• 1
  • 2
  • 3

Servindo entusiasticamente,
com amor e temor,

para em tudo te enriquecer em Cristo, em toda a Palavra, em todo o conhecimento (1 Coríntios 1:5).

Testemunhos

Pedro Cândido

Breve testemunho acerca de como se converteu a Cristo e de como tem sido a sua vida ao Seu lado.

José Jacinto Carvalho

Conversão significa mudar de vida e a minha vida mudou mesmo.

Jorge da Silva

Como a graça de Deus o conduziu à salvação em Cristo. Ouve o seu testemunho até ao fim.

Sermões e Estudos

Carlos Oliveira
A certeza improvável

Tema abordado por Carlos Oliveira em 25 de setembro de 2020

Dário Botas
Não teimes, mas persevera

Tema abordado por Dário Botas em 20 de setembro de 2020

Carlos Oliveira
Os 10 Mandamentos salvam?

Tema abordado por Carlos Oliveira em 18 de setembro de 2020

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 3:13 em 23 de setembro de 2020

 
ver mais
 

15-12-07 - Cultura popular por detrás da violência juvenil

violencia_juvenil.jpgPor detrás dos recentes tiroteios no Colorado (EUA), que tem causado ondas de choque na comunidade Cristã, muitos líderes apontam a cultura popular como estando por detrás da violência juvenil.

Roberts Peters, presidente da Moralidade nos Media, disse que a forma como a violência hoje é apresentada nos Media pode explicar algo dos recentes tiroteios protagonizadops por jovens.

"Hoje, filmes e outros Media tornam o homicício e a vingança atraentes e apresentam-nos da forma mais detalhada e sádica possível. Simultaneamente os Media estão a apresentar a religião de forma negativa", afirmou Peters numa declaração recente.

No Domingo passado, Matthew Murray, 24 anos, abriu fogo no centro de treinamento Juventude Com Uma Missão (JOCUM), matando dois jovens adultos e ferindo dois outros quando lhe foi recusado passar a noite no dormitório. Posteriormente, no mesmo dia, ele foi à igreja Nova Vida, em Colorado Springs, e abriu fogo com uma arma potente, matando duas meninas e ferindo o seu pai. Uma segurança da igreja disparou sobre Murray, derrubando-o. A autópsia revelou que Murray acabou por disparar sobre si mesmo suicidando-se.

As autoridades dizem que Murray, ex-estudante do programa de Treinamento de Discipulado da JOCUM, pareceu ter actuado vingativamente contra os Cristãos, segundo uma mensagem online que ele terá colocado na internet.

Os tiroteios aconteceram escassos dias depois de um rapaz de 19 anos ter disparado e morto nove pessoas, incluindo ele mesmo, e ferido cinco no Centro Comercial West roads em  Omaha, Neb.

Uns meses antes, em Abril, um jovem de 23 anos, Seung-Hui Cho, matou 32 estudantes e membros da faculdade antes de se suicidar em Virginia Tech.

Segundo Peters, apesar da violência nos cinemas e na televisão não ser um fenómeno novo, a representação que os Media fazem do homicida mudou, desde há vários anos para cá. 

“O homicício era apresentado de uma forma que não inspirava a imitação. Os assassínios brutais não eram apresentados com detalhe. A vingança não era justificada," disse Peters após o tiroteio de Omaha.

Peters atribuiu os homicídios em massa à glamorização da violência no entretenimento dos Media, que inclui filmes, programas de TV, letras de músicas e video games (jogos de vídeo).

"Só no entretenimento dos Media jaz o pior do comportamento humano retratado como 'não criticável', ou mesmo pior , glamorizado e promovido," assinalou Peters. "Há um ditado que diz, 'Ceifas o que semeaste', e opovo Americano está a colher o que o entretenimento dos Media tem semeado durante mais de 40 anos."

O assassino do Colorado, Murray, tinha revelado sinais possíveis da influência dos Media anos antes dos disparos. Ele colocou letras da banda rock KMFDM  num website concebido para pessoas que deixaram grupos de crentes evangélicos. Numa festa de Natal em 2002, ele pôs a tocar música, que o seu antigo colega de quarto, Richard Werner, descreveu como "bizarra". As duas músicas que ele pôs a tocar eram "Sonhos doces (são feitos disto) de  Marilyn Manson, "Um passo mais próximo" de Linkin Park ,que incluía a letra "Leva-me a dar um passo para mais perto do abismo". Entretanto, as músicas tocadas durante a festa tinha sido sobre o Natal, Deus e a amizade, relatou a CNN.

Investigadores também revelaram que Murray passava três a cinco horas por dia em ensino à distância através do seu computador sediado em casa.

Líderes espirituais, pronunciando-se sobre a questão, dizem que os actos de violência são um problema espiritual e ocorrem quando a sociedade perde o valor da vida humana por se distanciar de Deus.

"Visto a nossa sociedade tentar cada vez mais remover Deus da visão pública, torna-se mais difícil as pessoas encontrarem-nO individualmente, e por isso praticam actos de violência como consequência directa," afirmou Andreas Hock, professor das Sagradas Escrituras no Seminário Teológico de St. John Vianney, segundo o jornal Rocky Mountain News.

Dino Geraci, pastor na Calvary Chapel em Denver Sul, disse ao jornal local que os Media têm de assumir a responsabilidade pelo modo como reportam as estórias como os recentes tiroteios, apontando o recente tiroteio no Centro Comercial Ohama em que o atirador, Robert A. Hawkins, deixou uma nota de suicídio declarando que agora será famoso.

"Vivemos numa cultura de morte, uma cultura de notoriedade", disse Geraci ao Rocky Mountain News, sublinhando que a revista Time escolheu colocar os assassinos de Columbine na sua capa de forma proeminente.

Por muito que doa aos "entendidos" da nossa praça pública, a Bíblia tem toda a razão em tudo o que diz.

Sem Deus ninguém vai a lado algum.

É tempo que lhe dêem ouvidos.

FRUINDO DA ADMIRÁVEL GRAÇA DE DEUS,
A NOSSA MISSÃO É AJUDAR TODOS 
A USUFRUIR DA MESMA GRAÇA.

"... vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão" (2 Coríntios 6:1).
Se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus ... (Efésios 3:2)
"... que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar
a ação de graças para glória de Deus" (2 Coríntios 4:15).
"Porque pela graça sois salvos ..." (Efésios 2:8).

  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário