Seja Alegre IV

w_wiersbe_warren.jpg4- A Mente Segura — Filipenses 4

     A preocupação é de facto um pensamento errado (a mente) e um sentimento errado (o coração) a respeito das circunstâncias, das pessoas e das coisas. Desse modo, se temos uma mente integral, submissa e espiritual, não devemos afligir-nos com a preocupação. Tudo o que precisamos é de guardar o coração e a mente, de maneira que a preocupação não possa penetrar neles. Paulo descreve assim a mente segura: «E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus» (v. 7). Essa palavra, guardará é um termo militar; significa «estar de aguarda, colocar forças militares.» (Paulo estava preso a um soldado, como certamente recordamos).

     O capítulo 4 descreve os recursos espirituais que o crente tem em Cristo: a paz de Deus (4:1-9), o poder de Deus (4:10-13) e a provisão de Deus (4:14-23). Com recursos como estes porque haveríamos de nos preocupar? Temos a paz de Deus para nos guardar (v. 7) e o Deus de paz para nos guiar (v. 9). A paz de Deus entra em nós quando oramos correctamente (vs. 6-7), pensamos correctamente (v. 8) e vivemos correctamente (v. 9). É este o segredo de Deus para a vitória sobre toda a preocupação.

Que devemos fazer?

     Esta visão geral de Filipenses deve convencer-nos de que é possível viver uma vida de alegria cristã, apesar das circunstâncias, das pessoas e das coisas, e que não precisamos de nos preocupar quando a caminhada é difícil. Mas como poderemos pôr tudo isto em prática nas nossas vidas? 

l. Certifiquemo-nos de que somos realmente cristãos. Paulo escreveu esta carta a «todos os santos em Cristo Jesus» (1:1). Esta palavra santos significa simplesmente «separados». Quando nos damos a Cristo, não pertencemos mais a este mundo; pertencemos a Ele e fomos já separados para a Sua glória. Cada capítulo de Filipenses começa com as palavras «em Cristo» ou «no Senhor» (1:1; 2:1; 3:1; 4:1). Não podemos ter uma mente integral («Para mim o viver é Cristo» — 1.21), uma mente submissa («Cada um considere os outros superiores a si mesmo» — 2:3), ou uma mente espiritual («Mas a nossa cidade está nos céus» — 3:20), ou uma mente segura («E a paz de Deus... guardará os vossos corações e sentimentos» — 4:7), a não ser que pertençamos a Jesus Cristo. Como é que alguém se pode tornar um filho de Deus? Paulo respondeu a essa pergunta quando estava na prisão de Filipos: «Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo» (Ler Actos 16:6-40 para tomar conhecimento de toda a história).

2. Admitamos as nossas faltas. Se temos tido uma mente dobre, se temos sido orgulhosos, mundanos e dados a preocupações — então estamos a pecar! E quanto mais depressa confessarmos esse pecado a Deus, mais depressa a Sua alegria encherá as nossas vidas. (Há pessoas que se orgulham até de se preocuparem, não obstante o que Jesus diz em Mateus 6:24-34).

3. Rendamos diariamente a nossa mente a Cristo. Peçamos-Lhe que nos dê uma mente integral, submissa, espiritual e segura. (Nos capítulos que se seguem, explicaremos como cada uma destas «mentes» funciona na vida cristã). Quando descobrimos que estamos a perder a alegria durante o dia, façamos o inventário: «Terei eu uma mente dobre? Sou orgulhoso? Ando em busca de coisas? Estou preocupado?» Se nos acharmos culpados, confessemos o nosso pecado logo nesse momento e nesse local e peçamos a Deus que restaure a nossa mente ao que ela deve ser.

4. Procuremos oportunidades para pôr a nossa mente em acção. Se de facto desejamos uma mente integral, podemos ter a certeza de que o Senhor proporcionará circunstâncias que nos permitam começar a aplicá-la. «Eu disse ao Senhor que desejava que Filipenses 1:21 se verificasse na minha vida» — disse uma crente "nova ao seu pastor — «e imagine só o que aconteceu. Fui parar a um "hospital!»

     O pastor perguntou: «Procurou então oportunidades para expandir o Evangelho, como Paulo fez em Roma?»

     A expressão da senhora toldou-se. «Não, creio que não. Passei a maior parte do tempo a lamentar-me.»

     O leitor descobrirá durante este estudo que Deus lhe irá dando regularmente «exames» para o ajudar a desenvolver as suas atitudes espirituais. O aprender e o viver andam juntos e Ele concederá a graça de que cada um necessita para qualquer situação. Quando aplicamos na prática o tipo correcto de atitude, descobriremos que jorra do nosso coração uma alegria profunda — alegria a despeito das circunstâncias, das pessoas e das coisas — alegria que vence a preocupação e nos enche da paz de Deus.

     «Mas o fruto do Espírito é amor, gozo, paz» (Gál. 5:22). Deixe que a partir de agora este fruto cresça na sua vida.

Warren W. Wiersbe

Sermões e Estudos

David Gomes 26SET21
Como lidar com portas fechadas

Tema abordado por David Gomes em 26 de setembro de 2021

Carlos Oliveira 24SET21
As religiões são todas boas?

Tema abordado por Carlos Oliveira em 24 de setembro de 2021

Alberto Verissimo 19SET21
Crer ou Crer, eis a questão

Tema abordado por Alberto Veríssimo em 19 de setembro de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:3 em 22 de setembro de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário