Seja Alegre VIII

w_wiersbe_warren.jpg     2. Tenho-vos no meu coração (1:7-8)

     Vamos agora um pouco mais fundo, pois é possível ter os outros na mente, sem de facto os termos no coração. (Alguém observou que muitas pessoas hoje em dia teriam de confessar: «Tenho-vos nos meus nervos!») O sincero amor de Paulo pelos amigos era algo que não podia disfarçar-se ou esconder-se.


     O amor cristão é «o laço que une». O amor constitui a evidência da salvação: «Nós sabemos que passámos da morte para a vida, porque amamos os irmãos» (I João 3:14). É a «lubrificação espiritual» que conserva a maquinaria da vida em perfeito funcionamento. Já notaram quantas vezes Paulo usa, a expressão «todos vós» quando escreve? Há pelo menos nove casos nesta carta. Ele não quer deixar ninguém de fora! (Algumas traduções trazem no versículo 7 «vós tendes-me no vosso coração», mas a verdade básica é a mesma).

     Como é que Paulo demonstrava o seu amor para com eles? No facto de estar a sofrer por eles. As suas prisões provaram o seu amor. Ele era o «prisioneiro de Jesus Cristo por vós os Gentios» (Ef. 3:1).

     Por causa do julgamento de Paulo, o Cristianismo ia ser proclamado perante os oficiais de Roma.

     Como Filipos era uma colónia romana, a decisão iria afectar os crentes ali. O amor de Paulo não era algo de que simplesmente falava, mas sim alguma coisa que ele praticava. O apóstolo considerava as suas circunstâncias difíceis como uma oportunidade para defender e confirmar o Evangelho. E isso ajudaria os seus irmãos em toda a parte.

     Mas como é que os cristãos podem aprender a praticar este tipo de amor? «Eu dou-me melhor com os meus vizinhos não crentes, do que com os meus parentes salvos!» — confessou um certo indivíduo ao seu pastor. «Talvez seja preciso um diamante para cortar outro diamante, mas eu não aguento mais!» O amor cristão não é algo que nós próprios realizemos; é algo que Deus faz em nós e através de nós. Paulo tinha saudades dos amigos «em entranhável afeição de Jesus Cristo» (v. 8b). Não se tratava do amor de Paulo canalizado por Cristo; era Sim o amor de Cristo canalizado por Paulo. «O amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado» (Rom. 5:5, NVI). Quando deixamos que Deus realize a Sua «boa obra» em nós, então crescemos no nosso amor para com os outros.

     Como é que podemos dizer que nos encontramos verdadeiramente ligados em amor a outros cristãos? Pelo simples facto de que nos preocupamos com eles. Os crentes de Filipos interessavam-se por Paulo e enviaram Epafrodito para o servir. O apóstolo tinha também muito interesse pelos seus amigos de Filipos, e revelou-o particularmente quando Epafrodito adoeceu e não pôde regressar logo (2:25-28). «Meus fílhinhos, não amemos de palavra nem de língua, mas por obra e em verdade» (I João 3:18).

     Outra evidência do amor cristão é a disposição para nos perdoarmos uns aos outros. «Mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros porque a caridade (amor) cobrirá a multidão de pecados» (I Pedro 4:8).

     «Aponte-nos alguns dos erros que a sua esposa tem cometido» — perguntou o orientador dum jogo radiofónico a um dos participantes.

     «Não consigo lembrar-me de nenhum» — respondeu o homem.

     «Oh, certamente consegue lembrar-se de algum!» — insistiu o locutor.

     «Não, de facto não me recordo de nada» — repetiu o candidato. «Amo muito a minha esposa e, francamente, não me lembro de qualquer coisa desse género.» Em I Coríntios 13:5, lemos que «o amor não mantém um registo dos erros»" — (NVl).

     Os Cristãos que amam de facto experimentam alegria constante; ambos resultam da presença do mesmo Espírito Santo. «O fruto do Espírito é amor, gozo...» (Gál. 5:22).  

Warren W. Wiersbe

Sermões e Estudos

David Gomes 26SET21
Como lidar com portas fechadas

Tema abordado por David Gomes em 26 de setembro de 2021

Carlos Oliveira 24SET21
As religiões são todas boas?

Tema abordado por Carlos Oliveira em 24 de setembro de 2021

Alberto Verissimo 19SET21
Crer ou Crer, eis a questão

Tema abordado por Alberto Veríssimo em 19 de setembro de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:3 em 22 de setembro de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário