Mensagem à Igreja em Tiatira - Apocalipse 2:18-29

18 E ao anjo da igreja de Tiatira escreve: Isto diz o Filho de Deus, que tem seus olhos como chama de fogo, e os pés semelhantes ao latão reluzente:

19  Eu conheço as tuas obras, e a tua caridade, e o teu serviço, e a tua fé, e a tua paciência, e que as tuas últimas obras são mais do que as primeiras.

20  Mas tenho contra ti que toleras Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria.

21  E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição; e não se arrependeu.

22  Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras.

23  E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que Eu sou aquele que sonda os rins e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras.

24  Mas Eu vos digo a vós, e aos restantes que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina, e não conheceram, como dizem, as profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei.

25  Mas o que tendes retende-o até que Eu venha.

26  E ao que vencer, e guardar até ao fim as Minhas obras, Eu lhe darei poder sobre as nações,

27  E com vara de ferro as regerá: e serão quebradas como vasos de oleiro; como também recebi de Meu Pai.

28  E dar-lhe-ei a estrela da manhã.

29  Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

     Quando a Bíblia estava a ser formada num livro único pelos pais da igreja, muitos deles pensavam que o Livro do Apocalipse não deveria ser incluído no cânone das Escrituras. A autoria de João era contestada, e uma das maiores razões era por causa da mensagem à igreja em Tiatira. NAQUELE TEMPO NÃO HAVIA NENHUMA IGREJA EXISTENTE EM TIATIRA. Como é que João podia escrever a uma igreja que não existia? Um dos pais da igreja, Epiphanius (que escreveu cerca do ano 367 A.D., sugeriu que esta igreja em Tiatira haveria de existir algures no futuro. Nós cremos que ele estava correcto, e este tempo futuro é o período da Tribulação. Isto é uma prova de que Apocalipse 2 e 3 é futuro.  

     Todos sabemos quem é o Filho de Deus. Ele é o Senhor Jesus Cristo, e nesta mensagem, como nas outras seis, Ele é o orador. O versículo 18 aponta retrospectivamente para Apo. 1:14,15 e adiante para Apo. 19:12. Estas características do nosso Senhor falam do juízo futuro.  

     Notemos a ênfase nas ‘obras’ no versículo 19, que são mencionadas duas vezes. A segunda menção das ‘obras’ está relacionada com o fim do versículo. – ... as tuas últimas obras são mais do que as primeiras [a primeira menção de obras]. A palavra ‘caridade’ deveria ser traduzida por ‘amor’. Nas mensagens a estas sete igrejas não há muita ênfase colocada no ‘amor’, que só ocorre quatro vezes – duas vezes referindo-se ao amor de Deus (Apo. 3:9,19), uma referindo-se ao desprezo do amor de Deus (Apo. 2:4) e a outra aqui, referindo-se ao amor dos irmãos (Apo. 2:19).  

     A referência a Jezabel no versículo 20 tem o mesmo propósito que a referência a Balaão na mensagem a Pérgamo. Ambos têm a ver com idolatria e prostituição, com esta diferença única – Balaão estava fora de Israel enquanto Jezavel estava dentro. Os profetas de Israel estavam sempre a avisar o povo contra a idolatria e a prostituição, e esta mesma situação prevalecerá no período da Tribulação. Se Satanás não puder ganhar pelo lado de fora, tentará ganhar pelo lado de dentro.  

     A história de Jezabel encontra-se em 1 Reis 16-21 e em 2 Reis 9. O profeta do Senhor naquela altura era Elias. Ele tentou levar Acabe e Jezabel  ao arrependimento da sua iniquidade. Acabe arrependeu-se (1 Reis 21:27-29) mas Jezabel não, e foi morta ao ser lançada de uma janela ( 2 Reis 9:33). Nós sabemos através de Malaquias 4:5 que Elias voltará antes do dia do Senhor. Ele virá durante o tempo da Tribulação, e possivelmente avisará Israel dos mesmos pecados que avisou durante o seu ministério em 1 e 2 Reis.  

     O lançamento de Jezabel numa cama (versículo 22) está em contraste com o seu lançamento de uma janela. Ambas as coisas têm a ver com juízo. O ministério de Elias a Israel foi antes das 12 tribos terem sido tomadas para o cativeiro durante 70 anos. A grande tribulação mencionada no versículo 22 tem paralelismo com os 70 anos do cativeiro.  

     Os filhos são resultado de adultério. O Salmo 137:8,9 fala dos filhos de Babilónia serem mortos. Babilónia de Apo. 17:1-7 está inseparavelmente associada à prostituição. (Ver igualmente Isaías 13:16). O propósito deste juízo é tal que as igrejas podem saber que Deus significa o que diz; que Ele é DEUS TODO-PODEROSO e soberano. Ele não deve ter tomado de ânimo leve. Ele sonda os rins e corações (Jer. 11:20; 17:10; 20:12; Sal. 7:9). A palavra Grega para ‘sondar’ é usada pelo menos 6 vezes no Novo Testamento (João 5:39; 7:52; Rom. 8:27; 1 Cor. 2:10; 1 Ped. 1:11; Apo. 2:23), sendo que duas delas estão relacionadas com o ministério do Espírito Santo neste presente Século da Graça. Os rins são os órgãos de discernimento do corpo. A recompensa segundo as suas obras ocorrerá na Sua segunda vinda (Apo. 22:12).  

     Morte (versículo 23) refere-se aos juízos de Deus sobre a terra e os seus habitantes. Há os juízos dos selos, das trombetas, e das taças, bem como do Arnagedom. Os rebeldes contra Deus precisam de ser purgados, e os que seguem o ensino de Jezabel têm de ser mortos.  

     A doutrina de Jezabel com a sua ênfase na prostituição e na idolatria é chamada AS PROFUNDEZAS DE SATANÁS. Esta é a forma mais baixa de vida para uma pessoa. O homem perde toda a visão de um Deus santo. Ele também perde a sua própria respeitabilidade. Vive como um animal. Romanos 1:21-32 descreve isto melhor do que seríamos capazes de fazer!  

     Em contraste com esta frase está a frase contida em 1 Coríntios 2:10, AS PROFUNDEZAS DE DEUS. Assim como as profundezas de Satanás são o ponto mais baixo a que um homem pode chegar, as coisas profundas de Deus são o ponto mais elevado que o homem pode alcançar. Geralmente há acordo no facto de que as revelações dadas ao Apóstolo Paulo são as mais espirituais e mais celestiais de toda a verdade na Bíblia. Esta verdade é chamada de O MISTÉRIO (Rom. 16:25; Efé. 3:3,4; Col. 1:26,27). O MISTÉRIO é as profundezas de Deus para esta dispensação, e todo o crente tem a responsabilidade de conhecer a verdade sobre o Mistério (Efésios 3:9). É o antídoto divino para a carnalidade que prevalece na vida Cristã.  

     Os que em Tiatira não seguirem a doutrina de Jezabel são encorajados a reterem o que já possuem – as obras, o amor, o serviço, a fé, e a paciência do versículo 19.  

     Aos que vencerem é dada uma promessa dupla:  

     1. Poder sobre as nações (Gentios) com privilégios de governação.

     2. A estrela da manhã.

     A primeira parte desta promessa conduz-nos atrás, ao Salmo 2:8,9 – “Pede-Me, e Eu te darei as nações [Gentios] por herança, e os fins da terra por tua possessão. Tu os esmigalharás com uma vara de ferro; tu os despedaçarás como a um vaso de oleiro”. Isto fala do juízo do Messias de Israel e será realizado quando Ele reinar sobre a terra durante 1000 anos. Os vencedores participarão neste ministério milenar do Senhor Jesus Cristo. Reinarão com Ele (Apo. 5:10; 20:4). O nosso Senhor precisará de muitos que O ajudem nas acções governativas, especialmente no fazer cumprir a lei. A justiça será a ordem do dia. Os crentes Judeus que vencerem ajudarão o seu Messias a governar o mundo durante 1000 anos.  

     O que dizer do Corpo de Cristo? A Igreja de Deus deste presente Século não O irá ajudar no Milénio, como muito ensinam? A resposta parece ser NÃO. Não há dúvida que teremos acesso à terra nos nossos corpos ressurrectos durante esse tempo, mas Deus tem algo maior para fazermos para Ele. O que isso é encontra-se na Primeira Carta de Paulo aos Coríntios 6:2,3. Estes versículos ensinam que os membros do Corpo de Cristo irão julgar ou governar (significado mais correcto aqui) o mundo; ou seja, o universo todo que Deus criou. E, (versículo 3) isto inclui os anjos. Segundo 2 Timóteo 2:12, muitos irão REINAR COM CRISTO. Este reino será sobre os anjos e o universo. Esta promessa é maior do que a promessa aos vencedores no Livro do Apocalipse. Como se vê, não há, realmente, nenhuma necessidade do Corpo de Cristo estar na terra durante mil anos. O Messias terá crentes suficientes da nação de Israel para O ajudarem a governar a terra, e Deus terá o Corpo de Cristo para O ajudar a governar o universo!!  

     Poderás perguntar: Como é que Cristo pode, ao mesmo tempo, estar pessoalmente na terra e pessoalmente a reinar sobre o universo? A resposta é bastante simples. O senhor Jesus Cristo é Deus, e Ele possui o atributo da omnipresença; ou seja, Ele pode estar em toda a parte ao mesmo tempo. (Ver João 3:13). Com Ele isso não será nenhum problema. Este atributo de Deus está em operação hoje – Cristo está EM todo o crente (Colossenses 1:27), e no Céu simultaneamente. Isto é possível porque Ele é Deus.  

     A ‘vinda’ do versículo 25 refere-se à segunda vinda de Cristo. No versículo 26, a frase ‘até ao fim’ soa como Mateus 24:13 – “Mas aquele que PERSEVERAR até ao fim será salvo”. O fim, em ambos os versículos, é o fim do período da Tribulação.   

     A ”estrela da manhã” é o Messias de Israel (Apo. 22:16). Esta promessa está ligada a Números 24:17 – “... uma ESTRELA procederá DE JACÓ...”. Esta é definitivamente uma promessa Judaica para os crentes Judeus nestas sete igrejas Judaicas.

- Robert. C. Brock

Sermões e Estudos

David Gomes 26SET21
Como lidar com portas fechadas

Tema abordado por David Gomes em 26 de setembro de 2021

Carlos Oliveira 24SET21
As religiões são todas boas?

Tema abordado por Carlos Oliveira em 24 de setembro de 2021

Alberto Verissimo 19SET21
Crer ou Crer, eis a questão

Tema abordado por Alberto Veríssimo em 19 de setembro de 2021

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 4:3 em 22 de setembro de 2021

 
ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário