Ajuda essas mulheres, ou mulheres ministros

     Deus tem estado a ordenar mulheres há milhares de anos.

     Há uma série de ministérios em que as mulheres não podem participar. Bem, na realidade, não há muitos. De facto, há muito poucos. Mas parece que as pessoas ampliam os poucos e ignoram todos os ministérios em que elas podem participar. Com efeito, há muitos ministérios para os quais as mulheres estão equipadas de modo único. E há alguns ministérios em que apenas as mulheres podem participar.

     Comecemos por examinar a “vasta” lista de restrições sobre o ministério das mulheres na assembleia. Elas não podem falar nas reuniões da igreja, e não podem ter autoridade sobre os homens ou não têm autoridade para ensinar os homens (1 Tim 2:12; 1 Cor. 14:34). É só! Se isto parece terrivelmente restritivo, lembremo-nos que na maioria das reuniões da igreja, uma pequena minoria de homens tem algo para dizer. Mais, só alguns homens servirão como anciãos ou ensinadores da Bíblia, tendo autoridade e autoridade para ensinar a Palavra de Deus. Se um homem não sobe ao púlpito para falar, será, por isso, um Cristão de segunda classe? Decerto que não. E se uma mulher tem a convicção bíblica de que deve permanecer em silêncio nas reuniões da igreja, isso significa que ela está a desperdiçar o seu dom como uma Cristã de segunda classe? Certamente que não! Portanto, apesar de alguns ampliarem muito estas restrições bíblicas, elas não são, realmente muito restritivas.


Dons espirituais

     Mas já chega de discussão sobre o que as mulheres não podem fazer. Deus tem dado à igreja mulheres que ministram num enorme leque de capacidades diversas, por isso discutamos o que elas podem fazer. O lugar óbvio de partida é discutir os dons espirituais. Quatro secções das Escrituras discutem dons espirituais em detalhe: Romanos 12, 1 Coríntios 12, Efésios 4, e 1 Pedro 4. O que é interessante notar é que nenhum desses dons é específico quanto ao género. Há alguns ministérios específicos e jurisdições vedados às mulheres Cristãs, mas os dons estão disponíveis tanto para homens como para mulheres. Eu estou grato pelas mulheres que têm dons de ensino e evangelismo. As mulheres ensinadoras podem relacionar-se com outras mulheres de formas que para os homens seria difícil. Isto não diminui o valor do ensino do púlpito por parte dos homens, mas é o simples reconhecimento de que as mulheres podem muitas vezes falar às outras mulheres duma forma muito especial. No que diz respeito ao evangelismo, pode ser uma tentação perigosa para um homem testemunhar a uma mulher, e, em algumas culturas, é quase impossível. Mas as mulheres evangelistas podem alcançar outras mulheres bastante eficazmente. As mulheres podem não ser “ministras” no sentido que as igrejas denominacionais entendem a expressão, mas não há dúvida de que é um ministério!

     Além dos dons da oratória, que outros dons espirituais as mulheres podem usar para ministrar? A resposta é óbvia: todos os dons! Quaisquer que sejam os dons permanentes que o Espírito deu, as igrejas estão disponíveis para as mulheres os usarem no ministério. Um dom raramente discutido é o dom da administração ou governo. Uma mulher não usará tal dom no ministério do episcopado formal. Mas sob a autoridade dos anciãos numa assembleia, ela pode coordenar uma acção evangelística para toda a assembleia, ou um programa de visitação a lares, ou orientar os esforços das mulheres na assembleia, que estão por detrás de alguma causa valiosa.


Ensinar as mulheres mais novas

     Consideremos Tito 2:4, onde é dito às mulheres mais velhas para ensinarem as mulheres mais novas a amarem os seus maridos e filhos. Isto parece estranho? Alguém pensaria que uma mulher recém-casada ou uma jovem mãe já ama o seu marido e seus filhos. Mas se as Escrituras dão este mandamento, tem de haver um aspecto do amor que pode ser ensinado e aprendido. É improvável que se esteja a referir ao afecto emocional, pois ele está usualmente presente quando uma mulher se casa ou tem um bebé. Muito provavelmente, refere-se ao desenvolvimento de uma atitude de entrega, dádiva. Quando uma mulher inicia um relacionamento, o marido é propenso a amá-la profundamente. Mas quando o relacionamento amadurece, e particularmente quando ela começa a ter filhos, ela é chamada a dar cada vez mais de si. Ela é chamada a dar quando não quer dar, e mesmo a dar quando sente que já nada lhe resta para dar. Uma mulher mais velha pode aproximar-se para ajudá-la e encorajá-la nestas novas situações de um modo que nenhum homem pode verdadeiramente compreender, muito menos cumprir. A mulher mais velha ensinará pelo exemplo e pelo discurso. Na sua própria vida ela demonstrará que apesar de dar não ser fácil, toda a sua família tem sido abençoada. E se a mulher mais velha for sábia, ela usará as Escrituras para demonstrar que estes princípios são verdadeiros e intemporais. Ninguém deveria duvidar do valor desta espécie de ministério; e, se uma igreja for abençoada mesmo com uma só irmã mais velha que ministre nesta área, fará uma significativa diferença na vida do corpo.


Ministros na acção

     Em Romanos 16, Paulo saúda uma longa lista de cooperadores e amigos. No versículo 13 lemos, “Saudai a Rufo, eleito no Senhor, e a sua mãe e minha”. Vemos aqui uma mulher que tratou o apóstolo Paulo como seu filho. Paulo viajou sob condições agrestes e não tinha nenhuma familiaridade com o luxo. No entanto, o cuidado desta preciosa mulher por um obreiro que viajava foi tal que as suas obras estão registadas nas Escrituras para a eternidade. À lista de mulheres que ministraram aos obreiros do Senhor poderíamos acrescentar Lídia (Act. 16:15), igualmente Joana, Susana (Luc. 8:3) e Marta (Luc. 10:38), que ministraram ao próprio Senhor Jesus Cristo. Quando os servos do Senhor estão distantes de casa e da família, eles dependem da hospitalidade do povo do Senhor. Uma mulher que ame o ministério da hospitalidade pode fazer uma tremenda diferença na estadia do obreiro, afectando a totalidade do carácter do seu ministério. Em alguns casos, pode mesmo ser a diferença entre o obreiro estender a sua estadia para continuar a ser uma bênção com o seu ministério, ou partir antecipadamente a fim de voltar para a sua família. A importância deste ministério não pode ser exagerada.

     Por último, consideremos algumas das formas tradicionais das mulheres ministrarem. Isto inclui cuidados prestados, Escola Dominical, audiovisual e confecção de alimentos. Apesar de listadas no fim não são por isso menos importantes, e ninguém deve diminuir o valor destes ministérios. Muitas jovens mães carecem de uma pausa e de uma oportunidade para escutar o ensino da Bíblia ao Domingo de manhã, e a oportunidade vem por meio de outras mulheres que com amor cuidam do infantário. Não é exagero dizer que a maior parte das igrejas não teria Escolas Dominicais se não fossem as mulheres que se disponibilizam para ensinar as crianças. Antes de eu ter sido salvo, fui abençoado por ter assistido à exibição de um vídeo feita por algumas senhoras numa igreja Baptista. Elas tinham proposto nos seus corações fazer aquele ministério para nos conquistar para o Senhor, e apesar da minha decisão ter sido posterior, creio que o seu ministério foi um dos meios pelos quais o Senhor me alcançou com o Evangelho.

     E apesar de alguns políticos poderem desprestigiar as mulheres que “fazem bolos”, os alimentos confeccionados pelas irmãs ajudam a fomentar a comunhão entre o povo do Senhor nos intervalos das reuniões, às refeições e nas conferências. Francamente, podemos ter uma conferência proveitosa sem um pregador convidado, mas é difícil ter uma conferência sem ninguém que nos alimente! Alguns podem interrogar-se sobre a razão de não termos mulheres ministras. Mas, após esta curta lista, torna-se evidente que as mulheres são ministras no sentido bíblico. As irmãs entre nós têm um ministério frutuoso e valioso, conforme o Senhor pretendeu.

- Shawn Abigail 

Sermões e Estudos

Alberto Verísimo 05AGO18
Falta-te uma coisa!

Sermão proferido por Alberto Veríssimo em 05 de agosto de 2018

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses (Súmula) em 08 de agosto de 2018

Fernando Quental
Percebendo a nudez

Sermão proferido por Fernando Quental em 29 de julho de 2018

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 2:1 realizado em 01 de agosto de 2018

ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    356 2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário