Seja Alegre XXVIII

w_wiersbe_warren.jpg     Oração — Assim, se queremos que o poder de Deus opere em nós, temos de dedicar diariamente tempo à Palavra de Deus. Mas temos igualmente de orar, pois a oração é o segundo «instrumento» que Deus usa para operar nas vidas dos Seus filhos. «Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera» (Ef. 3:20). O Espírito Santo está intimamente ligado à prática da oração nas nossas vidas (Rom. 8:26-27 ; Zac. 12:10). O livro de Actos deixa claro que a oração é uma fonte de poder espiritual divinamente ordenada (1:14; 4:23-31; 12:5,12), e a Palavra de Deus e a oração andam juntas (Act. 6:4). A não ser que o cristão dê tempo à oração, Deus não poderá operar nele e através dele. Tanto na Bíblia como na história da igreja, as pessoas que Deus usou eram pessoas de oração.

     Sofrimento — O terceiro «instrumento» de Deus é o sofrimento. O Espírito de Deus opera de um modo especial nas vidas daqueles que sofrem para glória de Cristo (I Ped. 4:12-19). A «ardente prova» tem uma maneira de queimar as impurezas e revestir o crente de poder para servir a Cristo. O próprio Paulo tinha experimentado o poder de Deus nessa prisão de Filipos quando foi espancado e lançado no tronco no cárcere interior; ele conseguiu cantar e louvar a Deus a despeito do seu sofrimento (Act. 16:19-33). A sua «ardente prova» também o habilitou a perdoar ao carcereiro. Não foi o terramoto que levou aquele homem à convicção do pecado; o terramoto quase o levou ao suicídio! Foi a palavra encorajadora de Paulo: «Não te faças nenhum mal! Estamos todos aqui» (BV). Aquele tipo de amor quebrantou o coração do homem e ele prostrou-se diante de Paulo, perguntando como é que podia ser salvo.

     A Palavra de Deus, a oração e o sofrimento são os três «instrumentos» que Deus aplica nas nossas vidas. Do mesmo modo que a electricidade tem de correr através dum condutor, assim o Espírito Santo tem de operar através dos meios que Deus providenciou. Quando o cristão lê a Palavra e ora, torna-se mais semelhante a Cristo; e quanto mais semelhante a Cristo ele se torna, mais o mundo incrédulo lhe oferece resistência. Esta «comunicação das suas aflições» (Fil. 3:10), diária, leva o crente de volta à Palavra e à oração, de modo que os três «instrumentos» operam juntamente para prover o poder espiritual de que ele necessita para glorificar a Cristo.

     Se desejamos ter uma mente submissa e a alegria que a acompanha, temos de reconhecer que há um propósito a atingir (o plano de Deus para as nossas vidas), um poder a receber (o Espírito Santo) e uma promessa a aceitar pela fé.       

Warren W. Wiersbe

Sermões e Estudos

Carlos Oliveira 15OUT21
O maior filantropo

Tema abordado por Carlos Oliveira em 15 de outubro de 2021

Dario Botas 10OUT21
Qual a tua motivação? (Parte III)

Tema abordado por Dário Botas em 10 de outubro de 2021

Carlos Oliveira 08OUT21
A violência

Tema abordado por Carlos Oliveira em 08 de outubro de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:3,4 em 13 de outubro de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário