• 1
  • 2
  • 3

Servindo entusiasticamente,
com amor e temor,

para em tudo te enriquecer em Cristo, em toda a Palavra, em todo o conhecimento (1 Coríntios 1:5).

Testemunhos

Pedro Cândido

Breve testemunho acerca de como se converteu a Cristo e de como tem sido a sua vida ao Seu lado.

José Jacinto Carvalho

Conversão significa mudar de vida e a minha vida mudou mesmo.

Jorge da Silva

Como a graça de Deus o conduziu à salvação em Cristo. Ouve o seu testemunho até ao fim.

Sermões e Estudos

José Carvalho
Vivendo acima da média

Sermão proferido por José Carvalho em 16 de setembro de 2018

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 2:2 em 19 de setembro de 2018

David Gomes 09SET18
A Ambição

Sermão proferido por David Gomes em 09 de setembro de 2018

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 2:2 em 12 de setembro de 2018

ver mais
 

09-01-2018 - A falta de amor não justifica o divórcio

AteQueAMorte 01 800

 

     A falta de amor não justifica o divórcio, diz John Piper

     O divórcio não não se justifica simplesmente porque um cônjuge deixou de amar, diz o fundador de Desiring God (Desejando Deus), John Piper.

     Numa publicação feita na sexta-feira no site Desiring God, Piper recebeu uma pergunta de um ouvinte anónimo cujo filho adulto estava a planear o seu divórcio.

      "Estou totalmente perplexo com o tempo. Não entendo porque ele se sente infeliz, mas ele diz que ‘já não’ está ‘apaixonado’ pela sua esposa", disse o ouvinte.

     "O que diria a alguém que deixou de amar o seu cônjuge e porque razão isso não é motivo de divórcio?"

     Piper respondeu que o deixar de amar é uma péssima razão para o divórcio, porque, na opinião dele, os casais muitas vezes amam e deixam de amar, mas permanecem juntos.

     "É, a meu ver, quase ridículo pensar que se fica apaixonado à mesma pessoa durante 60 anos inteiros, como no início da relação", disse Piper.

     "Numa relação entre dois pecadores forçados a viver tão perto como os casados ​​vivem, é ingénuo pensar que o tempo é todo calor, doçura e romance sexual. Isso é apenas contrário a quase toda a história do mundo e ao contrário de toda a constituição da natureza humana decaída ".

     Piper continuou dizendo que o manter casado tem a ver com o "honrar a aliança" e "honrar a promessa" em vez de ter a ver com o “continuar apaixonado".

     "Sejam homens e mulheres de palavra, homens e mulheres que honrem os votos a que se comprometeram seja melhor ou pior a sorte, homens e mulheres de caráter. É disso que se trata", continuou Piper.

     "O casamento é o relacionamento mais difícil de permanecer e o único que promete alegrias gloriosas, únicas e duradouras àqueles que têm caráter para honrar a sua aliança".

     De acordo com um artigo da Psychology Today (Psicologia Hoje) em 2013, nos últimos tempos, "deixar de amar" tornou-se no principal motivo de divórcio dos casais.

     "É o número um na lista de abandonos do casamento como justificação para se ter uma aventura. As infidelidades parecem exigir que os casais desistam do seu relacionamento. Mas a cura da infidelidade agora parece possível a mais casais", observou a Psychology Today.

     Tal como Piper, a Psychology Today também explicou que o deixar de amar "não é uma sentença de morte para um relacionamento", comparando relacionamentos saudáveis ​​a longo prazo "tipicamente em harmonia com períodos de maior proximidade e de distância".

     "A chave é estar atento a sinais de distância excessiva e fazer algo para retomar a relação. Normalmente, os casais conseguem fazer isso por si mesmos, se não, uma forma de aconselhamento pode ajudar", acrescentou a Psychology Today.

- in The Christian Post

FRUINDO DA ADMIRÁVEL GRAÇA DE DEUS,
A NOSSA MISSÃO É AJUDAR TODOS 
A USUFRUIR DA MESMA GRAÇA.

"... vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão" (2 Coríntios 6:1).
Se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus ... (Efésios 3:2)
"... que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar
a ação de graças para glória de Deus" (2 Coríntios 4:15).
"Porque pela graça sois salvos ..." (Efésios 2:8).

  • Avenida da Liberdade 356 
    356 2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário