profetas, ... falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão O SENHOR QUE OS RESGATOU ...».

     O Espírito Santo poderia ter declarado com maior clareza que o nosso Senhor «resgatou» até os falsos doutores, que O negavam?

     2 Ped. 3.9: «O Senhor ... é longânime para convosco, NÃO QUERENDO QUE ALGUNS SE PERCAM, SENÃO QUE TODOS VENHAM A ARREPENDER-SE».

     Temos aqui um testemunho negativo, a saber, que não é da vontade de Deus que alguém se perca, e um positivo, nomeadamente, que Ele quer que todos venham a arrepender-se. O que poderia ser mais claro?

     1 João 2.2: «E ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos, mas TAMBÉM PELOS DE TODO O MUNDO».   

     A palavra «nossos», aqui, refere-se claramente aos eleitos. «Ele é a satisfação pelos nossos pecados». Então como pode ser argumentado que as palavras «também pelos de todo o mundo» se refere igualmente aos eleitos, ou a “todos os eleitos? Obviamente a passagem quer dizer simplesmente o que diz.

     Poderiam ser citadas mais passagens assim, mas isto não é um tratado sobre a Eleição! 

 Cornelius R. Stam

Sermões e Estudos

Jose Carvalho 09DEZ18
Mensagem difícil, mas inevitável

Sermão proferido por José Carvalho em 09 de dezembro de 2018

Jose Teles 02DEZ18
Os esquecidos III

Sermão proferido por José Teles em 02 de dezembro de 2018

Daniel Ferreira 01DEZ18
Os esquecidos II

Sermão proferido por Daniel Ferreira em 01 de dezembro de 2018

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 2:8 em 12 de dezembro de 2018

ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    356 2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário