• 1
  • 2
  • 3

Servindo entusiasticamente,
com amor e temor,

para em tudo te enriquecer em Cristo, em toda a Palavra, em todo o conhecimento (1 Coríntios 1:5).

Testemunhos

Pedro Cândido

Breve testemunho acerca de como se converteu a Cristo e de como tem sido a sua vida ao Seu lado.

José Jacinto Carvalho

Conversão significa mudar de vida e a minha vida mudou mesmo.

Jorge da Silva

Como a graça de Deus o conduziu à salvação em Cristo. Ouve o seu testemunho até ao fim.

Sermões e Estudos

Fernando Quental 14JUL24
Preparado para viver

Tema abordado por Fernando Quental em 14 de julho de 2024

Carlos Oliveira 12JUL24
O vazio no coração do homem

Tema abordado por Carlos Oliveira em 12 de julho de 2024

Carlos Oliveira 07JUL24
Como vencer relações difíceis

Tema abordado por Carlos Oliveira em 07 de julho de 2024

Estudo Bíblico
Voo sobre a Bíblia: Oseias 1-14

Estudo realizado por David Gomes em 10 de julho de 2024

ver mais
 
 

12-09-2023 - “Abandonem o cristianismo”, dizem autoridades ao destruir casa de idosa no Laos

Casa de idosa é destruída por causa da fé em Cristo. (Foto: Reprodução/Portas Abertas)

Casa de idosa é destruída por causa da fé em Cristo. (Foto: Reprodução/Portas Abertas)

 

     Mae Seng (nome fictício por razões de segurança), de 60 anos, morava com a neta numa pequena casa no Sul do Laos. Desde 2020, quando Mae se tornou cristã, ela enfrenta perseguição dos vizinhos no vilarejo.  

     A cristã abriu as portas de sua casa para fazer cultos domésticos há quase três anos. Todos os domingos, ela recebia os irmãos da igreja para juntos adorarem a Deus. 

     Pelo menos 10 cristãos frequentavam a casa de Mae, até que as autoridades descobriram sobre as reuniões e demoliram a casa da cristã, no início de 2023.  

 

Expulsas do vilarejo

     As autoridades locais invadiram a casa de Mae e derrubaram as paredes de bambu que formavam a casa.

     Depois destruíram o piso e o telhado. A cristã implorou para que eles parassem, mas eles seguiram em frente com a demolição, até o fim. 

     Depois, avó e neta foram expulsas: “Parem com esses encontros. Se vocês não abandonarem o Cristianismo, saiam imediatamente do vilarejo”.  

 

‘Não sei como será o futuro’

     Infelizmente, as autoridades permaneceram inflexíveis e pediram para Mae assinar um documento negando a fé em Jesus. Ela recusou. 

     Após muitas conversas, eles aceitaram reconstruir a casa e deixar a cristã viver no vilarejo temporariamente. “Não tenho certeza de como será o futuro. Apesar de conseguir mais tempo no vilarejo, não sei se meus vizinhos virão novamente para nos expulsar de vez”, explicou a cristã.

     “Se isso acontecer, não temos para onde ir”, disse Mae que está consciente dos riscos que seguir a Jesus no Laos envolvem. Oremos por Mae e sua neta, que estão traumatizadas com a violência e necessitam de um lugar seguro para morar.   

     Muitos cristãos em países como o Laos, no Sudeste Asiático, não conhecem seus direitos e não sabem como se defender diante da perseguição e da violação de direitos básicos. 

  

- in Portas Abertas

 

 

 

 

 

 

 

_________________________________________

NOTA de esclarecimento importante:

Esta secção de notícias é exatamente isso, e tão somente isso: notícias, visando informar o povo de Deus do que vai acontecendo no mundo. Não significa que subscrevamos princípios, práticas e costumes associados às mesmas. O resto do portal esclarece bem e com rigor o que realmente cremos à luz das Escrituras bem manejadas.

 

 

 

FRUINDO DA ADMIRÁVEL GRAÇA DE DEUS,
A NOSSA MISSÃO É AJUDAR TODOS 
A USUFRUIR DA MESMA GRAÇA.

"... vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão" (2 Coríntios 6:1).
Se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus ... (Efésios 3:2)
"... que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar
a ação de graças para glória de Deus" (2 Coríntios 4:15).
"Porque pela graça sois salvos ..." (Efésios 2:8).

  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • Rede Móvel
    966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • HORÁRIO
    Clique aqui para ver horário