Adulto

 
maxresdefault 3
 
     Obviamente não sou um adulto. Pelo menos pela definição comum não sou. Eu não visito livrarias para adultos, não vejo vídeos para adultos, não vou a espectáculos para adultos, não navego na internet por sites para adultos. Por isso não devo ser um adulto.

     No entanto, leio livros que exigem o máximo da minha mente. Uso a Internet para pesquisa e desfruto de boa música. Mas infelizmente não posso ser classificado como adulto porque não faço coisas de “adulto”.

     As Escrituras dizem, «… tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai» (Fil. 4.8). E eu creio nisso. Mas quem é que, na nossa cultura, chamará a isso de “adulto?

     Em face disto o que é que os jovens são encorajados a pensar? Que ser um adulto é ser um pervertido. Que ser um adulto é agir apenas numa base e nível animalesco. Mas ser um ser humano com uma mente elevada e que não se deixa dominar pela excitação duma cultura sensacionalista é ser o quê? Um não-adulto? Uma criança?

     Nós arruinámos uma boa palavra. Houve um tempo em que ser “adulto” significava ser responsável, maduro, sábio. Certamente que um adulto era alguém para quem se olhava e admirava. Um adulto costumava ser alguém que tinha crescido. Agora um adulto é uma pessoa que tem estupidamente descido ao mais baixo nível animalesco - às toupeiras e vermes.

     Mas as pessoas argumentarão que “adulto” é uma protecção. Significa “acesso interdito a crianças”. Significa que o indecente é só para adultos; o mal é só para pessoas duma certa idade; a corrupção, a conspurcação, o chocante, o baixo e nocivo é reservado aos crescidos. Por outras palavras, “Ó miúdos, quando crescerdes, podeis ser tão “adultos” (entenda-se indecentes, pervertidos) como nós.”

     Nós temos dado às crianças e aos jovens algo que os encoraja a aspirar. Nós temo-lhes dito que um dia eles também podem ser “adultos”. Pode ser que precisemos de lhes dizer algo diferente. Pode ser que necessitemos de lhes dizer, “Não queirais ser “adultos”; queiram ser ‘pessoas maduras’”.

     Porque, nestes dias, há uma grande diferença.

Sermões e Estudos

Nando23ABR18
Convencido, ou convertido?

Sermão proferido por Fernando Quental em 23 de abril de 2018

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 1:21,22 realizado em 04 de abril de 2018

ManuelGomes 28FEV18
A maior rede social

Sermão proferido por Manuel Gomes em 31 de março de 2018

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 1:22,23 realizado em 18 de abril de 2018

ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    356 2975-192 QUINTA DO CONDE





     
    Hotel Íbis, Avenida Casal Ribeiro, 23
    1000-090 LISBOA
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário






     

    LISBOA
    Clique aqui para ver horário