• 1
  • 2
  • 3

Servindo entusiasticamente,
com amor e temor,

para em tudo te enriquecer em Cristo, em toda a Palavra, em todo o conhecimento (1 Coríntios 1:5).

Testemunhos

Pedro Cândido

Breve testemunho acerca de como se converteu a Cristo e de como tem sido a sua vida ao Seu lado.

José Jacinto Carvalho

Conversão significa mudar de vida e a minha vida mudou mesmo.

Jorge da Silva

Como a graça de Deus o conduziu à salvação em Cristo. Ouve o seu testemunho até ao fim.

Sermões e Estudos

Alberto Veríssimo
Tempestade vivida

Sermão proferido por Alberto Veríssimo em 18 de agosto de 2019

Alberto Veríssimo
José, ou saber esperar em Deus

Reunião de Jovens por Alberto Veríssimo em 09 de agosto de 2019

Alberto Veríssimo
O bom é inimigo do ótimo

Sermão proferido em Oiã por Alberto Veríssimo em 08 de agosto de 2019

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 2:18 em 31 de julho de 2019

ver mais
 

08-05-2019 - Nova lei penal pode condenar cristãos à morte, em Brunei

Sultão do Brunei

     No início de abril (3), a lei Sharia entrou em vigor, oficialmente, em Brunei.

     A mais nova e terceira fase da lei é uma notícia difícil para os cristãos recém-convertidos que devem se esconder mais profundamente no pequeno país governado pelos sultões na ilha de Bornéu, no Sudeste Asiático, onde a conversão do Islão para qualquer outra religião é considerada um crime de apostasia) e punível com a morte.

     Desde a primeira vez que introduziu a lei Sharia em 2014, o sultão Hassanal Bolkiah, 72 anos, vem incentivando a islamização do país, onde os muçulmanos compõem cerca de dois terços da população do país, de 434.000.

      Ele pediu que o país tivesse uma educação com ensinamentos islâmicos “mais fortes”. Atualmente, o Brunei ocupa a posição de número 36 na Lista Mundial de perseguição religiosa da Missão Portas Abertas.

     As novas leis — que violam direitos humanos básicos — aplicam a pena de morte para várias ofensas, incluindo adultério, roubo, estupro, sodomia e insultos ao profeta Maomé.

     A primeira fase, que cobria crimes puníveis com pena de prisão e multas, foi implementada em 2014. Agora, a nova fase pune crimes, como roubo, punível com amputação e apedrejamento.

     A lei aplica-se principalmente aos muçulmanos, incluindo crianças que atingiram a puberdade, embora alguns aspectos se apliquem a não-muçulmanos. Por exemplo, aqueles que “persuadem, dizem ou encorajam” crianças muçulmanas menores de 18 anos “a aceitar os ensinamentos de outras religiões que não o Islão” podem ser multados ou presos.

     Indivíduos que não atingiram a puberdade, mas são condenados por certas ofensas, podem ser sujeitos a chicotadas.

 

Ira internacional

     Desde o anúncio da plena implementação da lei, o governo de Brunei, uma monarquia absolutista, enfrentou muitas críticas internacionais e oposição de grupos de direitos humanos. O clamor público provavelmente explica o anúncio de última hora da terceira etapa da implementação, feito apenas 10 dias atrás, disse Tomas Muller, analista de perseguição da unidade de pesquisa da Portas Abertas.

     No dia 1 de abril, a Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bauchelet, instou o Brunei a reconsiderar a implementação das leis.

     “Qualquer legislação baseada na religião não deve violar os direitos humanos, incluindo os direitos daqueles pertencentes à religião da maioria, bem como das minorias religiosas e não-religiosas”, disse Bauchelet num comunicado, alertando que as novas leis poderiam levar à violência e discriminação .

 

“Apóstatas do islão”

     Cristãos que deixaram o Islão já enfrentam discriminação no Brunei, onde a conversão é considerada ilegal, assim como a importação de Bíblias. As festas públicas de Natal foram banidas desde 2015.

     Como a conversão do Islão é estritamente contrária às leis do Brunei, os convertidos ao Cristianismo serão separados dos seus cônjuges e filhos, e o seu cônjuge será forçado a se divorciar do seu parceiro. Se os convertidos forem identificados pelo departamento de segurança, eles são ameaçados com a pena de morte, na tentativa de fazê-los renunciar à sua fé.

     “Embora ainda não esteja claro qual impacto adicional terá o novo código penal, é certo que ele afetará todos os ex-muçulmanos que se converterem do Islamismo para outra fé como o Cristianismo”, disse Muller.

     “É de se esperar que não apenas a sociedade mude – dependendo do que exatamente será considerado como ‘anti-islão’ — mas também que os Cristãos convertidos do país serão forçados a esconder sua fé com mais cuidado”, acrescentou.

- in Folha Gospel

 

FRUINDO DA ADMIRÁVEL GRAÇA DE DEUS,
A NOSSA MISSÃO É AJUDAR TODOS 
A USUFRUIR DA MESMA GRAÇA.

"... vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão" (2 Coríntios 6:1).
Se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus ... (Efésios 3:2)
"... que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar
a ação de graças para glória de Deus" (2 Coríntios 4:15).
"Porque pela graça sois salvos ..." (Efésios 2:8).

  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário