1 Tessalonicenses 2:1-16 (2)

crstam.jpg     1) Observe a audácia do Apóstolo como representante do Senhor glorificado (v.1-2).

     Ele não tinha meras opiniões para promover. Ele proclamou com profunda convicção a mensagem que o seu Senhor lhe tinha entregue, e isto em face de uma oposição tremenda. Se os incrédulos de uma cidade o perseguiam, ele ia para outra. Não é que ele fosse ousado por natureza. Existe uma dezena de passagens das Escrituras que nos diz o contrário. Antes, como ele mesmo testifica, “tornamo-nos ousados em nosso Deus.” E assim ele exorta os outros crentes: "fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder" (Ef.6:10).

     Oh, se muitos de nós fôssemos tão profundamente convictos da verdade e da importância da mensagem dada por Deus, e se pudéssemos ser tão conscientes da presença d’Ele para nos ajudar,  nós proclamaríamos a Palavra da Sua graça independente do seu custo!

     2) Observe a fidelidade do Apóstolo a Deus e à verdade (v.3-4).

     Alguém que já tinha mostrado tanta fidelidade quanto Paulo tinha mostrado – e sob tanta pressão – agora não desceria à falsidade, impureza ou malícia. Entretanto, as suas próprias palavras, tanto aqui como em outras passagens, dão-nos mais clara luz sobre este assunto:

     I Ts.2:4: "Mas, como fomos aprovados de Deus para que o Evangelho nos fosse confiado, assim falamos, não como para agradar aos homens, mas a Deus, que prova os nossos corações."

     Gl.1:10: "Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo."

     II Co.4:1-2: "Pelo que, tendo este ministério, segundo a misericórdia que nos foi feita, não desfalecemos;

     “Antes, rejeitamos as coisas que por vergonha se ocultam, não andando com astúcia nem falsificando a palavra de Deus; e assim nos recomendamos à consciência de todo o homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade."

     3) Observe a sua sinceridade (v.5-6).

     Ele não lisonjeava os homens "para ganhar votos" ou para se tornar popular entre eles. Também não exibia nenhuma fachada para cobrir um espírito cobiçoso. Tão-pouco procurava a glória, embora como Apóstolo de Cristo pudesse ter-lhes sido pesado, impondo toda a sua autoridade, exigindo isto e aquilo e esperando receber atenção especial. Mas "ser importante" não era uma das características de Paulo.

     4) Observe a sua simpatia (v.7,11).

     Quando se tratava da Palavra de Deus ele conseguia, pela graça de Deus, ser tão ousado quanto um leão, mas ao tratar estes novos convertidos ele era suave como um cordeiro.3 Ele foi ao mesmo tempo pai e mãe para eles.

     "Antes fomos brandos entre vós, como a ama que cria seus filhos" ( v.7).

     Esta palavra "ama" (Gr., trophos), ocorre apenas uma vez nas Escrituras, então a pergunta surge se o Apóstolo está a referir-se à ama e aos filhos que estão a seu cuidado, ou a uma mãe que está a amamentar e a seus filhos. Acreditamos que a última hipótese é o verdadeiro sentido por duas razões: 1) A palavra trophos significa aquela que nutre. 2) A palavra "seus" no grego é claramente "seus próprios".

     Como uma mãe não apenas concede todo tipo de bênção a seus filhos, mas até está disposta a dar a sua própria vida por eles, Paulo também não apenas comunicou alegremente o Evangelho aos Tessalonicenses, como ainda estava disposto a dar sua vida4 por eles, "porquanto", diz ele, "nos éreis muito queridos" (v.8). Ou como ele escreve no começo do versículo, “sendo-vos tão afeiçoados”.

     Os versículos 9 e 10 parecem continuar com este tema. Como uma mãe trabalha e sofre noite e dia pelos seus filhos, sem esperar nada em troca, e como ela procura ser um bom exemplo para eles, assim também Paulo comportou-se entre os crentes Tessalonicenses (v.9-10).

     E ele não foi somente uma mãe para eles, também foi um pai (v.11-12) – “vos exortávamos e consolávamos, a cada um de vós, como o pai a seus filhos.”

     "Para que vos conduzísseis dignamente para com Deus, que vos chama para o Seu reino5 e glória" (v.12).   
 


3 Aqui Martinho Lutero foi um seguidor digno de Paulo: ousado no Senhor quando se tratava da verdade, mas também foi o autor do comovente hino "Away in a Manger". 

4 Nota do tradutor: A nossa Bíblia em português traz a palavra como sendo "alma", mas no grego a palavra é psuche, que tanto pode ser "alma" como "vida".

5 Lembre-se sempre de que o reino agora está investido em Cristo, à mão direita do Pai. Embora Ele, agora esteja exilado, é o Rei por direito. Não é aos judeus, mas aos gentios na carne, que Paulo escreve: "[Deus] O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor; Em Quem temos a redenção pelo Seu sangue, a saber, a remissão dos pecados" (Cl.1:13-14).   

Cornelius R. Stam
Comentário Sobre as Epístolas de Paulo aos Tessalonicenses


Sermões e Estudos

Carlos Oliveira 15OUT21
O maior filantropo

Tema abordado por Carlos Oliveira em 15 de outubro de 2021

Dario Botas 10OUT21
Qual a tua motivação? (Parte III)

Tema abordado por Dário Botas em 10 de outubro de 2021

Carlos Oliveira 08OUT21
A violência

Tema abordado por Carlos Oliveira em 08 de outubro de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:3,4 em 13 de outubro de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário