• 1
  • 2
  • 3

Servindo entusiasticamente,
com amor e temor,

para em tudo te enriquecer em Cristo, em toda a Palavra, em todo o conhecimento (1 Coríntios 1:5).

Testemunhos

Pedro Cândido

Breve testemunho acerca de como se converteu a Cristo e de como tem sido a sua vida ao Seu lado.

José Jacinto Carvalho

Conversão significa mudar de vida e a minha vida mudou mesmo.

Jorge da Silva

Como a graça de Deus o conduziu à salvação em Cristo. Ouve o seu testemunho até ao fim.

Sermões e Estudos

David Gomes 10FEV19
O silêncio de Deus

Sermão proferido por David Gomes em 10 de fevereiro de 2019

FranciscoCorreia 03FEV19
Como Deus nos consola

Sermão proferido por Francisco Correia em 03 de fevereiro de 2019

Carlos oliveira 27JAN19
A beatitude esquecida

Sermão proferido por Carlos Oliveira em 27 de janeiro de 2019

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 2:12 em 13 de fevereiro de 2019

ver mais
 

31-01-2019 - Professor investigado por expor diferenças biológicas entre homens e mulheres

 Dr. Germund Hesslow

 

     A esquizofrenia ideológica da ala progressista da sociedade causou uma situação surreal: um professor está a ser investigado na Suécia por afirmar que homens e mulheres são, biologicamente, diferentes.

     O famoso professor Dr. Germund Hesslow está sob investigação da Universidade de Lund, na Suécia, após um dos seus alunos o acusar de “transfobia” e “antifeminismo” por ter dito, durante uma aula, que existem diferenças biológicas entre homens e mulheres, facto que poderia ser constatado apenas com a compreensão de que ambos têm genitálias distintas.

     A queixa contra o professor, influenciada pela ideologia de género amplamente difundida no mundo ocidental, gerou enorme repercussão no mundo académico. Hesslow, que é Ph.D em neurociência desde 1987, recusou-se a retirar a sua declaração ou fazer um pedido de desculpas.

      Segundo informações da emissora Russia Today (RT), o princípio da confusão foi uma aula do curso Património e Meio Ambiente, ministrado na universidade. Hesslow citou pesquisas publicadas que ajudaram a construir a conclusão científica de que existem diferenças entre homens e mulheres “biologicamente fundamentadas”.

     Em seguida, o professor fez uma ponderação a respeito da agenda “progressista”, afirmando que géneros não podem, segundo a ciência, serem considerados apenas “construções sociais”.

     Uma aluna então reagiu, dizendo que as afirmações do professor eram contrárias à “base de valores” sueca, que exige que todas as escolas do país devem aderir uma política de defesa de valores que inclua igualitarismo, liberdade individual e igualdade entre os sexos.

     Em resposta, Hesslow disse que alguns estudantes, “por razões ideológicas”, não gostam de ouvir certos factos científicos sobre diferenças biológicas entre homens e mulheres, e acrescentou que os comentários que motivaram a queixa não eram necessariamente parte do material do curso, mas que eram respostas às perguntas dos alunos durante a palestra.

     “Se responder a essa pergunta está sob severa pressão de tempo, tem que ser extremamente breve – e eu usei palavras que eu acho que eram completamente inócuas, e que aparentemente o aluno não fez”, disse Hesslow, que foi chamado para uma reunião com o presidente do conselho da universidade para a Educação Médica.

     As queixas contra o professor foram de que ele mantinha uma “agenda pessoal antifeminista“. No final da reunião, Hesslow foi orientado a “distanciar-se” de dois comentários específicos: que as mulheres gays têm uma “orientação sexual masculina” e que a transexualidade é “uma questão de definição”.

     O professor recusou retratar-se dos seus comentários, dizendo que já havia “feito o suficiente” para “explicar e defender” a sua escolha de palavras: “Em algum momento, é preciso pedir um senso de proporção entre os envolvidos. Se fosse aceitável que os alunos gravassem palestras para encontrar fórmulas comprometedoras e envolvessem o corpo docente com reuniões e longas cartas, deveríamos deixar a educação médica completamente“, disse ele numa resposta escrita ao presidente do conselho.

     Além disso, o professor também negou ter uma “agenda política” e disse que a sua única agenda era permitir que os factos científicos, e não a “nova sabedoria” convencionada, orientassem os processos universitários: “Ideologia, política e preconceito formam a perspectiva convencional, não a ciência”, finalizou.

- in Gospel +

 

FRUINDO DA ADMIRÁVEL GRAÇA DE DEUS,
A NOSSA MISSÃO É AJUDAR TODOS 
A USUFRUIR DA MESMA GRAÇA.

"... vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão" (2 Coríntios 6:1).
Se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus ... (Efésios 3:2)
"... que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar
a ação de graças para glória de Deus" (2 Coríntios 4:15).
"Porque pela graça sois salvos ..." (Efésios 2:8).

  • Avenida da Liberdade 356 
    356 2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário