O acorde perdido

Acorde perdido



     Hoje em dia a pergunta feita muitas vezes é: “Porque é que eu sinto tão pouco gozo no Senhor?” A pergunta às vezes traz-nos lembranças tristes, porque houve um tempo (não é verdade?) quando à alma não era estranho esse gozo. Naqueles dias passados o coração estava cheio do amor de Cristo. Quão precioso Ele era naquela época! Que prazer havia na oração e na comunhão com Ele na Palavra.

     Mas algo aconteceu. Onde antes lindas flores cresciam, agora parece haver somente ervas daninhas. Sons desafinados tomaram o lugar da melodia celestial. O gozo, a doçura, a comunhão dantes experimentada agora são uma mera lembrança.

Ler mais: O acorde perdido

Nós não somos imprescindíveis

Ninguém é insubstituível

     

 

     É de extrema importância que sejamos humildes. A consciência da importância pessoal é uma ilusão odiosa, porém caímos nela tão naturalmente quanto crescem ervas daninhas numa estrumeira. Não podemos ser usados ​​pelo Senhor, e simultaneamente sonharmos com a grandeza pessoal, considerarmo-nos quase indispensáveis ​​à igreja, pilares da causa e alicerces do templo de Deus.

Ler mais: Nós não somos imprescindíveis

Não invertas a ordem!

A ordem correta é para manter, se não queremos falhar.

 

     "E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo" (1 Tessalonicenses 5:23)

     Quando nós, crentes em Cristo, listamos as três partes do nosso ser, tipicamente dizemos "corpo, alma e espírito". Na maioria das vezes, pensamos no corpo primeiro! PORÉM DEUS COLOCA A ORDEM COMO “ESPÍRITO, ALMA E CORPO”. DO PONTO DE VISTA DE DEUS, O ESPÍRITO É DE PRIMORDIAL IMPORTÂNCIA, OCUPANDO O CORPO O ÚLTIMO LUGAR.

     "E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo" (1 Tes. 5:23b).

Ler mais: Não invertas a ordem!

Tu podes fazer a diferença

Sendo diferente, fazendo a diferença


     Uma pessoa pode fazer sempre a diferença.

     Por um voto a América votou o Inglês como língua oficial em desfavor do alemão; o Texas foi adicionado á União; Andrew Johnson foi salvo de impugnação; e Adolf Hitler ganhou o poder no partido nazi.

     No reino espiritual, uma só pessoa tem feito frequentemente uma enorme diferença.

Ler mais: Tu podes fazer a diferença

A Absoluta Importância do Motivo

 

Verifica bem o que te move, pois pode não ser bom

 
 

     A prova pela qual toda a conduta será finalmente julgada é o motivo. Como a água não pode subir mais alto do que o nível, assim a qualidade moral de um ato nunca pode ser mais elevada do que o motivo que o inspira. Por esta razão, nenhum ato procedente de um motivo mau pode ser bom, ainda que algum bem pareça resultar dele. Toda a acção praticada pela ira ou despeito, por exemplo, ver-se-á, afinal, que foi praticada a favor do inimigo e contra o reino de Deus.     Infelizmente, a atividade religiosa possui tal natureza, que muito desse tipo de atividade pode ser realizada por motivos maus, como a raiva, a inveja, a vaidade e a avareza. Toda a atividade desse tipo é essencialmente má e como tal será avaliada no juízo.

Ler mais: A Absoluta Importância do Motivo

Sermões e Estudos

José Carvalho
Abigail

Tema abordado por José Carvalho em 20 de junho de 2021

Carlos Oliveira
A tragédia da imoralidade

Tema abordado por Carlos Oliveira em 18 de junho de 2021

Fernando Quental
O primeiro de muitos dias

Tema abordado por Fernando Quental em 13 de junho de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 3:24,25 em 23 de junho de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário