• 1
  • 2
  • 3

Servindo entusiasticamente,
com amor e temor,

para em tudo te enriquecer em Cristo, em toda a Palavra, em todo o conhecimento (1 Coríntios 1:5).

Testemunhos

Pedro Cândido

Breve testemunho acerca de como se converteu a Cristo e de como tem sido a sua vida ao Seu lado.

José Jacinto Carvalho

Conversão significa mudar de vida e a minha vida mudou mesmo.

Jorge da Silva

Como a graça de Deus o conduziu à salvação em Cristo. Ouve o seu testemunho até ao fim.

Sermões e Estudos

Carlos Oliveira 23FEV24
Escapatória

Tema abordado por Carlos Oliveira em 16 de fevereiro de 2024

José Carvalho 18FEV24
Máscara

Tema abordado por José Carvalho em 18 de fevereiro de 2024

Carlos Oliveira 16FEV24
Após a morte

Tema abordado por Carlos Oliveira em 16 de fevereiro de 2024

Estudo Bíblico
Voo sobre a Bíblia: Eclesiastes 1-12

Estudo realizado por David Gomes em 21 de fevereiro de 2024

ver mais
 
 

12-03-2023 - Um terço dos americanos deixou de ir à igreja, revela pesquisa

Um terço dos americanos parou de ir à igreja, revela pesquisa | Folha Gospel

Igreja com poucos crente (Imagem representativa)

 

     Os bloqueios pandémicos interromperam a participação religiosa de milhões de americanos, observa o estudo, intitulado “Fé pós pandemia: como a COVID-19 mudou a religião americana”, conduzido pela Pesquisa sobre a vida americana, um projeto do American Enterprise Institute.

     O estudo revelou que cerca de um em cada três americanos agora diz que deixou de frequentar os serviços religiosos.

     No verão de 2020, apenas 13% dos americanos relataram frequentar cultos presenciais, que aumentaram para 27% na primavera de 2022, mas as taxas de frequência ao culto ainda eram menores do que antes da pandemia e dos bloqueios subsequentes. acrescenta.

      Na primavera de 2022, 33% dos americanos relataram que nunca frequentam serviços religiosos, em comparação com 25% que relataram isso antes da pandemia, conforme a pesquisa, que esclarece que apenas alguns entre os americanos mais comprometidos religiosamente fazem parte desse grupo.

     As maiores quedas de frequência foram observadas entre adultos com menos de 50 anos, adultos com diploma universitário ou menos, explica.

     No entanto, os maiores aumentos de frequência durante esses dois períodos foram observados entre adultos de 30 a 49 anos, adultos com menos de um diploma universitário e protestantes negros.

     Conservadores, adultos com 50 anos ou mais, mulheres, adultos casados ​​e aqueles com diploma universitário eram mais propensos a comparecer do que outros grupos em ambos os períodos.

     “Grande parte desse declínio no comparecimento foi devido à abstenção total das pessoas do culto”, diz a pesquisa.

     Nacionalmente, a identidade religiosa entre os adultos americanos permaneceu amplamente consistente durante a pandemia, com evidências mínimas de mudança religiosa durante esse período, acrescenta o estudo.

     Enquanto 19% dos adultos mudaram sua identificação religiosa durante a pandemia, incluindo 6% que não eram afiliados antes da pandemia, mas relataram uma identidade religiosa na primavera de 2022, 5% que relataram uma religião antes da pandemia não eram afiliados na primavera de 2022.

 

Geração Z

     A edição de agosto passado do relatório “State of the Bible: USA 2022” da American Bible Society descobriu que 40% dos adultos da Geração Z com 18 anos ou mais frequentavam a igreja “principalmente online”.

     No entanto, o relatório sugere que entre a Geração Z e os millennials que assumiram um compromisso significativo com Jesus, cerca de 66% não frequentam a igreja pessoalmente ou online pelo menos uma vez por mês.

     Em novembro passado, a Lifeway Research divulgou os resultados de uma pesquisa por telefone com 1.000 pastores protestantes realizada de 6 a 30 de setembro de 2022, que mostrou que, enquanto as igrejas estavam a retomar a maioria dos seus cultos presenciais, em média, a frequência às suas igrejas em agosto de 2022 foi de 85% de seus níveis de frequência aos domingos em janeiro de 2020. 

     Ainda assim, esses níveis de frequência foram os mais altos em mais de dois anos.

     A igreja média relatou 63% de sua frequência presencial pré-pandémica em setembro de 2020. Em agosto de 2021, esse número subiu para 73% e saltou outros 12 pontos em 2022, de acordo com o estudo.

     “Embora haja um punhado de exceções, podemos dizer definitivamente que as igrejas nos EUA reabriram”, disse o diretor executivo da Lifeway Research, Scott McConnell, num comunicado na época. “Embora as máscaras tenham começado a desaparecer rapidamente em muitos ambientes em 2022, os fiéis não reapareceram tão rápido”.

     Em março passado, o Pew Research Center divulgou um relatório mostrando que a percentagem de americanos que disseram ter participado de serviços religiosos no mês anterior se estabilizou à medida que mais igrejas e locais de culto suspenderam várias restrições de reuniões e precauções de segurança da COVID-19.

- in The Christian Post

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________________________________________

NOTA de esclarecimento importante:

Esta secção de notícias é exatamente isso, e tão somente isso: notícias, visando informar o povo de Deus do que vai acontecendo no mundo. Não significa que subscrevamos princípios, práticas e costumes associados às mesmas. O resto do portal esclarece bem e com rigor o que realmente cremos à luz das Escrituras bem manejadas.

 

FRUINDO DA ADMIRÁVEL GRAÇA DE DEUS,
A NOSSA MISSÃO É AJUDAR TODOS 
A USUFRUIR DA MESMA GRAÇA.

"... vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão" (2 Coríntios 6:1).
Se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus ... (Efésios 3:2)
"... que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar
a ação de graças para glória de Deus" (2 Coríntios 4:15).
"Porque pela graça sois salvos ..." (Efésios 2:8).

  • Avenida da Liberdade 356 
    2975-192 QUINTA DO CONDE 





     
  • geral@iqc.pt 
  • Rede Móvel
    966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • HORÁRIO
    Clique aqui para ver horário