Mensagem à Igreja em Filadélfia - Apocalipse 3:7-13

7 E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz O que é santo, O que é verdadeiro, O que tem a chave de David; O que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre:

8  Eu sei as tuas obras: eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar: tendo pouca força, guardaste a Minha palavra, e não negaste o Meu nome.

9  Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que Eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que Eu te amo.

10  Como guardaste a palavra da Minha paciência, também Eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra.

11  Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa.

12  A quem vencer, Eu o farei coluna no templo do Meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do Meu Deus, e o nome da cidade do Meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do Meu Deus, e também o Meu novo nome.

13  Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.  

     O tema principal desta mensagem diz respeito ao templo Judaico. A frase ‘chave de David’ é tirada de Isaías 22:22 – “E porei A CHAVE DA CASA DE DAVI sobre o Seu ombro, e abrirá, e ninguém fechará, e fechará, e ninguém abrirá”. Isto aponta para diante, para Cristo. A casa de David pode referir-se a duas coisas:  

     1. A família de David.

     2. O lugar de adoração que David quis edificar a Deus.

     A ‘casa de David’ é parte de um concerto que Deus fez com David (2 Samuel 7:4-17). Durante o ministério de Jesus a Israel, o templo era chamado ‘ CASA de Meu Pai’ (João 2:14-16; 14:2).  

     Intimamente relacionado com isto estão as chaves do Reino dos céus entregues a Pedro em Mateus 16:19. Estas chaves estão associadas à adoração. Templo, sinagoga, igreja, e congregação envolvem basicamente adoração. Alguns poderão objectar o uso da palavra ‘igreja’ para o povo Judaico, em vez de ‘sinagoga’, mas o nosso Senhor utilizou a palavra Grega para ‘igreja’ (EKKLESIA), que também significa ‘assembleia, em Mateus 16:18.  

     A razão porque a CASA não é mencionada em Apocalipse é porque o Anticristo, empossado por Satanás, irá ocupar o templo Judaico no período da Tribulação. Isto é ensinado em 2 Tessalonicenses 2:4 – “...de sorte que [o Anticristo] se assentará, como Deus, NO TEMPLO DE DEUS, querendo parecer Deus”. (Comparar com Ezequiel 28:2). Isto significa que o templo Judaico será reedificado algures em Jerusalém antes que o período da Tribulação comece. Este templo será profanado pelo Anticristo, segundo Daniel 9:27 e destruído na segunda vinda de Cristo. Esta destruição é vista em Actos 15:16 – “Depois disto voltarei, e REEDIFICAREI o tabernáculo [templo] de David, que está caído, levantá-lo-ei das suas ruínas e tornarei a edificá-lo”. Quando Lucas escreveu o livro dos Actos, o templo Judaico ainda estava de pé; e quando os Romanos destruíram o templo no ano 70 A.D., a única parte deixada de pé foi uma parede que ainda hoje existe – o muro das lamentações. Portanto parece que Actos 16:15 refere-se à destruição do templo em que o Anticristo se assentará no fim do período da Tribulação. Um segundo templo, então, será edificado de acordo com Ezequiel, capítulos 40-48, para o Reino Milenar, e Cristo, o Messias, superintenderá a este projecto de construção (Zacarias 6:12,13).  

     A porta aberta do versículo 8 fala de livramento. Acontecerá como com Pedro em Actos 12:10.  Está em harmonia com Apo. 12:14,17, e é uma promessa maravilhosa para estes crentes que seguem o Senhor em vez da Besta. (Comparar com João 6:12,13).  

     ‘Eis que venho sem demora’ é uma frase usada 6 vezes em Apocalipse (2:5,16; 3:11; 22:7,12,20). Há esperança e expectação nesta frase, uma promessa que deverá fortalecer os crentes naquele tempo horrível de tribulação. Uma vez que o período de Tribulação comece os eventos suceder-se-ão vertiginosamente. O Senhor Jesus disse em Mateus 24:22, ao falar acerca do período da Tribulação – “E, se AQUELES DIAS NÃO FOSSEM ABREVIADOS, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos [o remanescente] SERÃO ABREVIADOS AQUELES DIAS”. Por conseguinte parece que a Sua vinda será antes que os sete anos terminem, talvez uns dois meses ou coisa assim, antes do fim. Isto harmoniza-se com a verdade de Mateus 24:42 – “Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor”. (Comparar com Actos 1:6,7). Os Seus avisos nestas mensagens às sete igrejas são para preparar Israel para este evento súbito.  

     No versículo 9, a sinagoga de Satanás é a mesma que a de Apo. 2:9. Haverá descrentes que tentarão fazer parte do remanescente Judaico, procurando obter as bênçãos e a protecção de Deus. Na realidade, eles serão seguidores da Besta. Deus fá-los-á adorarem-No, de acordo com a profecia de Isaías 49:23.  

     A frase no versículo 10, ‘te guardarei da hora da tentação’ é usualmente interpretada pelos ensinadores da Bíblia como significando que a igreja Cristã não passará pelo período da tribulação. Mas esta frase não se refere ao período da tribulação como tal. Refere-se a um período específico de tempo, provavelmente curto, dentro do próprio período da Tribulação. E desta vez será no meio da semana quando o Anticristo se proclamar a si mesmo como Deus ao assentar-se no templo de Deus. Este evento electrificará o mundo. Será noticiado em todos os jornais. O líder Judaico do médio oriente proclamar-se-á Deus, como Messias de Israel. Será uma tremenda tentação para o remanescente Judaico adorá-lo, levando-o a pensar que ele é o Messias há muito prometido, que regressou para governar a terra. Eles poderão ser tentados a pensar que as suas orações foram respondidas. Porém Deus impedirá que o Seu povo adore o Anticristo. Ele cumprirá a Sua promessa e guardá-los-á da hora da tentação, a maior tentação que os crentes Judaicos terão de enfrentar. Muitos das nações Gentias adorarão o Anticristo como está predito em Apo. 13:8.  

     A nova Jerusalém do versículo 12 aponta para Apo. 21:2 quando a santa cidade descer de Deus, do céu. Também é chamada a santa Jerusalém (Apo. 21:10), a esposa (Apo. 21:9), e a Jerusalém celestial (Heb. 12:22). Valerá realmente a pena todos os crentes perseverarem, tornando-se vencedores. Estas promessas aos vencedores são maravilhosas, e mesmo apesar de terem sido inconscientemente aplicadas à igreja de hoje, o Corpo de Cristo, elas têm todas uma coisa em comum – são físicas e materiais. Esta é uma característica evidente do Evangelho do Reino. 

     Em contraste com isto está o Evangelho da graça de Deus com a sua ênfase nas todas as BÊNÇÃOS ESPIRITUAIS para o crente neste Século de Graça (Efésios 1:3).  

     A palavra ‘verdadeiro’ no versículo 7 significa ‘genuíno, real, ideal’. Trata-se de uma palavra usada em contraste com os ídolos, e aqui num maior sentido, em contraste com o Anticristo, que não é genuíno. A ‘coluna’ do versículo 12 lembra as colunas de Gálatas 2:9 onde Pedro, Tiago e João, são vistos como as COLUNAS da Igreja Messiânica do período dos Actos.

- Robert. C. Brock

Sermões e Estudos

David Gomes 26SET21
Como lidar com portas fechadas

Tema abordado por David Gomes em 26 de setembro de 2021

Carlos Oliveira 24SET21
As religiões são todas boas?

Tema abordado por Carlos Oliveira em 24 de setembro de 2021

Alberto Verissimo 19SET21
Crer ou Crer, eis a questão

Tema abordado por Alberto Veríssimo em 19 de setembro de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:3 em 22 de setembro de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário