II Tessalonicenses 1:1-12 (4)

crstam.jpgAntes de prosseguir para o julgamento que será derramado durante a Tribulação, devemos observar que tudo isto indica novamente que o Arrebatamento dos membros do Corpo de Cristo marcará o término do dia da graça e dará início ao dia de julgamento.

    Deus não permitirá que a rejeição de Seu Filho continue para sempre. A actual dispensação da graça não continuará por tempo indeterminado. Ela já dura há mais de 2000 anos mas Ele encerrá-la-á e falará a este mundo que rejeita a Cristo na Sua ira (Sl. 2:5; I Ts.5:3; II Ts.1:6-9). Há quase vinte séculos atrás o mundo declarou guerra a Deus (Sl.2:1-3) e se há alguma coisa clara nas Escrituras é o facto de que Ele fará uma contra declaração de guerra. Assim como Ele tem proclamado "graça e paz" por todo este tempo, Ele então julgará e pelejará (Gl.1:3-4, cf. Ap.19:11). Pense com atenção, incrédulo: a guerra é o oposto extremo da paz e o juízo o oposto da graça e agora estamos a viver nos momentos de tensão entre a declaração de guerra de uma potência e a contra declaração de outra, momentos em que Deus, que detesta julgar, nos envia graciosamente como embaixadores a um território inimigo, para oferecer a reconciliação a todos os que confiam no Cristo rejeitado. Deste modo, não podemos oferecer-lhes graça amanhã: "Ouvi-te em tempo aceitável... eis aqui AGORA o dia da salvação" (II Co.6:2).

     Não é interessante, nesta relação, que o Senhor não apenas se tenha revelado a Paulo dos céus, mas que também se tenha revelado ao mundo através de Paulo? Em Gl.1:12 o Apóstolo diz que recebeu sua mensagem: "pela revelação de Jesus Cristo", mas nos versículos 15-16 ele diz: "aprovou a Deus ... revelar seu Filho em mim". Que revelação ao mundo foi a salvação de Saulo, o inimigo blasfemador de Deus, o Seu inimigo principal na terra! Certamente demonstrou a Sua graça desta maneira para mostrar a todos os homens que deseja que eles estejam em paz com Ele; que deseja que eles sejam reconciliados com Ele (II Co.5:20-21).

     Mas, como já indicámos, o Senhor Jesus Cristo não será revelado eternamente a este mundo em graça. Algum dia – quem sabe quão breve? – Ele será revelado ao mundo na Sua glória, julgará e pelejará. Ou, como diz em II Ts.1:7-8:

     "...quando manifestar o Senhor Jesus desde o céu com os anjos do seu poder.

     “Como labareda de fogo, tomando vingança dos que não conhecem a Deus e dos que não obedecem ao Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo".

Cornelius R. Stam
Comentário Sobre as Epístolas de Paulo aos Tessalonicenses


Sermões e Estudos

David Gomes 26SET21
Como lidar com portas fechadas

Tema abordado por David Gomes em 26 de setembro de 2021

Carlos Oliveira 24SET21
As religiões são todas boas?

Tema abordado por Carlos Oliveira em 24 de setembro de 2021

Alberto Verissimo 19SET21
Crer ou Crer, eis a questão

Tema abordado por Alberto Veríssimo em 19 de setembro de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:3 em 22 de setembro de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário