• 1
  • 2
  • 3

Servindo entusiasticamente,
com amor e temor,

para em tudo te enriquecer em Cristo, em toda a Palavra, em todo o conhecimento (1 Coríntios 1:5).

Testemunhos

Pedro Cândido

Breve testemunho acerca de como se converteu a Cristo e de como tem sido a sua vida ao Seu lado.

José Jacinto Carvalho

Conversão significa mudar de vida e a minha vida mudou mesmo.

Jorge da Silva

Como a graça de Deus o conduziu à salvação em Cristo. Ouve o seu testemunho até ao fim.

Sermões e Estudos

David Gomes 17MAR19
Uma vida sem stress

Sermão proferido por David Gomes em 17 de março de 2019

Miguel Barreira 10MAR2019
Inferno

Sermão proferido por Miguel Barreira em 10 de março de 2019

Dario botas 03MAR19
O Espírito Santo nos dias de hoje

Sermão proferido por Dário Botas em 03 de março de 2019

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 2:13 em 13 de março de 2019

ver mais
 

03-11-2018 - Portugal é dos países onde mais pessoas garantem que Deus existe

 Deus Existe

   

     O país aparece ainda entre os 10 países (em 34 analisados) onde as pessoas mais dizem que a religião "é uma componente importante da sua identidade nacional”.

     Portugal é a excepção entre os países da Europa Ocidental na importância que as pessoas dão à religião não apenas nas suas vidas mas como elemento que define “a identidade nacional”. Os portugueses destacam-se nesta questão como estando mais próximos da Europa Central e do Leste.

     Um estudo mostra que 83% dos portugueses inquiridos acreditam em Deus. Destes, mais de metade (44%) não tem dúvidas de que Deus existe (38% não assumem a mesma certeza “absoluta”). O relatório foi divulgado nesta segunda-feira pelo Pew Research Center, um instituto independente de análise de dados, inquéritos e sondagens, com sede em Washington, nos Estados Unidos. Diz que, apesar de a “Cortina de Ferro há muito ter desaparecido”, persiste uma Europa “dividida” no que diz respeito “às atitudes da população face à religião, às minorias e a questões sociais, como o casamento entre pessoas do mesmo sexo”. De um lado, a Europa Ocidental. Do outro, o Centro e o Leste.

     Portugal surge numa posição curiosa. Está em linha com os países da Europa Ocidental no que diz respeito, por exemplo, aosmuçulmanos. À pergunta “Aceitaria que um muçulmano integrasse a sua família?”, 70% dos portugueses respondem que sim, próximo dos resultados obtidos em Espanha, Bélgica, Suécia ou Dinamarca, por exemplo (todos com percentagens superiores a 70%). Já em quase todos os países da Europa Central e do Leste, menos de metade dos adultos afirma o mesmo.

     Se a questão for sobre a aceitação do casamento entre pessoas do mesmo sexo, 59% dos portugueses mostram-se a favor. Em todos os países da Europa Ocidental, a maioria da população concorda, mas o sentimento é o oposto na Europa Central e do Leste, onde a maioria da população “de quase todos os países” se opõe. Na Ucrânia, Rússia ou Moldávia, menos de 10% declaram aceitar o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

     Mesmo no que diz respeito à interrupção voluntária da gravidez, “legal na generalidade do países europeus”, como nota o estudo, há grande diferenças. Em todos os países da Europa Ocidental seis em cada dez inquiridos mostram o seu apoio, “incluindo países bastante católicos como Irlanda, Itália e Portugal”. Já em vários Estados da Europa do Leste, como a Polónia, Rússia e Ucrânia, a rejeição é maioritária.

     Este estudo resulta de inquéritos a 56 mil adultos em 34 países da Europa Central, Ocidental e do Leste, realizados entre 2015 e 2017. Na Europa Ocidental, foram conduzidos por telefone em Agosto de 2017. Em cada país foram questionadas cerca de 1400 pessoas numa amostra que, segundo o Pew Research Center, é representativa da população nacional.

     São as questões sobre religião que marcam a diferença em Portugal quando o país é comparado com os parceiros da Europa Ocidental. A questão da crença em Deus é especialmente notada neste relatório. Portugal é apresentado como o único da Europa Ocidental onde “mais de três em cada dez pessoas inquiridas (44%) manifestam ter a certeza absoluta de que Deus existe”.

     Apenas em nove países, a percentagem de inquiridos que dizem acreditar, de forma “absoluta”, que Deus existe supera a percentagem encontrada em Portugal: Arménia (79%), Geórgia (73%), Bósnia (66%), Roménia (64%), Grécia (59%), Sérvia (58%), Croácia (57%), Moldávia (55%) e Polónia (45%).

Importância da religião

     Portugal aparece ainda entre os dez países onde as pessoas mais dizem que a religião “é uma componente importante da sua identidade nacional”. Afirmam-no 62% das pessoas inquiridas, o que coloca os portugueses à frente de países católicos como a Itália (14.ª), Irlanda (16.ª posição) ou Espanha (21.ª posição) relativamente a esta questão.

     Entre os espanhóis que participaram nos inquéritos, a maioria (59%) considera, pelo contrário, que a religião não é muito importante ou de todo importante para definir a identidade nacional.

     Quando a pergunta é justamente a de entender a religião como elemento importante, ou não, para definir a identidade nacional, Portugal está mais próximo da Moldávia (onde 63% das pessoas inquiridas consideram a religião importante), Polónia (64%), Bulgária (66%) ou Roménia (74%) do que de países da Europa Ocidental, como a França, a Holanda ou a Bélgica, onde a religião é “importante” ou “muito importante” para apenas 32%, 22% ou 19%, respectivamente.

     Também quando a dimensão analisada se prende com a importância que tem a religião na vida das pessoas, Portugal identifica-se mais com alguns países da Europa do Leste e Central como a Croácia, Sérvia, Moldávia ou Roménia do que com os restantes países da Europa Ocidental: 36% dos inquiridos em Portugal (onde 77% da população cristã diz identificar-se predominantemente com o catolicismo) assumem a religião como “muito importante nas suas vidas” e 37% dizem que rezam todos os dias. Em Espanha, são 23%, na Itália são 21%, e em França apenas 11% declaram rezar diariamente.

     A Grécia, onde predomina a Igreja Ortodoxa Grega, é o país onde mais pessoas dizem que a religião é importante na vida delas (55%). No extremo oposto, estão países como a Dinamarca, República Checa ou Estónia, onde os inquiridos apontaram a religião como muito pouco importante nas suas vidas (apenas entre 6% e 8% dos inquiridos referiram essa importância). Portugal assume a oitava posição (em 34), posicionando-se à frente de países muito católicos como a Irlanda, a Polónia e de países próximos geograficamente como a França ou a Espanha. 

- in Público

FRUINDO DA ADMIRÁVEL GRAÇA DE DEUS,
A NOSSA MISSÃO É AJUDAR TODOS 
A USUFRUIR DA MESMA GRAÇA.

"... vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão" (2 Coríntios 6:1).
Se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus ... (Efésios 3:2)
"... que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar
a ação de graças para glória de Deus" (2 Coríntios 4:15).
"Porque pela graça sois salvos ..." (Efésios 2:8).

  • Avenida da Liberdade 356 
    356 2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário